Resenha: FRINGE – A SEGUNDA TEMPORADA COMPLETA (Blu-ray US)


Produção: 2010
Duração: 1012 min.
Direção: Vários
Elenco: Anna Torv, Joshua Jackson, Lance Reddick, Blair Brown, Jasika Nicole, John Noble, Kirk Acevedo, Sebastian Roché, Leonard Nimoy
Vídeo: Widescreen Anamórfico 1.78:1 (1080p/VC-1)
Áudio: Inglês (Dolby Digital 5.1), Português (Dolby Digital 2.0)
Legendas: Português, Inglês, Espanhol, Francês
Região: A, B, C
Distribuidora: Warner
Discos: 4 (50GB)
Lançamento: 20/09/2010
Cotações: Som: ***½ Imagem: **** Série: ***½ Extras & Menus: *** Geral: ***½

SINOPSE
Volte a explorar os limites da misteriosa mitologia que têm mantido milhões de espectadores em um verdadeiro transe hipnótico. Este lançamento reunindo os 22 episódios da Segunda Temporada de FRINGE contém mundos (e mundos alternativos) repletos de agitação e com direito a seres que mudam de forma, cabeças congeladas criogenicamente, bestas que habitam as entranhas e pessoas que se transformam em cinzas bem na sua frente. Mas a narrativa global que caracteriza o seriado leva a equipe do FBI formada por Olivia Dunham, Peter Bishop e Walter Bishop a uma investigação épica, em uma realidade paralela que ameaça destruir a deles.

COMENTÁRIOS
Após um início em que as comparações com ARQUIVO X e até mesmo LOST foram inevitáveis, a série de J.J. Abrams, Roberto Orci e Alex Kurtzman FRINGE (ou na tradução, FRONTEIRAS), decolou em sua segunda temporada. Em seu primeiro ano ela resistiu ao teste de um público já saturado por séries repletas de enigmas intermináveis – algo que a concorrente FLASHFORWARD, por exemplo, tentou mas não conseguiu. Isso talvez porque traga o valorizado nome de Abrams na produção, mas creio que isso aconteceu principalmente porque seus mistérios não foram demasiadamente prolongados. Assim, em pouco tempo os espectadores tem os principais elementos da mitologia – o universo alternativo e, principalmente, o envolvimento de Walter (John Noble) e Peter (Joshua Jackson) com ele – bem estabelecidos.

Nessa linha, o espectador sabe (ou pensa que sabe, pelo menos) o que esperar, e seu interesse reside mais na forma como os acontecimentos irão se desenrolar (o que não elimina algumas reviravoltas e surpresas bem-vindas) e, acima de tudo, em torcer por personagens cativantes. John Noble continua roubando a cena como Walter, e nesta temporada sabemos mais do trabalho que o cientista amalucado desenvolveu com seu parceiro William Bell (Leonard Nimoy), que foi a causa maior do colapso mental que o levou a ficar internado por quase 20 anos. Quanto a Olivia (Anna Torv) e Peter, no decorrer dos episódios o relacionamento entre eles vai se solidificando, até que seu envolvimento romântico torna-se inevitável. Mas tenha certeza: essa história de amor não terá um final feliz, pelo menos na segunda temporada.

Os misteriosos Observadores (viajantes do tempo) continuam a aparecer em momentos-chave, e um dos melhores e, surpreendentemente, emotivos episódios do box acompanha a equipe tentando capturar um deles, que raptara uma moça. Mas é a paternidade de Walter, que o levou a tomar uma crucial decisão para salvar a vida de Peter quando ainda criança, a força-motriz do programa. E é ela que, nos dois episódios finais da temporada, transportará a equipe e os espectadores ao universo alternativo onde as Torres Gêmeas ainda existem e zeppelins cruzam os céus. Lá eles confrontarão suas versões alternativas mas, acima de tudo, finalmente encontrarão William Bell, que se incorporará à ação – e como é bom ver novamente Leonard Nimoy em ação, com seus (à época) 79 anos. O final, como seria de se esperar, deixa um ótimo gancho para a terceira temporada, ainda em exibição aqui e nos EUA.

Curiosamente, apesar da qualidade da série ter aumentado sua audiência diminuiu, o que levou a Fox (rede que a exibe nos EUA) a primeiramente mudar seu dia de exibição e, posteriormente, cogitar seu cancelamento. Sabiamente não o fez, já que FRINGE, a exemplo de SUPERNATURAL, acabou conquistando um público menor (para os padrões da TV aberta, bem entendido) porém muito fiel. Em minha opinião isso até ajudou a série, já que sem a obrigação de agradar ao grande público os realizadores puderam soltar mais sua criatividade – como no delirante episódio “Brown Betty”, que mistura musical com film noir. FRINGE é sem dúvida a melhor produção televisiva de ficção científica atualmente em produção nos EUA, e sua renovação para a quarta temporada foi um alívio para os fãs, que agora podem esperar um encerramento digno do programa.

SOBRE O BD
FRINGE é uma das séries de TV que a Warner disponibilizou no final do ano passado em Blu-ray no Brasil, em edições idênticas tecnicamente aos lançamentos originais norte-americanos. Os 22 episódios de sua segunda temporada e os extras estão distribuídos em quatro BDs de dupla camada (50GB). Na edição dos EUA, utilizada para esta resenha, os discos estão acondicionados nos suportes de um estojo HD Case “gordo”, envolto pela luva de cartolina, enquanto aqui foi empregada uma embalagem Digistak tamanho DVD, também envolta por luva. Os discos estão perfeitamente localizados para o nosso mercado, com opções em português para menus, áudio e legendas.

Os episódios receberam transferências 1080p/VC-1 que apresentam esporádicos artefatos de compressão, que passarão praticamente despercebidos em televisores pequenos e médios, dentro da granulação natural da imagem. Ainda assim teria sido preferível que a distribuidora empregasse pelo menos mais um disco (como fez na primeira temporada em Blu-ray, não lançada aqui), de forma a distribuir melhor o conteúdo e diminuir sua compressão – por outro lado, a eliminação de um disco do box tornou seu preço mais acessível. De resto, a imagem agrada na maior parte do tempo, com cores estáveis e vibrantes que ressaltam a visão de cadáveres mutilados e outras bizarrices do programa. Os tons de pele são naturais, e os pretos são firmes e fortes. O nível de detalhes é elevado, como constatamos principalmente nos closes do rosto dos atores. Algumas tomadas parecem suavizadas, notadamente as que empregam alguns efeitos visuais, porém isso é característica da produção e não falha das transfers.

Como as outras séries da Warner em Blu-ray lançadas na mesma época, a segunda temporada de FRINGE não possui áudio lossless: a faixa original em inglês é Dolby Digital 5.1, a mesma com que o programa é exibido em alta definição nos EUA. Obviamente ela não está à altura das faixas DTS-HD MA que as edições em Blu-ray de LOST, por exemplo, receberam, mas ainda assim, dentro do formato, pode ser considerada muito boa. Os diálogos são claros e destacam, entre outros aspectos, a excelente dicção do Agente Broyles (Lance Riddick). Os graves são razoavelmente fortes, o envolvimento surround é ativo e cria uma adequada ambientação sonora, enquanto as trilhas sonoras de Michael Giacchino e Chris Tilton ganham nuances não percebidas na transmissão pela TV. A única outra opção de áudio disponível é nossa dublagem em português Dolby Digital 2.0, que obviamente é de qualidade inferior, e temos legendas em português, inglês, espanhol e francês.

EXTRAS
O conjunto de extras do box da segunda temporada de FRINGE, distribuído pelos quatro discos da caixa, não é extenso mas nos dá um bom panorama da produção e os rumos da série, com os principais vídeos em alta definição (HD) e com legendas em português.

Comentários em Áudio – Quatro dos episódios da temporada podem ser assistidos com comentários de integrantes do elenco e da equipe: Jill Risk, Matthew Pitts, Danielle Dispaltro, Justin Doble, John Noble, Blair Brown, Tanya Swerling, Chris Tilton, Jay Worth, Jeff Pinkner, J.H. Wyman e Akiva Goldsman. Os participantes variam em cada faixa, e é uma pena que os criadores da série, J.J. Abrams, Roberto Orci e Alex Kurtzman, além dos atores Anna Torv e Joshua Jackson, tenham ficado de fora. Como é praxe, os comentários não possuem legendas;

O Episódio Revelado (HD, 44 min.) – Os fãs da série que acompanharam sua exibição em 2010 devem ter ficado surpresos quando um personagem recentemente falecido reapareceu, como se nada tivesse acontecido. Talvez esse seja mais um dos mistérios de FRINGE, mas ao que consta trata-se simplesmente de um episódio do ano anterior que não fora exibido na época, e que agora foi incluído como extra da segunda temporada. Ele possui as mesmas especificações técnicas de áudio e vídeo que os demais 22 episódios do box;

Analisando a Cena (HD, 21 min.) – Pequenos featurettes que na média duram três minutos cada, centrados nas filmagens de cenas específicas de seis episódios. Incluem bastidores e depoimentos do elenco e da equipe;

Dissecando Arquivos (SD, 9 min.) – Pequenas cenas eliminadas de cinco episódios, em resolução standard e formato letterbox;

Além do Padrão: A Mitologia de Fringe (HD, 27 min.) – Este é o making of da temporada, e sem dúvida o melhor extra do pacote. Dessa vez J.J. Abrams participa, ainda que apenas no início e no fim do documentário;

No Laboratório com John Noble e Prop Master Rob Smith (HD, 7 min.) – O ator John Noble e o técnico Rob Smith levam o espectador a um passeio pelo laboratório da equipe e falam sobre alguns dos objetos de cena empregados;

Diferentes Pontos de Vista (SD, 3 min.) – Pequena coleção de erros de gravação e piadas do elenco, em resolução standard e formato letterbox;

BD-Live – Com o recurso da conectividade do player podemos acessar o portal da Warner em busca de novidades e suplementos. De um modo geral, pelo menos para mim este recurso do Blu-ray tem sido decepcionante. Além dos habituais problemas de conexão, até hoje nunca vi nada de útil online. Mais inúteis que isso só as famigeradas cópias digitais em resolução SD.

Jorge Saldanha

Anúncios

15 comentários sobre “Resenha: FRINGE – A SEGUNDA TEMPORADA COMPLETA (Blu-ray US)

  1. Rodrigo, as informações da Amazon muitas vezes são incompletas em relação a idiomas que não o inglês. A 2ª temporada de Fringe em Blu-ray é idêntica à lançada no Brasil, ou seja, tem legendas e até dublagem em português – como consta na resenha. Aparentemente a política da Warner em relação a séries de TV, e boa parte dos seus filmes lançados em Blu-ray por lá, é a de já incluir opções no nosso idioma.

    Curtir

  2. Olá. Eu vi o link que o RODRIGO postou e, nas fotos de exibição do bluray de fringe, na contracapa mostram que as informações são essas que ele postou legendas e áudios em inglês, espanhol e francês, sem o português…

    Curtir

    • Muitas vezes a Warner e as outras distribuidoras não listam na capa todas as opções de áudio e legendas disponíveis – agora mesmo estou escrevendo a resenha da edição tripla de Sucker Punck da Warner USA, e apesar de não constar na capa as 2 versões do filme (de cinema e estendida) tem legendas. Acreditem, a 2ª temporada de Fringe em Blu-ray tem legendas em português BR, assim com a 3ª que está saindo lá fora (só a 1ª não tem). Se não acreditam visitem esse link do Blu-ray legendados, que fala sobre Fringe: http://www.blurayslegendados.com/sem-categoria/sai-essa-semana-3%c2%aa-temporada-de-fringe/

      Curtir

  3. Boa noite,
    Estou confuso, comecei a ver Fringe há 3 semanas e queria comprar o BOX de todas as temporadas em Blu-ray, então a 2ª e 3ª estão com legendas em português mesmo a informação não constando no site da Amazon? Pelo que li a 1ª só tem legenda em dvd, correto?
    Abraço

    Curtir

    • Exato, o box da 1ª temporada de Fringe em Blu-ray (não lançado no Brasil) não tem legendas em português, apenas os da 2ª e 3ª temporadas (que, não por coincidência, também saíram aqui). 1ª temporada com legendas e dublagem só em DVD.

      Curtir

  4. Muito obrigado!

    É muito estranho isso, não? Parece que nos consideram consumidores de segunda classe, quem quiser assistir a 1ª temporada em blu-ray só em inglês ou outro idioma sem ser o português. Não é somente desanimador, mas com isso somos compelidos à ilegalidade, pois não faltam na internet sites de downloads em alta definição, todos legendados, sem precisar comprar nada, por total falta de visão e inteligência dos produtores.

    Abraços

    PS. Graças a sua informação acabei de adquirir na Amazon a 2ª e 3ª temporadas de Fringe.

    Curtir

  5. Sou fanzaço de Fringe e estava à procura dos Blu-Rays… Mas que descaso com nós brasileiros não termos disponível a primeira temporada com legendas em português… Aliás, que bela resenha, com detalhes bem técnicos que a gente geralmente só nota depois que compra. Parabéns!

    Curtir

  6. Pingback: Resenha: FRINGE – A TERCEIRA TEMPORADA COMPLETA (Blu-ray US) | ScoreTrack.net

  7. Pingback: Resenha: FRINGE – A TERCEIRA TEMPORADA COMPLETA (Blu-ray US) | SCI FI do Brasil

  8. Olá, boa noite, sou o mesmo Marcos que lhe escreveu no ano passado, a saga continua, agora procuro o BD da 4º temporada, existe a versão com legendas em português? Obrigado e um abraço!

    Curtir

  9. Olá, sou eu de novo, com relação à 4º temporada em blu-ray, ela não tem legenda em português. Meu Box acabou de chegar e constatei que não tem mesmo, portanto, a informação do site http://bluray.highdefdigest.com está errada! Neste caso, o site da Amazon é que está correto, todavia, as legendas em espanhol são bem fáceis e quebram o galho.

    Abraço

    Curtir

    • É, infelizmente a Warner parece ter desistido de vez em lançar Fringe em Blu-ray por aqui. O box da 2ª temporada deve ter vendido muito pouco, e o da 3ª, que tinha legendas e dublagem, não saiu no Brasil. Agora com a 4ª eles nem se deram ao trabalho de incluir opções em PT-BR (a política atual da Warner é bem clara: quando pretendem lançar algum filme ou série no Brasil em BD eles já incluem na autoração norte-americana nossas legendas e dublagem).

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s