Na Trilha: As Melhores Score Tracks de 2013


Está sem tempo para ouvir álbuns completos? Pois aqui vai nossa pequena seleção com as melhores faixas individuais que Hollywood lançou em 2013, sem uma ordem de preferência específica. Vale lembrar que muitos bons álbuns desse ano, como Além da Escuridão: Star Trek e O Hobbit: A Desolação de Smaug ficaram de fora por não terem nenhuma faixa individual que se destaca, mas sim o conjunto da obra.

John Ottman – “Jack and Isabelle (Theme from Jack the Giant Slayer)” – Álbum: Jack The Giant Slayer

John Ottman surpreendeu em 2013 com sua ótima trilha para Jack: O Caçador de Gigantes. Repleta de momentos épicos e líricos nas doses certas, este score tem uma qualidade que faltam a muitos álbuns hoje em dia: ele consegue manter o interesse ao longo de 73 minutos, sem perder o ritmo. Uma das melhores trilhas do ano, sem dúvida. Do mesmo álbum, ouça também: “Logo Mania”, “Story of the Giants”, “The Legends Are True/First Kiss”, “Chase to Cloister”.

Continuar lendo “Na Trilha: As Melhores Score Tracks de 2013”

Lançamentos de Trilhas Sonoras – 25/12/2013


CD

As seguintes trilhas sonoras já estão à venda nas principais lojas online internacionais:

Aglaja Zbigniew Preisner (Quartet QRSM030)

BeastmasterLee Holdridge (Quartet QRSCE076, 2 CDs)

Il Lungo Silenzio (The Long Silence) – Ennio Morricone (GDM 4320)

Imputazione Di Omicidio Per Uno Studente – Ennio Morricone (GDM 4321)

Continuar lendo “Lançamentos de Trilhas Sonoras – 25/12/2013”

Resenha de Arquivo: THE LORD OF THE RINGS – THE TWO TOWERS (THE COMPLETE RECORDINGS) – Howard Shore (Trilha Sonora)


Lord_Two_Towers_44376Música composta por Howard Shore
SeloReprise Records
Catálogo: 44376-2
Lançamento: 2006
Cotação: *****

Rios de tinta e milhões de pixels já foram utilizados para descrever os méritos e carências do afamado ciclo musical de The Lord of the Rings, capitaneado por um Howard Shore pletórico em seu enfrentamento. Portanto não trataremos de realizar uma análise musical da partitura ou de suas faixas, de descrever seus melhores momentos ou de assinalar suas ocasionais superficialidades. Esta resenha tentará valorizar outros aspectos da edição de colecionador de The Two Towers: The Complete Recordings, que tem uma óbvia continuidade com a edição anterior, The Fellowship of the Ring: The Complete Recordings. Ou seja, é composta de três CDs estéreo e um DVD 5.1 com o score completo e ordenado da versão estendida do filme, um livreto excepcional redigido por Doug Adams, e uma apresentação elegantíssima que brilhará com luz própria em qualquer estante. Pode se pensar a priori que esta edição é um elemento comercial a mais em adição aos intermináveis produtos da franquia, com suas edicões e reedicões. Mas que o leitor não se guie por esta vaga apreciação. O projeto The Lord of the Rings: The Complete Recordings foi uma aposta muito pessoal de Howard Shore, pelo valor adicionado que forneceU não apenas para o aficionado, mas também para o estudioso musical.

Continuar lendo “Resenha de Arquivo: THE LORD OF THE RINGS – THE TWO TOWERS (THE COMPLETE RECORDINGS) – Howard Shore (Trilha Sonora)”

Perfil: ERICH WOLFGANG KORNGOLD (1897-1957)


ekorngoldErich Wolfgang Korngold, mais do que qualquer outro compositor,  merece ser  chamado de “Pai da Moderna Música de Cinema”. Uma criança prodígio, que compôs a sua primeira sinfonia aos 11 anos de idade, Korngold nasceu na cidade de Brünn, Áustria, em maio de 1897, e rapidamente  tornou-se mundialmente conhecido como o mais talentoso compositor infantil desde Mozart. Sob o olhar maravilhado de mestres como Strauss e Mahler, Korngold prolificamente escreveu  óperas, operetas e grandes peças orquestrais, até entrar para o mundo do cinema em 1935, aos 38 anos de idade. Na ocasião, foi convidado pelo diretor Max Reinhardt para adaptar a música de Mendelssohn para a versão cinematográfica de A Midsummer Night’s Dream. Korngold aceitou, e Hollywood nunca mais foi a mesma. Continuar lendo “Perfil: ERICH WOLFGANG KORNGOLD (1897-1957)”

Resenha: SAVING MR. BANKS – Thomas Newman (Trilha Sonora)


Saving_Mr_Banks_CDMúsica composta por Thomas Newman
Selo: Walt Disney Records
Catálogo: D001931102
Lançamento: 10/12/2013
Cotação: ***½

O novo filme da Disney, Saving Mr. Banks, sobre os doze anos que Walt Disney precisou para convencer a autora P.L. Travers a vender os direitos de adaptação de Mary Poppins, possui grandes ambições na temporada de premiações. Para isso, além de contar com o premiado Tom Hanks como Disney e Emma Thompson como Travers, o diretor John Lee Hancock chamou o compositor Thomas Newman, dono de dez indicações ao Oscar. Newman é o autor de obras magníficas, como Um Sonho de Liberdade, O Encantador de Cavalos, À Espera de Um Milagre e Procurando Nemo. Em 2012, voltou a chamar a atenção da crítica com seu score para o mega sucesso 007 – Operação Skyfall. Esta trilha, felizmente, fez com que o músico retomasse seu caminho, que parecia perdido em meio a obras sem muita inspiração. Felizmente, isso não acontece em Saving Mr. Banks, que, se não está no nível dos melhores trabalhos de Newman, ainda é uma partitura muito acima daquelas que o compositor vinha entregando.

O álbum, lançado pela Walt Disney Records, possui dois discos, o primeiro com o score de Newman (além de algumas poucas canções a cargo do elenco do filme) e, o segundo, contendo as músicas do filme Mary Poppins. Esta análise irá se ater apenas à trilha original de Newman, cujo tema principal é apresentado logo na primeira faixa, “Travers Goff”, A faixa inicia com uma dramática melodia a cargo das cordas, mas depois muda para um tom mais otimista com orquestra, violão, flauta solo e piano, além de alguns elementos sintetizados característico do compositor. Ela pode ser vista como uma introdução de como será a música do filme, lírica, porém não muito deprimente.

Continuar lendo “Resenha: SAVING MR. BANKS – Thomas Newman (Trilha Sonora)”

Resenha: O HOBBIT – A DESOLAÇÃO DE SMAUG (Filme em Destaque)


smaugO HOBBIT – A DESOLAÇÃO DE SMAUG (The Hobbit – The Desolation of Smaug, EUA, Nova Zelândia, 2013)
Gênero: Fantasia, Aventura
Duração: 161 min.
Elenco:  Martin FreemanIan McKellen,Richard Armitage, Benedict Cumberbatch, Lee Pace, Orlando BloomEvangeline Lilly, Luke Evans, Cate Blanchett, Aidan Turner, Graham McTavish, Gusva Bonov, John Callen, Stephen Hunter
Trilha Sonora OriginalHoward Shore
Roteiro: Fran Walsh, Guillermo del Toro, Peter Jackson, Philippa Boyens
Direção: Peter Jackson
Cotação***½

Em certo momento de O HOBBIT – A DESOLAÇÃO DE SMAUG (2013), Gandalf (Ian McKellen) está atravessando uma montanha muito íngreme e isso faz lembrar a gravura misteriosa presente no encarte do quarto álbum do Led Zeppelin, banda que tantas vezes incluiu referências ao universo de J.R.R. Tolkien nas letras de suas canções. Peter Jackson pode ter pensado em fazer uma homenagem a essa figura do álbum. Ou é apenas coisa da cabeça deste que vos escreve.

Falando mais especificamente do filme, trata-se de uma obra ainda mais irregular do que a primeira parte, O HOBBIT – UMA JORNADA INESPERADA (2012), mas que, apesar de tudo, mostra o imenso talento de Jackson em construir sequências de tirar o fôlego, como a antológica luta envolvendo os anões, os orcs e dois elfos, entre eles Legolas (Orlando Bloom) e Tauriel, vivida pela linda Evangeline Lilly, mais lembrada por fazer a alegria de tantos espectadores de LOST anos atrás, no papel de Kate. Essa sequência, em particular, é como estar em uma montanha russa, de tão excitante que é. Ver em 3D numa sala apropriada e de qualidade ajuda bastante a tornar este e outros momentos especiais.

Continuar lendo “Resenha: O HOBBIT – A DESOLAÇÃO DE SMAUG (Filme em Destaque)”

Na Trilha: A Música de 007 e seu famoso Tema


Sean Connery, o primeiro Bond
Sean Connery, o primeiro Bond

O “Tema de James Bond” talvez seja a composição cinematográfica mais facilmente reconhecível no mundo ocidental. Este tema converteu-se em um dos grandes símbolos musicais da história do cinema, e é presença obrigatória em qualquer coletânea de temas cinematográficos famosos. Sua influência é tão forte que todos os compositores que se encarregaram da música de algum filme de James Bond utilizaram esta melodia em uma ou várias cenas.

Encontramos outro exemplo da influência deste tema nos filmes de espionagem que possuem como protagonista um agente secreto semelhante a Bond, nos quais a música tem alguma semelhança com o estilo do “Tema de James Bond”. Mas a música de Bond não está restrita somente a este tema. Ao longo dos filmes da série oficial trabalharam oito compositores distintos, cada um deles estabelecendo seu estilo próprio de composição, obviamente dentro do conjunto de restrições que a série impõe. São eles:

Continuar lendo “Na Trilha: A Música de 007 e seu famoso Tema”

Os indicados ao Grammy 2014 nas categorias de Trilhas Sonoras


MELHOR TRILHA SONORA ORIGINAL ARGO – Alexandre Desplat THE GREAT GATSBY – Craig Armstrong LIFE OF PI – Mychael Danna LINCOLN – John Williams SKYFALL – Thomas Newman ZERO DARK THIRTY – Alexandre Desplat MELHOR COLETÂNEA DJANGO UNCHAINED THE GREAT GATSBY (DELUXE EDITION) LES MISÉRABLES (DELUXE EDITION) MUSCLE SHOALS SOUND CITY: REAL TO REEL MELHOR CANÇÃO “Atlas” – THE HUNGER GAMES: CATCHING FIRE “Silver Lining” – SILVER LININGS PLAYBOOK “Skyfall” – SKYFALL “We Both Know” – SAFE HAVEN “Young And Beautiful” – THE GREAT GATSBY Continuar lendo Os indicados ao Grammy 2014 nas categorias de Trilhas Sonoras

Os indicados ao Globo de Ouro 2014 nas categorias musicais


Trilha Sonora Original ALL IS LOST – Alex Ebert THE BOOK THIEF – John Williams GRAVITY – Steven Price MANDELA: LONG WALK TO FREEDOM – Alex Heffes 12 YEARS A SLAVE – Hans Zimmer Canção Original “Atlas” – THE HUNGER GAMES: CATCHING FIRE “Let It Go” – FROZEN “Ordinary Love” – MANDELA: LONG WALK TO FREEDOM “Please Mr. Kennedy” – INSIDE LLEWYN DAVIS “Sweeter Than Fiction” – ONE CHANCE Continuar lendo Os indicados ao Globo de Ouro 2014 nas categorias musicais

SCORE NEWS: Lançamentos de 17 de Dezembro a 21 de Janeiro


CD

17 de Dezembro
Hours – Benjamin Wallfisch – Varese Sarabande

24 de Dezembro
47 Ronin – Ilan Eshkeri – Varese Sarabande
Free Birds – Dominic Lewis – Sony
Out of the Furnace – Dickon Hinchliffe – Sony
The Secret Life of Walter Mitty – Theodore Shapiro – Sony

31 de Dezembro
Kill Your Darlings – Nico Muhly – Sony

7 de Janeiro
The Abyss: The Deluxe Edition – Alan Silvestri – Varese Sarabande CD Club
Brass Target Laurence Rosenthal – Varese Sarabande CD Club
Runaway: The Deluxe Edition – Jerry Goldsmith – Varese Sarabande CD Club
Star Trek Nemesis: The Deluxe Edition – Jerry Goldsmith – Varese Sarabande CD Club
Suspect – Michael Kamen – Varese Sarabande CD Club
Vibes – James Horner – Varese Sarabande CD Clue

14 de Janeiro
Jack Ryan: Shadow Recruit – Patrick Doyle – Varese Sarabande
Oldboy – Roque Banos – Varese Sarabande
Person of Interest: Season Two – Ramin Djawadi – Varese Sarabande
Ride Along – Christopher Lennertz – Varese Sarabande

21 de Janeiro
I, Frankenstein Johnny Klimek, Reinhold Heil – Lakeshore

Continuar lendo “SCORE NEWS: Lançamentos de 17 de Dezembro a 21 de Janeiro”

Lançamentos de Trilhas Sonoras – 13/12/2013


CD

As seguintes trilhas sonoras já estão à venda nas principais lojas online internacionais:

Angel Trilogy – Craig Safan / Christopher Young / Eric Allaman (BSXCD 8937)

Blown Away – Alan Silvestri (Intrada Special Collection Volume ISC 264)

Bonnie & Clyde (2013) – John Debney (La-La Land LLLCD 1292, TV)

Gunfight At The O.K. Corral – Dimitri Tiomkin (La-La Land LLLCD 1280)

The Hobbit: Desolation Of Smaug (Special Edition) – Howard Shore (Water Tower 39489, 2 CDs)

Continuar lendo “Lançamentos de Trilhas Sonoras – 13/12/2013”

Resenha: THE HOBBIT – THE DESOLATION OF SMAUG – Howard Shore (Trilha Sonora)


Hobbit_2_CDMúsica composta por Howard Shore
SeloWaterTower Music
Catálogo: WTM 39489
Lançamento: 10/12/2013
Cotação: ****

Em 2012, o mundo retornou à Terra Média através de O Hobbit: Uma Jornada Inesperada. Dirigida por Peter Jackson, a aventura contou com uma ótima trilha de Howard Shore, cuja colaboração com o diretor rendeu magníficos scores para a trilogia O Senhor dos Anéis. A nova parte na saga de O Hobbit, intitulada A Desolação de Smaug, também contará com música do compositor, porém com algumas diferenças na sonoridade em relação aos trabalhos anteriores.

Explicando melhor, as trilhas de O Senhor dos Anéis e de Uma Jornada Inesperada não foram apenas compostas, como também orquestradas e regidas por Shore. Porém, para A Desolação de Smaug, a música foi orquestrada e regida por Conrad Pope, pois o compositor tinha outros compromissos na agenda. Além disso, desta vez a música foi interpretada pela New Zealand Symphony Orchestra, que já havia ficado responsável pela sequência de Moria em A Sociedade do Anel, enquanto os quatro longas anteriores contaram primariamente com a London Philharmonic Orchestra. Felizmente, o currículo de Pope é excelente, e ele já trabalhou com nomes como John Williams, James Horner, Alexandre Desplat e James Newton Howard, enquanto a orquestra neozelandesa se mostra à altura do desafio.

Continuar lendo “Resenha: THE HOBBIT – THE DESOLATION OF SMAUG – Howard Shore (Trilha Sonora)”

Resenha: COMO NÃO PERDER ESSA MULHER (Filme em Destaque)


260x365_1386108102COMO NÃO PERDER ESSA MULHER (Don Jon, EUA, 2013)
Gênero: Comédia
Duração: 90 min.
Elenco:  Joseph Gordon-LevittScarlett JohanssonAnne Hathaway, Amanda PerezChanning TatumJulianne MooreBrie Larson, Cuba Gooding Jr., Glenne Headly, Tony Danza
Trilha Sonora Original: Nathan Johnson
Roteiro: Joseph Gordon-Levitt
Direção: Joseph Gordon-Levitt
Cotação***½

Joseph Gordon-Levitt tem uma interessante filmografia como ator. Atualmente costuma ser mais lembrado por seus trabalhos em A ORIGEM, de Christopher Nolan, e em (500) DIAS COM ELA, de Marc Webb. Este último tem um diálogo mais próximo com o primeiro longa-metragem de Gordon-Levitt como diretor, COMO NÃO PERDER ESSA MULHER (2013). Isso porque ambos os filmes tratam de relacionamentos e ambos trazem duas beldades do cinema contemporâneo: o filme de Webb traz Zooey Deschanel; o seu filme traz Scarlett Johansson, atriz que se tornou objeto de desejo de tantos espectadores ao redor do mundo pela beleza e sensualidade.

Continuar lendo “Resenha: COMO NÃO PERDER ESSA MULHER (Filme em Destaque)”

Resenha de Arquivo: BRAM STOKER’S DRACULA – Wojciech Kilar (Trilha Sonora)


bramstokersdraculaCDMúsica composta e regida por Wojciech Kilar
Selo:  Columbia Records
Catálogo: 472746 2
Lançamento: 1992
Cotação: *****

Drácula de Bram Stoker, de 1992, é inquestionavelmente (até agora pelo menos) a versão cinematográfica do famoso vampiro literário de maior gabarito e prestígio junto ao público e crítica. Produzido e dirigido por um dos cineastas norte-americanos de maior prestígio, Francis Ford Coppola, e contando com esmerada produção e um elenco que mescla talentos à época emergentes (Gary Oldman, Winona Ryder, Keanu Reeves) com nomes já então consagrados (Anthony Hopkins recém havia estrelado o grande sucesso O Silêncio dos Inocentes), o filme é mais do que uma história de horror. É um drama com pitadas de erotismo que retrata Drácula não como o simples vilão de sempre, mas acima de tudo como um vampiro sedutor e torturado, que atravessa os séculos em busca de sua amada imortal. Por sorte, tal tratamento do livro de Bram Stoker teve uma tradução musical esplêndida, a cargo do polonês Wojciech Kilar.

Continuar lendo “Resenha de Arquivo: BRAM STOKER’S DRACULA – Wojciech Kilar (Trilha Sonora)”

Perfil: HENRY MANCINI (1924-1994)


henrymEnrico Nicola Mancini nasceu em 16 de abril de 1924 em Cleveland, Ohio, EUA. Quando faleceu de câncer em 14 de junho de 1994, aos 71 anos, Henry Mancini deixou-nos um legado inestimável: clássicos da música popular, mais de 80 trilhas sonoras para o cinema, mais de 20 séries e programas de TV e mais de 90 álbuns lançados, dos quais 8 receberam o Disco de Ouro da Recording Industry Association of America.

Mancini, com seu sorriso gentil e modos educados, foi um compositor único em uma profissão secular. Bernard Herrmann influenciou praticamente a todos os seus colegas, Jerry Goldsmith criou temas memoráveis, John Barry compôs faixas que eram, ao mesmo tempo, dramáticas e melodramáticas, e emigrantes europeus como Max Steiner e Erich Wolfgang Korngold reinventaram a música sinfônica para o cinema. Mancini, durante a sua carreira, fez todas estas coisas, além de ser um pioneiro no uso da orquestra como propagadora de melodias inconfundíveis em sua mistura de jazz e ritmos pop.

Continuar lendo “Perfil: HENRY MANCINI (1924-1994)”

SCORE NEWS: Lançamentos de 10 de Dezembro a 21 de Janeiro (ATUALIZADO)


CD

10 de Dezembro
The Beastmaster Lee Holdridge – Quartet
The Hobbit: The Desolation of Smaug – Howard Shore – Watertower
A Passage to India – Maurice Jarre – Quartet
The Private Life of Sherlock Holmes – Miklos Rozsa – Quartet
Saving Mr. Banks – Thomas Newman – Disney

17 de Dezembro
Hours – Benjamin Wallfisch – Varese Sarabande

24 de Dezembro
47 Ronin – Ilan Eshkeri – Varese Sarabande

14 de Janeiro
Oldboy – Roque Banos – Varese Sarabande
Person of Interest: Season Two – Ramin Djawadi – Varese Sarabande
Ride Along – Christopher Lennertz – Varese Sarabande

21 de Janeiro
I, Frankenstein Johnny Klimek, Reinhold Heil – Lakeshore

Continuar lendo “SCORE NEWS: Lançamentos de 10 de Dezembro a 21 de Janeiro (ATUALIZADO)”