Na Trilha: A TRILHA SONORA NO CINEMA


5750263858_1553d7a9d1_z

I- OS PRIMÓRDIOS

O cinema nunca foi “totalmente” mudo. Só não tinha fala. Som, sempre teve. É quase que instintivo, natural, do homem associar som à imagens e vice-versa. No cinema, só imagem ou só som causavam estranhamento, e assim como hoje, causa-nos desconforto assistir a uma projeção muda, a não ser que seja pelo interesse histórico. Acompanhar imagens sem música é incômodo, mas, que fique claro, isso não se justifica pelo costume que hoje temos em assistir filmes sonoros, televisão ou teatro; já na tragédia grega, o desenrolar da narrativa dramática não se dava sem acompanhamento de ditirambos e intervenções de um coro cantado (sobre a tragédia, consultar Aristóteles, Poética), assim como no teatro clássico e até o atual, seria inconcebível imagem sem som em produções normais. O mesmo ocorreu no cinema, desde sua criação pelos irmãos Lumière em 1895. O fato é que o som no cinema sempre foi importante, enfatizando, criando ou até redundando climas narrativos na imagem. No cinema mudo, havia um pianista nas salas de concerto encarregado de criar estes climas nas cenas, improvisando sobre um repertório próprio conforme sentia as imagens, e que geralmente cumpriam uma função meramente ilustrativa. Nas salas mais afortunadas podíamos até encontrar orquestras inteiras tocando, muitas vezes com partituras originais para o filme.  Mas então veio o sistema de sonorização no cinema, o famoso VITAPHONE, uma enorme e desajeitada máquina de projeção lançada em 1927 (que imortalizou o filme The Jazz Singer, com Al Jolson) que sincronizava o filme a um disco de 78 rotações, um pouco melhor que aquele usado no fonógrafo de Edison. Suas inconveniências eram grandes, a baixa qualidade da amplificação da época, o chiado do disco e a eminente possibilidade do disco riscar com o tempo e tirar o filme de sincronismo. Mas foi um sistema pioneiro que, prescindindo do músico in presentia, fez com que toda a conquista dos músicos até aquele momento precisasse recuar aos primórdios do som para o cinema, repensar a função dramática do som, que agora poderia incluir não só música, mas também diálogos e ruídos. A simples “ilustração” musical redundante passou a ser vista como um terreno promissor de possibilidades. Técnicos surgiram; os que já trabalhavam tiveram que reaprender, de acordo com os novos padrões estéticos, o som. No que diz respeito à trilha sonora propriamente dita, ou aquilo que chamamos “música para o cinema”, o processo foi dos mais interessantes, que merece ser analisado detalhadamente. Continuar lendo “Na Trilha: A TRILHA SONORA NO CINEMA”

Anúncios

SCORE NEWS: Lançamentos de 03 de Junho a 08 de Julho


CD

03 de Junho
Altered States – John Corigliano – La-La Land
D.A.R.Y.L. – Marvin Hamlisch – La-La Land
Night Moves
 – Jeff Grace – Milan
X-Men: Days of Future Past John Ottman – Sony

10 de Junho
Hidden MoonLuis Bacalov – Varese Sarabande
Continuar lendo “SCORE NEWS: Lançamentos de 03 de Junho a 08 de Julho”

Lançamentos de Trilhas Sonoras – 29/05/2014


CD

As seguintes trilhas sonoras já estão à venda nas principais lojas online internacionais:

Night CrossingJerry Goldsmith (Intrada Special Collection Volume ISC 280)

ShiverRichard Band (Intrada MAF 7133)

MaleficentJames Newton Howard (Disney 1908702)

Railway ManDavid Hirschfelder (Varese 302 067 252 8)

Strike Back – Scott Shields (Varese VSD-7239) Continuar lendo “Lançamentos de Trilhas Sonoras – 29/05/2014”

Resenha: X-MEN – DIAS DE UM FUTURO ESQUECIDO (Filme em Destaque)


dias-de-um-futuro-esquecidoX-MEN – DIAS DE UM FUTURO ESQUECIDO (X-Men – Days Of A Future Past, EUA, 2014)
Gênero: Ficção Científica
Duração: 132 min.
ElencoJames McAvoy, Michael Fassbender, Patrick Stewart, Ian McKellen, Jennifer Lawrence, Halle Berry, Hugh Jackman, Peter Dinklage, Ellen Page, Evan Peters,Lucas Till,Nicholas Hoult, Omar Sy, Shawn Ashmore, Anna Paquin, Bingbing Fan
Trilha Sonora Original: John Ottman

RoteiristasMatthew Vaughn, Simon Kinberg
DiretorBryan Singer
Cotação: ***½

Quem acompanhou quadrinhos de super-heróis no Brasil na década de 1980 certamente deve lembrar com carinho de um arco de histórias dos X-Men chamado Dias de um Futuro Esquecido, escrito por Chris Claremont e desenhado por John Byrne. Trata-se de um dos mais memoráveis momentos dos heróis mutantes e uma história que se passa num futuro distópico que pegou muitos leitores de surpresa pela mudança de tempo e espaço e pela inteligência com que foi criada. Pouco dessa história foi aproveitado no longa X-MEN – DIAS DE UM FUTURO ESQUECIDO (2014), o que não quer dizer que o filme de Bryan Singer seja um tropeço. Continuar lendo “Resenha: X-MEN – DIAS DE UM FUTURO ESQUECIDO (Filme em Destaque)”

Resenha: X-MEN: DAYS OF FUTURE PAST – John Ottman (Trilha Sonora)


X_men_Days_Future_CDMúsica composta por John Ottman
Selo: Sony Classical
Catálogo: 88843055832
Lançamento: 10/06/2014
Cotação: **½

De volta à franquia X-Men após onze anos, o diretor Bryan Singer e o compositor John Ottman tinham um trabalho desafiador pela frente. O novo filme, X-Men: Dias de um Futuro Esquecido, junta os mutantes vistos na antiga trilogia (exibida nos cinemas entre 2000 e 2006) e suas versões mais jovens, apresentadas em X-Men: Primeira Classe, para uma batalha épica através do tempo que pode definir o futuro do planeta. Em sua colaboração anterior em um filme da franquia, X-Men 2, John Ottman contou com uma abordagem basicamente orquestral que, ainda que tivesse seus problemas, era interessante o suficiente para sobressair-se perante o trabalho anterior de Michael Kamen. Continuar lendo “Resenha: X-MEN: DAYS OF FUTURE PAST – John Ottman (Trilha Sonora)”

Resenha: GODZILLA (Filme em Destaque)


Godzilla-2014-RoarGODZILLA (Godzilla, EUA, 2014)
Gênero: Ficção Científica
Duração: 123 min.
ElencoAaron Taylor-Johnson, Bryan Cranston, Ken Watanabe, David Strathairn, Elizabeth Olsen, Juliette Binoche
Trilha Sonora Original: Alexandre Desplat
RoteiristasDavid Callaham, David S. Goyer, Max Borenstein
Diretor: Gareth Edwards
Cotação: ***½

A comemoração dos 60 anos do primeiro filme de Godzilla foi em grande estilo. A começar pelos créditos iniciais, que emulam noticiários sobre desastres nucleares da década de 50, e que trazem no elenco gente como Aaron Taylor-Johnson (KICK-ASS – QUEBRANDO TUDO), Elizabeth Olsen (MARTHA MARCY MAY MARLENE), Bryan Cranston (série BREAKING BAD), Ken Watanebe (A ORIGEM), David Strathairn (BOA NOITE E BOA SORTE) e até mesmo a querida musa Juliette Binoche. Só esse cartão de apresentação já promete mais do que uma mera produção feita para entreter e ser esquecida logo após a sessão. Continuar lendo “Resenha: GODZILLA (Filme em Destaque)”

AKIRA IFUKUBE e a Música de GODZILLA


Akira Ifukube & Gojira
Gojira e Akira Iukube

Com a chegada aos cinemas de mais um Godzilla norte-americano, nada melhor do que voltarmos no tempo para conhecermos o legado musical dos filmes originais da franquia.

Akira Ifukube começou a compor a trilha de um filme que se tornaria uma série, além de um signo eterno associado ao seu trabalho como compositor. Trata-se de ‘‘Godzilla’’ (aka Gojira) uma espécie de dinosauro cinza (não verde) gigante que teve quatro pais-criadores: o diretor Ishiro Honda; o produtor Tomiyuki Tanaka; o diretor de efeitos especiais Eiji Tsubaraya; e o criador da “voz’’ de Godzilla, Akira Ifkube, compondo toda uma saga musical para este magnífico monstro. O nome Godzilla (Gojira) é uma combinação de duas palavras japonesas, “Gorilla’’ (GOrira) e “Whale’’ (kuJIRA). Gojira era de fato, o apelido de um funcionário dos estúdios Toho. Até hoje, foram feitos 28 filmes japoneses com o Godzilla, e obviamente houve na série outros compositores, mas o mais célebre, por ser o primeiro e o maior contribuidor, é Ifukube. Os sons do rugido e do andar de Godzilla também foram criados por Ifukube, assim como uma série de situações que acabavam por levar o público a identificar e associar determinados elementos musicais à figura do dinossauro. Alguns fãs consideram Ifukube não apenas o criador da “voz” de Godzilla, mas o criador da própria personalidade do monstro, devido ao impacto das músicas em suas fantásticas trilhas. Todas as suas 12 trilhas foram importantes, é claro, e todas tiveram temas musicais marcantes que foram repetidos muitas vezes, representando situações, comportamentos, e sentimentos expostos na série. Continuar lendo “AKIRA IFUKUBE e a Música de GODZILLA”

SCORE NEWS: Lançamentos de 20 de Maio a 01 de Julho


CD

20 de Maio
Belle – Rachel Portman – Varese Sarabande
Calvary – Patrick Cassidy – Varese Sarabande
Cold in July – Jeff Grace – Milan
The Peacemaker Hans Zimmer – La-La Land
Son of Batman – Frederik Wiedmann – La-La Land

27 de Maio
Maleficent James Newton Howard – Disney
A Million Ways to Die in the West – Joel McNeely – Back Lot
The Railway Man – David Hirschfelder – Varese Sarabande
Strike Back – Scott Shields – Varese Sarabande
Continuar lendo “SCORE NEWS: Lançamentos de 20 de Maio a 01 de Julho”

Lançamentos de Trilhas Sonoras – 15/05/2014


CD

As seguintes trilhas sonoras já estão à venda nas principais lojas online internacionais:

Judith (2CD) – Sol Kaplan (Intrada Special Collection Volume 277)

Solar CrisisMaurice Jarre (Intrada Special Collection Volume 281)

Bianco Rosso E Verdone – Ennio Morricone (Beat DDJ 002 DLX)

Trastevere – Guido & Maurizio De Angelis (Digitmovies CDDM 254) Continuar lendo “Lançamentos de Trilhas Sonoras – 15/05/2014”

Resenha: GODZILLA – Alexandre Desplat (Trilha Sonora)


Godzilla_CDMúsica composta por Alexandre Desplat
SeloWaterTower Music
Catálogo: WTM 39519
Lançamento: 13/05/2014
Cotação: ****½

Ainda que tenha feito alguns blockbusters ao longo de sua carreira, Alexandre Desplat nunca havia composto para nada como um filme sobre monstros gigantes. Apesar disso, ele de fato foi uma escolha ousada e inteligente para Godzilla, novo longa norte-americano sobre o famoso monstro gigante japonês. Desplat sabe conduzir uma grande orquestra, compor temas fortes e trabalhá-los de maneira hábil, mais ou menos como John Williams, a principal referência do compositor francês em suas trilhas para filmes de ação e aventura. Continuar lendo “Resenha: GODZILLA – Alexandre Desplat (Trilha Sonora)”

Resenha de Arquivo: THE FINAL CONFLICT – THE DELUXE EDITION – Jerry Goldsmith (Trilha Sonora)


finalconflictCDMúsica composta por Jerry Goldsmith, regida por Lionel Newman
Selo:  Varèse Sarabande
Catálogo:  302 066 289 2
Lançamento: 09/10/2001
Cotação: ****½

Para aquele que é considerado o mais fraco capítulo da trilogia A Profecia, O Conflito Final (1981), Jerry Goldsmith compôs um de seus mais belos e intensos trabalhos, que não faria feio em um épico bíblico. O filme, apesar de conter alguns momentos antológicos e uma ótima atuação de Sam Neill como Damien já adulto, sofre com a falta de um roteiro mais inspirado, e seu final é anticlimático. Por sorte a música de Goldsmith é simplesmente sublime, não a melhor, mas a mais grandiosa da série, e ajuda sobremaneira a manter o interesse no desenrolar da trama. Continuar lendo “Resenha de Arquivo: THE FINAL CONFLICT – THE DELUXE EDITION – Jerry Goldsmith (Trilha Sonora)”

SCORE NEWS: Lançamentos de 13 de Maio a 01 de Julho


CD

13 de Maio
Apology Maurice Jarre – Buysoundtrax
Dan Curtis’ Dracula – Robert Cobert – Varese Sarabande
Godzilla – Alexandre Desplat – Watertower
Lone Survivor – Steve Jablonsky, Explosions in the Sky – River Road
Walking with Dinosaurs – Paul Leonard-Morgan – River Road

20 de Maio
Belle – Rachel Portman – Varese Sarabande
Calvary – Patrick Cassidy – Varese Sarabande
Cold in July
 – Jeff Grace – Milan
The Peacemaker Hans Zimmer – La-La Land
Son of Batman – Frederik Wiedmann – La-La Land
Continuar lendo “SCORE NEWS: Lançamentos de 13 de Maio a 01 de Julho”

Lançamentos de Trilhas Sonoras – 08/05/2014


As seguintes trilhas sonoras já estão à venda nas principais lojas online internacionais: Le Dernier Amant Romantique / Captaine X – Pierre Bachelet (Music Box MBR 047) Overlord / Disappearance / Hustle (2CD) – Paul Glass / Robert Farnon (Kritzerland KR 20025-0) The Quiet Ones – Lucas Vidal (Varese VSD-6727) Relentless Justice – Chuck Cirino (BSXCD 8946) Wedding Date: The Reception Addition – Blake Neely (BSXCD 8945) Continuar lendo Lançamentos de Trilhas Sonoras – 08/05/2014

Resenha: DIVERGENT ORIGINAL SCORE – Junkie XL (Trilha Sonora)


12422Música composta por Junkie XL
SeloInterscope Records
Catálogo: Download Digital
Lançamento: 11/03/2014
Cotação: ****

Antes de mais nada, a trilha de Divergente, uma ficção juvenil distópica (nos moldes de Jogos Vorazes), é extremamente moderna, atual e, por que não dizer, jovem. Qualquer um que tenha aversão a esse tipo de trilha deve passar longe do disco. Porém, o que eles irão perder será um score intrigante, em que seus elementos modernos realmente fazem sentido e tem um propósito, ao invés de serem simples tentativas enfadonhas de soar inovadoras, como Hans Zimmer fez em O Espetacular Homem-Aranha 2. O responsável pela partitura de Divergente é Junkie XL, alcunha adotada pelo holandês Tom Holkenborg, que teve uma meteórica ascensão em 2014 e já mostrou ser um compositor de personalidade nesta e na sua trilha para 300: A Ascensão do Império. Continuar lendo “Resenha: DIVERGENT ORIGINAL SCORE – Junkie XL (Trilha Sonora)”

Resenha: O ESPETACULAR HOMEM-ARANHA 2 – A AMEAÇA DE ELECTRO (Filme em Destaque)


The_Amazing_Spider_Man_2_2O ESPETACULAR HOMEM-ARANHA 2 – A AMEAÇA DE ELECTRO (The Amazing Spider-Man 2, EUA, 2014)
Gênero: Ação, Ficção Científica
Duração: 142 min.
Elenco: Andrew Garfield, Emma Stone, Jamie Foxx, Dane DeHaan, Chris Cooper, Felicity Jones, Marton Csokas, Paul Giamatti, Sally Field, Chris Zylka, Sarah Gadon, Stan Lee
Trilha Sonora Original: Hans Zimmer

Roteiristas: Alex Kurtzman, Roberto Orci
DiretorMarc Webb
Cotação: **

Quem tinha reclamado de HOMEM-ARANHA 3, de Sam Raimi, já tem motivos para ter saudades do maltratado terceiro capítulo da primeira trilogia do “amigão da vizinhança” nos cinemas. Não que Marc Webb não tenha feito um bom trabalho no reboot O ESPETACULAR HOMEM-ARANHA (2012), que reintroduziu o personagem com direito à presença da primeira namorada realmente importante de Peter Parker, Gwen Stacy, muito bem representada por Emma Stone, que pode não ser linda como imaginamos a personagem nos quadrinhos, mas é adorável. Continuar lendo “Resenha: O ESPETACULAR HOMEM-ARANHA 2 – A AMEAÇA DE ELECTRO (Filme em Destaque)”

DVD / BD News: Lançamentos para Junho de 2014


bdConfira os lançamentos das distribuidoras nacionais previstos para junho de 2014. Os títulos em fundo vermelho são DVDs e BDs para locação: Continuar lendo “DVD / BD News: Lançamentos para Junho de 2014”

Perfil: AKIRA IFUKUBE (1914-2006)


Akira Ifukube (1914-2006) (C)
Akira Ifukube

Akira Ifukube nasceu em 31 de maio de 1914, em Kushiro, na ilha de Hokkaido, no Japão. Akira era o terceiro filho de um sacerdote Shinto, uma religião nativa japonesa. Muito da sua infância foi passada entre japoneses e os nativos Ainu da ilha de Hokkaido (um povo racial e culturalmente distinto dos japoneses). Obviamente que Akira foi muito influenciado pela tradição musical do povo japonês e dos nativos Ainu. A influência pela cultura musical dos Ainu, especialmente o estilo de improvisação, libertou bastante Ifukube das “amarras’’ das teorias musicais ortodoxas. Os primeiros instrumentos que aprendeu a tocar foram violino e shamisen (um instrumento típico do Japão, similar a guitarra no ocidente, constituído de apenas três cordas). Continuar lendo “Perfil: AKIRA IFUKUBE (1914-2006)”