Resenha: A REDE SOCIAL – Trent Reznor, Atticus Ross (Trilha Sonora)


Música composta por Trent Reznor, Atticus Ross
Selo
: Null Corporation
Catálogo
: NULL01
Lançamento: 15/10/2010
Cotação***½

Trent Reznor, mais conhecido como o homem por trás de Nine Inch Nails e Atticus Ross, este o compositor inglês que trabalhou com Reznor em quatro álbuns do NIN, uniram forças a pedido de David Fincher e compuseram um a trilha sonora para A Rede Social. O filme, que mostra a origem do site de relacionamentos Facebook (mas que mais que isso: centra-se na história de ganância de Mark Zuckerberg em cima do melhor amigo, Eduardo Saverin), precisava de uma trilha ágil, inteligente e inovadora, e Reznor e Ross conseguiram atingir na mosca os objetivos de Fincher.

A primeira faixa “Hand Covers Bruise” é inesquecível: começa com um piano suave e doce, e com arcos de violinos tocando um instrumento desconhecido, misturado ao som eletrônico que cria uma atmosfera de prequel, onde estamos prestes a ver um turbilhão de emoções no filme que assistiremos. “In Motion” é excelente: toda eletrônica, a melodia consegue ir à fundo no tema e no período do filme – os dias realmente atuais, em uma história real e comum que marca toda uma geração, a geração do agora. “A Familiar Taste” também vai à fundo nos sons eletrônicos e, se não soubéssemos quem são os compositores da trilha e tivéssemos que chutar um compositor de scores atual, poderia muito bem dizer que esta trilha é de Marco Beltrami e Buck Sanders, tamanha a semelhança com o estilo da dupla.

“It Catches Up With You” já é mais clássica, feita apenas de piano, onde posteriormente tem-se o som de guitarras suaves de fundo. Já “Intriguing Possibilities” explora a mente do protagonista Zuckerberg, com a mistura do piano ao som eletrônico dando a colisão necessária para o clima da trama. Outras faixas de destaque são “Painted Sun In Abstract”, que usa os tons eletrônicos para criar um som mais suave e abstrato, “Pieces From The Whole”, que utiliza bem a mistura do baixo, piano e pizzicatto das cordas com os instrumentos eletrônicos, além de vozes para criar uma mistura de sonoridades, e “Penetration”, executada por um piano mais intrínseco e com um som mais fechado e triste.

“On We March” também é marcante pelo uso constante dos instrumentos eletrônicos, principalmente do teclado misturado com batidas que dão o compasso necessário para o desenvolvimento da melodia, que o piano executa formando um belo palíndromo dentro da própria faixa. “Almost Home” é outra grande faixa, principalmente pela sua obscuridade e frieza, onde a melodia parece resgatar a alma do protagonista, sedento de ganância e poder.

Há uma reprise de “Hands Covers Bruise” um pouco mais apagada que a original, seguida da ótima “Complication With Optimistic Outcome”, da sombria “The Gentle Hum of Anxiety” e da melancólica “Soft Trees Break The Fall” fechando a trilha. Mas o mais importante deste score é que, embora siga basicamente uma mesma fórmula através das faixas, ele consegue penetrar profundamente na alma do protagonista. Sendo assim, a trilha sonora do filme é muito inteligente, criativa, raivosa, triste e solitária e sedenta por ganância e poder, assim como Mark Zuckerberg.

Trata-se aqui de um belo trabalho, mas que poderia ser um pouco melhor se combinasse mais os instrumentos e não tivesse medo de sair do óbvio. Mas, mesmo assim, é mais score digno de nota neste ano de 2010.

Faixas:

1. Hand Covers Bruise
2. In Motion
3. A Familiar Taste
4. It Catches Up With You
5. Intriguing Possibilities
6. Painted Sun In Abstract
7. Every Night
8. Pieces Form The Whole
9. Carbon Prevails
10. Eventually We Find Our Way
11. Penetration
12. In The Hall Of The Mountain King
13. On We March
14. Magnetic
15. Almost Home
16. Hand Covers Bruise (Reprise)
17. Complication With Optimistic Outcome
18. The Gentle Hum Of Anxiety
19. Soft Trees Break The Fall

Duração: 66:10

Viviana Ferreira

13 comentários sobre “Resenha: A REDE SOCIAL – Trent Reznor, Atticus Ross (Trilha Sonora)

  1. Pingback: Resenha: TRON: LEGACY – Daft Punk (Trilha Sonora) | ScoreTrack.net

  2. Pingback: As Top 10 Trilhas Sonoras de 2010 | ScoreTrack.net

  3. Pingback: Os Vencedores do Globo de Ouro 2011 | ScoreTrack.net

  4. Pingback: Os indicados ao Oscar 2011 | ScoreTrack.net

  5. Pingback: Os vencedores do Oscar 2011 | ScoreTrack.net

  6. Pingback: Os indicados ao WORLD SOUNDTRACK AWARDS 2011 | ScoreTrack.net

  7. Pingback: Resenha: HER – Arcade Fire (Trilha Sonora) | ScoreTrack.net

  8. Pingback: Resenha: GONE GIRL – Trent Reznor, Atticus Ross (Trilha Sonora) | ScoreTrack.net

  9. Pingback: Resenha: MR. TURNER – Gary Yershon (Trilha Sonora) | ScoreTrack.net

  10. Pingback: OSCAR 2015: A vitória de Desplat e o que muda a partir de agora | ScoreTrack.net

  11. Pingback: Resenha de Trilha Sonora: SOUTHPAW – James Horner | ScoreTrack.net

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s