Resenha de Filme: A VIGILANTE DO AMANHÃ – GHOST IN THE SHELL


Ghost in The Shell, EUA, 2017
Gênero: Ficção Científica
Duração: 106 min.
Elenco: Scarlett JohanssonPilou AsbækTakeshi Kitano, Juliette Binoche, Michael Pitt, Michael Wincott, Rila Fukushima
RoteiroJamie Moss, Jonathan Herman
Trilha Sonora: Clint Mansell
Direção: Rupert Sanders
Cotação: Continuar lendo “Resenha de Filme: A VIGILANTE DO AMANHÃ – GHOST IN THE SHELL”

Anúncios

SCORE NEWS: Lançamentos de 03 de Março a 07 de Abril de 2017 (ATUALIZADO)


CD03 de Março
Agente 3S3 Massacro Al Sole – Piero Umiliani – Beat
John Wick: Chapter 2 – Tyler Bates, Joel J. Richard – Varese Sarabande
L’HaremEnnio Morricone – Beat
Midnight Blue – Stelvio Cipriani – Digitmovies
Star Trek: VoyagerPaul Baillargeon, David Bell, Jay Chattaway, Dennis McCarthy – La-La Land
Toto’ Diabolicus/Toto Contro I 4/Tonto Contro Maciste – Francesco De Masi, Gianni Ferrio, Piero Piccioni – Digitmovies Continuar lendo “SCORE NEWS: Lançamentos de 03 de Março a 07 de Abril de 2017 (ATUALIZADO)”

Na Trilha: A FONTE DA VIDA e a Música das Esferas


fountain-cdExplorando o aterrador sonho da eternidade, A Fonte da Vida (The Fountain, 2006), longa-metragem do diretor Darren Aronofsky, autor de filmes tão singulares e polêmicos como Pi (1998), Réquiem para um Sonho (Requiem for a Dream, 2000) ou Cisne Negro (Black Swan, 2010), buscou humanizar a atmosfera fria e cética que mantinha nas suas primeiras incursões. Da mesma forma, com irretocável habilidade, Clint Mansell, no melhor trabalho de sua carreira, estabelecida essencialmente em cooperação com este mesmo diretor, construiu uma partitura singela e ao mesmo tempo grandiosa na ressonância de sensações. Continuar lendo “Na Trilha: A FONTE DA VIDA e a Música das Esferas”

Resenha: NOAH – Clint Mansell (Trilha Sonora)


Noah_CDMúsica composta por Clint Mansell
SeloNonesuch Records
Catálogo: 542164
Lançamento: 25/03/2014
Cotação: ***½

Ouvir as trilhas sonoras de Clint Mansell sempre é uma experiência, no mínimo, diferente. Criativo e talentoso, ele sempre procura dar uma sonoridade diferente do que estamos acostumados. Após iniciar sua carreira juntamente com a do diretor Darren Aronofsky, a dupla agora lança seus olhos sobre a história bíblica de Noé. Em geral, filmes baseados na Bíblia possuem fortes melodias orquestrais de modo a ressaltar o caráter épico da história. Um bom exemplo é o score indicado ao Oscar de A Paixão de Cristo, de John Debney. Porém, um compositor tão distinto quanto Mansell certamente daria uma abordagem inesperada a esse gênero cinematográfico. Dessa forma, o que ele preparou para esse filme? Continuar lendo “Resenha: NOAH – Clint Mansell (Trilha Sonora)”

SCORE NEWS: Lançamentos de 1º de Outubro a 10 de Dezembro


CD

1º de Outubro
Filth – Clint Mansell – Genepool
For Those I Loved – Maurice Jarre – Music Box
The Freshman – Carl Davis – Carl Davis Collection
Gravity – Steven Price – Watertower
Hocus Pocus – John Debney – Intrada Special Collection
Les Visiteurs/L’Homme Qui Revient De Loin – Georges Delerue – Music Box
The Miracle – Elmer Bernstein – Intrada Special Collection
Paranoia – Junkie XL – Sony

8 de Outubro
Captain Phillips – Henry Jackman – Varese Sarabande
Colette
 – Atli Orvarsson – MovieScore Media/Kronos
Romeo and Juliet – Abel Korzeniowski – Sony
The Tall Man – Christopher Young, Joel Drouek, Todd Bryanton – MovieScore Media/Kronos
Valhalla Rising – Peter Peter, Peter Kyed – Milan

Continuar lendo “SCORE NEWS: Lançamentos de 1º de Outubro a 10 de Dezembro”

SCORE NEWS: Lançamentos de 24 de Setembro a 10 de Dezembro


CD

24 de Setembro
Adore – Christopher Gordon, Antony Partos – Varese Sarabande
Getaway 
– Justin Burnett – Varese Sarabande
The Grandmaster Shigeru Umebayashi, Nathaniel Mechaly – Lakeshore
I, the Jury – Bill Conti – La-La Land
Insidious, Chapter 2
 – Joseph Bishara – Void
Killer Crocodile 
Riz Ortolani – Kronos
Movie Legends: The Music of John Barry – John Barry – Naxos
Per Gracia Ricevuta
 – Guido & Maurizio DeAngelis – Digitmovies
Rush – Hans Zimmer – Watertower
Standing Up – Brian Tyler – Varese Sarabande
True Grit – Elmer Bernstein – La-La Land
We Are What We Are – Jeff Grace, Phil Mossman – Milan

1º de Outubro 
Filth – Clint Mansell – Genepool
For Those I Loved
 – Maurice Jarre – Music Box
Gravity – Steven Price – Watertower
Les Visiteurs/L’Homme Qui Revient De Loin
 – Georges Delerue – Music Box
Paranoia – Junkie XL – Sony

Continuar lendo “SCORE NEWS: Lançamentos de 24 de Setembro a 10 de Dezembro”

Resenha: LAST NIGHT – Clint Mansell (Trilha Sonora)


Música composta por Clint Mansell
Selo: Milan Records
Catálogo: M2-36566
Lançamento: 27/12/2012
Cotação****½

Clint Mansell é mundialmente conhecido por suas parcerias sempre bem sucedidas com Darren Aronofsky, que lhes valeram grande notoriedade no mundo das trilhas. Conhecido por um trabalho bem distinto e marcante, ele trouxe temas que ficaram na memória de todos em sua ainda jovem carreira. E em Apenas Uma Noite mais uma vez ele comprova o seu talento, desta vez com uma trilha bem suave e clássica que merece ser conferida.

O filme, dirigido pela iraniana Massy Tadjedin, conta a história de um casal que irá ficar separado durante 24 horas e, durante estas 24 horas, irá envolver-se com outras pessoas. Protagonizado por Keira Knightley, Sam Worthington, Eva Mendes e Guillaume Cannet, é um ótimo filme sobre relacionamentos e o que é realmente traição para homens e mulheres. Como uma espécie de narração com o que se sucede no filme, a trilha é extremamente comedida mas também bela, alternando momentos de melancolia e reflexão.

Continuar lendo “Resenha: LAST NIGHT – Clint Mansell (Trilha Sonora)”

Resenha: CISNE NEGRO (Filme em Destaque)


CISNE NEGRO (Black Swan, EUA, 2010)
Gênero: Suspense
Duração: 113 min.
Elenco: Natalie Portman, Mila Kunis, Barbara Hershey, Winona Ryder, Vincent Cassel, Sebastian Stan, Janet Montgomery, Barbara Hershey, Toby Hemingway, Christopher Gartin, Kristina Anapau, Ksenia Solo, Adriene Couvillion, Marty Krzywonos, Shaun O’Hagan
Compositor: Clint Mansell
Roteiristas: Mark Heyman, John McLaughlin, Andres Heinz
DiretorDarren Aronofsky
Cotação: ****

Dez anos depois de RÉQUIEM PARA UM SONHO (2000), Darren Aronofsky deixa o espectador novamente saindo do cinema totalmente desnorteado, quase com náuseas. E essa não é a única semelhança do filme de dez anos atrás em relação ao novo e aclamado CISNE NEGRO (2010). De lá para cá, muita coisa aconteceu. Aronofsky passou de piada (com FONTE DA VIDA, 2006) a cineasta prestigiado e premiado (com O LUTADOR, 2009). E é com o respeito que ganhou com a bela história de um homem decadente que Aronofsky parte para um mergulho mais ousado, fazendo um terror psicológico a partir da história de uma garota (Natalie Portman) e sua obsessão por conseguir o papel principal em “O Lago dos Cisnes”, de Tchaikovsky.

E assim como a personagem de Ellen Bustyn em RÉQUIEM PARA UM SONHO ficou obcecada para emagrecer e começou a ter alucinações com a ajuda das pílulas receitadas pelo médico, a jovem Nina (Portman) também chega a confundir a realidade com seus piores pesadelos. Uma das coisas que mais incomodam em CISNE NEGRO – e quando uso o verbo ‘incomodar’ não é para depor contra o filme – é o fato de Nina aparecer sempre em dor, com uma expressão de angústia que parece não ter fim. A perfeição que ela quer chegar através da técnica não é suficiente para que alcance o que é requerido para o papel. Principalmente porque ela deve desempenhar duas personas e a que corresponde a seu lado negro requer mais sensualidade e visceralidade, coisa que ela tem dificuldade em obter, e ainda vê em sua colega Lily (Mila Kunis) uma rival capaz de tomar o seu tão cobiçado papel. Continuar lendo “Resenha: CISNE NEGRO (Filme em Destaque)”

Lançamentos de Trilhas Sonoras: 20/01/2011


Assassination – Robby Poitevin (GDM Club 7100) Che C’Entriamo Noi Con La Rivoluzione? – Ennio Morricone (GDM Club 7099) Cool Dog – Stephen Edwards (MMS11001) Faster – Clint Mansell (Lakeshore 34202) L’Uomo E La Magia (Mysticae) – Ennio Morricone (CMT 10013) Lassie Come Home: The Canine Cinema Collection – Andre Previn, Daniele Amfitheatrof, Elmer Bernstein, Herbert Stothart, Scott Bradley, Mario Castelnuovo-Tedesco, Nathaniel Shilkret, Robert Franklyn (FSMCD Vol.13 No.20, 5 CDs) Le Pistole Non Discutono (Bullets Don’t Argue) – Ennio Morricone (GDM 4138) Little Fockers – Stephen Trask (Varèse Sarabande 302 067 058 2) The Social Network – Trent Reznor & Atticus … Continuar lendo Lançamentos de Trilhas Sonoras: 20/01/2011

As Top 10 Trilhas Sonoras de 2010


Saiba quais foram, na opinião da “ScoreGirl” Viviana, as 10 novas trilhas sonoras que se destacaram em 2010. Quando disponível, clique no link para informações adicionais.

1. Clint MansellCisne Negro: Clint Mansell é um dos maiores compositores da atualidade, e seus melhores trabalhos são os feitos em parceria com Darren Aronofosky. Em Cisne Negro Mansell consegue o impossível – adaptar uma peça tão importante para a música clássica como “O Lago dos Cisnes”, e mesmo assim impor a sua própria marca, compondo um suspense carregado de nostalgia, lirismo e paixão. Na narrativa de Cisne Negro a trilha sonora não apenas ajuda a desenvolver os laços da historia, mas também é o olhar do espectador perante a obra que nos é exposta. Todos os sentimentos de Nina são transcritos pela melodia que chora e encanta, neste que é o principal trabalho ja feito por Mansell.

2. John AdamsI Am Love: O filme de Luca Guadagnino tem muitas qualidades, e uma delas com certeza é a trilha sonora poderosa de John Adams, o importantíssimo compositor americano, que trata este projeto cinematográfico como uma triste ópera que narra os acontecimentos da poderosa família Recchi, e principalmente da protagonista Emma (Tilda Swinton) – uma estranha dentro da sua própria família, zelosa como mãe e apaixonada como amante. O trabalho de Adams é tão primoroso que toda a trilha é impecável… um dos trabalhos mais bonitos do cinema dos últimos anos.

3. Alexandre DesplatO Escritor Fantasma: O que seria de O Escritor Fantasma sem a trilha sonora impactante de Alexandre Desplat? Seu trabalho no assustador longa de Roman Polanski é pura maestria, e sem ele, grande parte do efeito que o filme tem sobre seu público se perderia. Desplat traduz o olhar do protagonista em suas melodias, frio como o ambiente que se encontra, misterioso como as pessoas que o cercam. Um dos grandes trabalhos do compositor francês, que mais uma vez se consolida com o seu talento.

4. Herbert Gronemeyer – Um Homem Misterioso: Esta belíssima trilha sonora passou despercebida para muita gente, que ela é uma das melhores do ano, isso não há duvida. Composta pelo novato Gronemeyer, em um trabalho assustador, a trilha nos transporta para a quebra do silêncio sob o qual vive o personagem de George Clooney, transmitindo o classicismo de uma tragédia de modo único e soberbo. Uma trilha que consegue ser tão grande quanto seu filme, feita por um compositor que com certeza terá um futuro brilhante.

Continuar lendo “As Top 10 Trilhas Sonoras de 2010”

Lançamentos de Trilhas Sonoras – 09/12/2010


As seguintes trilhas sonoras chegaram às principais lojas online internacionais: Batman Returns –  Danny Elfman (La-La Land LLLCD 1153, 2 CDs) Black Swan (2010) – Clint Mansell (Sony 81356) The Bounty – Vangelis (BSXCD 8881) – 68:03 Bruce Lee: The Big Boss – Peter Thomas (CSC 008) Chronicles Of Narnia: Voyage Of The Dawn Treader – David Arnold (Sony 81142) – 72:05 Get Low – Jan A.P. Kaczmarek (Varèse Sarabande 302 067 051 2) Gunning: Film & TV Music – Christopher Gunning (Chandos 10625) – 74:59 Haunted Honeymoon – John Morris (La-La Land LLLCD 1156) Home Alone – John Williams (La-La Land LLLCD 1158) Jade – James Horner (La-La Land LLLCD 1146) Jesus Of Nazareth … Continuar lendo Lançamentos de Trilhas Sonoras – 09/12/2010

Resenha: BLACK SWAN – Clint Mansell (Trilha Sonora)


Música composta por Clint Mansell
Selo: Sony Masterworks
Catálogo
: 88697 81356 2
Lançamento: 30/11/2010
Cotação*****

Que Clint Mansell é um grande compositor, isso todo mundo sabe. Seus trabalhos em Réquiem Para Um SonhoFonte da Vida são mais do que clássicos. Em sua quinta parceria com o diretor Darren Aronofosky, Clint teve uma missão um pouco diferente – adaptar o balé de “O Lago dos Cisnes” no contexto de Cisne Negro, não perdendo a essência do balé original mas colocando sua própria característica na trilha. E isso ele consegue, de modo sensacional.

A primeira faixa, “Nina’s Dream”, nada mais é que a introdução do “Lago dos Cisnes”
na essência de Tchaikovsky, sendo esta uma das introduções mais bonitas da história da música clássica. “Mother Me” é mais uma adaptação onde o oboé brilha através desta faixa que serve como “passagem” para a terceira – “The New Season”, esta totalmente de Mansell, onde temos um aspecto urbano executado através dos violinos, do piano e da sonoridade seca e áspera, que resulta em uma belíssima faixa. Continuar lendo “Resenha: BLACK SWAN – Clint Mansell (Trilha Sonora)”

Top 20 Trilhas dos Últimos 20 anos


Por Viviana Ferreira

Em homenagem aos vinte anos de aniversário do IMDB, o mais popular site sobre cinema da web, decidi fazer uma lista com as minhas 20 trilhas favoritas dos últimos 20 anos, que além de serem belas são primordiais para seus respectivos filmes. Segue abaixo meu top 20:

1. Alexandre DesplatDesejo e Perigo:
Não há duvidas de que Alexandre Desplat foi o compositor desta década. Tendo o primeiro trabalho de destaque em Hollywood em 2003 (embora já tivesse na Europa mais de 50 scores), hoje em dia o francês assume o posto de compositor mais importante do mundo, alem de ser o mais requisitado. Considero Desejo e Perigo seu principal trabalho, bem como o melhor trabalho de uma trilha dos últimos 20 anos justamente por tratar-se de um longa cuja música consegue ser um componente essencial para que a trama se desenvolva, sendo também ponto fundamental para a tensão sexual entre os personagens principais. “Wong Chia Chi’s Theme” se releva uma obra prima, e “Dinner’s Waltz” é uma peça em piano que capta todo o tom dramático da narrativa. Por causa de sua trilha, assistir Desejo e Perigo se torna uma experiência que desafia os sentidos, eleva o espírito e aquece o coração. É por esses e outros motivos que ela ocupa a primeira posição deste top 20.

2. Yann TiersenO Fabuloso Destino de Amélie Poulain:
Ano de 1999, o diretor francês Jean Pierre Jeunet estava a todo vapor envolvido com o processo de produção e gravação do filme “O fabuloso destino de Amelie Poulain”. Um dia, ao pegar um táxi, Jean ouve uma música no carro que lhe chama a atenção: é um misto de sentimentos, instrumentos e emoções. A canção que estava tocando era “Monochrome” faixa de sucesso do álbum “Le Phare” do multi instrumentista Yann Tiersen. Jeunet ficou maravilhado, procurou Tiersen, comprou os direitos autorais de todos os seus cds e ainda de quebra contratou Tiersen para compor uma trilha sonora especial para o filme. O resultado foi uma das trilhas mais queridas pelo público e Tiersen ficou conhecido no mundo todo. Também pudera, “La Valse d’Amelie” é uma obra prima assim como toda trilha, que pincela de modo verdadeiro o lúdico a alma da protagonista titulo. Uma obra inesquecível. Continuar lendo “Top 20 Trilhas dos Últimos 20 anos”

Cinema Musical: O Ouro para o Oscar 2011


Sim, pode-se dizer que a temporada do ouro já começou, e começam também as especulações referentes às categorias técnicas. E como não posso deixar de analisar as trilhas, escolhi 15 compositores que são os favoritos do ano ao tão sonhado careca dourado… analisei aqui as chances de cada um, versus os seus respectivos filmes. Então, eis a lista:
 
Alexandre Desplat
 
Claro que eu não poderia começar de outra forma, já que além de Alexandre Desplat ser o meu compositor favorito (ao lado de Alan Menken) ele, mais uma vez, é o compositor do ano em termos de trabalho, sendo que nada menos que 8 filmes deste ano terão trilha sonora do francês. São eles: La fille du Puisatier, The Army of Crime (estreou ano passado na França mas apenas este ano nos EUA), O Escritor Fantasma, Tamara Drewe, The Special Relantionship (este feito para a TV), Harry Potter e as Relíquias da Morte, The King’s Speech e The Tree of Life, sendo que estes dois últimos são os trabalhos que mais darão chance a Desplat de ser indicado novamente ao Oscar (mas espera-se muito também de seu trabalho em Harry Potter). Desde 2007, Desplat tem tido uma relação bem amorosa com a academia, pois desde então ele já foi indicado 3 vezes ao Oscar (por A Rainha, O Curioso Caso de Benjamin Button e O Fantástico Senhor Raposo). O fato é que Desplat já deu declarações firmes de que ele não vai parar de compor interruptamente enquanto não ganhar um Oscar… Será que esse ano finalmente ele ganha? Bem, é esperar pra ver!!! Continuar lendo “Cinema Musical: O Ouro para o Oscar 2011”