As Top 10 Trilhas Sonoras de 2010


Saiba quais foram, na opinião da “ScoreGirl” Viviana, as 10 novas trilhas sonoras que se destacaram em 2010. Quando disponível, clique no link para informações adicionais.

1. Clint MansellCisne Negro: Clint Mansell é um dos maiores compositores da atualidade, e seus melhores trabalhos são os feitos em parceria com Darren Aronofosky. Em Cisne Negro Mansell consegue o impossível – adaptar uma peça tão importante para a música clássica como “O Lago dos Cisnes”, e mesmo assim impor a sua própria marca, compondo um suspense carregado de nostalgia, lirismo e paixão. Na narrativa de Cisne Negro a trilha sonora não apenas ajuda a desenvolver os laços da historia, mas também é o olhar do espectador perante a obra que nos é exposta. Todos os sentimentos de Nina são transcritos pela melodia que chora e encanta, neste que é o principal trabalho ja feito por Mansell.

2. John AdamsI Am Love: O filme de Luca Guadagnino tem muitas qualidades, e uma delas com certeza é a trilha sonora poderosa de John Adams, o importantíssimo compositor americano, que trata este projeto cinematográfico como uma triste ópera que narra os acontecimentos da poderosa família Recchi, e principalmente da protagonista Emma (Tilda Swinton) – uma estranha dentro da sua própria família, zelosa como mãe e apaixonada como amante. O trabalho de Adams é tão primoroso que toda a trilha é impecável… um dos trabalhos mais bonitos do cinema dos últimos anos.

3. Alexandre DesplatO Escritor Fantasma: O que seria de O Escritor Fantasma sem a trilha sonora impactante de Alexandre Desplat? Seu trabalho no assustador longa de Roman Polanski é pura maestria, e sem ele, grande parte do efeito que o filme tem sobre seu público se perderia. Desplat traduz o olhar do protagonista em suas melodias, frio como o ambiente que se encontra, misterioso como as pessoas que o cercam. Um dos grandes trabalhos do compositor francês, que mais uma vez se consolida com o seu talento.

4. Herbert Gronemeyer – Um Homem Misterioso: Esta belíssima trilha sonora passou despercebida para muita gente, que ela é uma das melhores do ano, isso não há duvida. Composta pelo novato Gronemeyer, em um trabalho assustador, a trilha nos transporta para a quebra do silêncio sob o qual vive o personagem de George Clooney, transmitindo o classicismo de uma tragédia de modo único e soberbo. Uma trilha que consegue ser tão grande quanto seu filme, feita por um compositor que com certeza terá um futuro brilhante.

5. Rachel Portman – Não Me Abandone Jamais: A delicadeza, nostalgia e sofrimentos de Não Me Abandone Jamais não poderia ser melhor orquestrada pela grande compositora Rachel Portman. Conhecida por seus trabalhos sempre muito sensíveis, Portman aqui nos leva para a explosão de sentimentos dos três personagens principais, que sofrem com a conseqüência de suas insensatas vidas. Sempre com um cello marcante, a trilha é delicada mas muito profunda, e emociona pela sua força. Mais um belíssimo trabalho de uma compositora fabulosa.

6. Hans ZimmerA Origem: Zimmer, sempre muito competente, aqui tem um dos trabalhos de sua vida neste filme incrível de Cristopher Nolan, que se dedica ao máximo para que possamos acompanhar os sonhos de Cobb, através de uma trilha que tem como ponto de partida a música de Edith Piaf, até que possamos mergulhar no mundo dos sonhos através deste fabuloso score. Um trabalho primoroso, que estabelece Zimmer como um dos melhores compositores do mundo.

7. John PowellComo Treinar o Seu Dragão: A trilha de Como Treinar o Seu Dragão é uma trilha competente ao extremo, sendo que Powell foi aos confins da música celta para transmitir sua própria marca nesta produção tão especial que é esta animação. A saga de Soluço e seu dragão banguela é mostrada como uma grande aventura através de sua trilha tão especial e única. Com ela, Powell mostra que chegou à maturidade em suas trilhas para animações, se consolidando como um dos melhores do ramo.

8. A.R. Rahman127 Horas: Rahman ganhou dois Oscars há dois anos com o score e canção de Quem Quer Ser Um Milionário. Em 127 Horas, porém, ele vai em uma vertente diferente ao ter de ajudar, através de sua trilha, a contar a verdadeira história do aventureiro que fica 127 horas com o braço preso em uma pedra, aqui interpretado por James Franco. Também dirigido por Danny Boyle, 127 Horas tem o melhor da parceria entre Rahman e Boyle, onde o compositor indiano segue uma linha mais dramática que agrada em cheio. Destaque também para a canção “If I Rise”, de  Rahman com a cantora Dido.

9. Atticus Ross e Trent ReznorA Rede Social: Quem diria que uma das grandes trilhas do ano viria de nomes que estão por trás da banda Nine Inch Nails: pois em A Rede Social a dupla sai-se muito bem, misturando o clássico com o moderno, através de uma dinâmica trilha eletrônica. O que se esperava de Daft Punk em Tron: O Legado, obtem-se na trilha de A Rede Social, muito competente e bem feita. A trilha é um grande trabalho, bem como seu filme.

10. Michael GiacchinoLet Me In: Era difícil de acreditar que Giacchino conseguiria ultrapassar a genialidade de Johan Soderqvist nesse remake do já clássico Deixa Ela Entrar. Mesmo não conseguindo ser melhor que a trilha original, a de Giacchino tem como grande característica a sua beleza, ultrapassando os confins do mistério que envolve a narrativa. É um score muito bem preparado e completo, que merece e, muito, estar na lista das melhores do ano.

Viviana Ferreira

Um comentário sobre “As Top 10 Trilhas Sonoras de 2010

  1. Pingback: As Top 10 Trilhas Sonoras de 2011 | ScoreTrack.net

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s