Lançamentos de Trilhas Sonoras – 26/02/2015


Confira os principais lançamentos de trilhas sonoras da semana, que já estão à venda nas lojas online internacionais:


The Interview / This Is The End – Henry Jackman (La-La Land LLLCD 1337) Continuar lendo Lançamentos de Trilhas Sonoras – 26/02/2015

Na Trilha: GAME MUSIC – SURVIVAL HORROR Parte 2


renNeste artigo em duas partes (leia a Parte 1 AQUI), comentamos algumas trilhas de videogames do gênero Survival Horror, cujas edições físicas na maior parte encontram-se esgotadas e são verdadeiros itens de colecionador. Continuar lendo Na Trilha: GAME MUSIC – SURVIVAL HORROR Parte 2

Resenha: LE DERNIER LOUP (THE WOLF TOTEM) – James Horner (Trilha Sonora)


14703Música composta por James Horner
Selo: Milan Records
Catálogo: Download Digital
Lançamento: 23/02/2015
Cotaçãostar_4

2012 foi o último ano em que ouvimos uma trilha inédita de James Horner. De lá para cá, não foram tempos fáceis para ele: em 2013, duas de suas trilhas foram rejeitadas, o que contribuiu para sua desilusão cada vez maior com o cinema comercial (e o fato de, em uma delas, ter sido substituído por Steve Jablonsky deve ter contribuído bastante para isso). Sumido do cinema, Horner se dedicou a escrever o seu concerto Pas de Deux, que estreou em Liverpool no ano passado. Porém, scoretrackers do mundo todo foram presenteados com a notícia de que Horner voltaria com força total em 2015, não em blockbusters, mas em projetos menores e independentes, como o drama The 33, o documentário sobre aviões (uma paixão do compositor) Living in the Age of Airplanes e o filme de boxe Southpaw. O primeiro deles é o épico Le Dernier Loup (ou Wolf Totem), dirigido por Jean-Jacques Annaud, que conta a história de um jovem chinês que vai à Mongólia e descobre o laço que os moradores de lá possuem com os lobos. Horner e Annaud já colaboraram três vezes antes, notadamente em Círculo de Fogo (Enemy at the Gates, 2001) e O Príncipe do Deserto (Black Gold, 2012) – e eu considero os minutos iniciais da trilha do primeiro, bem como a última faixa, Tanya, como estando entre os melhores momentos da carreira do compositor.

Continuar lendo Resenha: LE DERNIER LOUP (THE WOLF TOTEM) – James Horner (Trilha Sonora)

OSCAR 2015: A vitória de Desplat e o que muda a partir de agora


desplat_oscar_2015Na noite de ontem, 22 de fevereiro, muita gente teve seu bolão do Oscar prejudicado quando Alexandre Desplat ganhou o prêmio de Melhor Trilha Sonora por O Grande Hotel Budapeste (The Grand Budapest Hotel, 2014). Não que não tenha sido merecido. Na verdade, a trilha de Desplat é praticamente um personagem do filme de Wes Anderson, complementando-o perfeitamente. É difícil imaginar o longa sem a divertida e peculiar música do compositor francês. Não, as apostas estavam contra Desplat simplesmente por causa do histórico recente da Academia com o prêmio de Melhor Trilha Sonora. E, de acordo com esse histórico, o mais provável era que Jóhann Jóhannsson saísse vencedor por seu score para A Teoria de Tudo (The Theory of Everything, 2014). Continuar lendo OSCAR 2015: A vitória de Desplat e o que muda a partir de agora

Os Vencedores do Oscar 2015


Melhor Filme: Birdman ou (A Inesperada Virtude da Ignorância)

Melhor Diretor: Alejandro González Inárritu – Birdman ou (A Inesperada Virtude da Ignorância)

Melhor Atriz: Julianne Moore – Para Sempre Alice

Melhor Ator: Eddie Redmayne – A Teoria de Tudo Continuar lendo Os Vencedores do Oscar 2015

Na Trilha: GAME MUSIC – SURVIVAL HORROR Parte 1


renQuantas vezes você se viu frente àquela inevitável pergunta – “Que tipo de música você gosta?” – e, quase desculpando-se, respondeu que gostava de trilhas sonoras, não apenas daquelas coletâneas de canções, mas também das trilhas incidentais (scores)? Agora, imagine uma situação ainda pior: a de ter que confessar que, além de gostar de videogames, você também gosta… da música dos games? O mercado de trilhas de games  teve um franco crescimento, e nelas muitas vezes podemos ouvir música de qualidade às vezes próxima à cinematográfica, orquestral, outras vezes tendendo para o pop eletrônico. Não raro, a música é uma eficaz combinação de orquestra e sintetizadores, que nada fica a dever à lavra de Hans Zimmer e seus discípulos. Dentre os gêneros de games, um tornou-se muitíssimo popular, por suas características de ambientação cinemática: o Survival Horror, ou Survival Panic,  no qual os títulos iniciais da série Resident Evil (ou Bio Hazard, no original japonês) se destacaram. Nesses games, você se sente dentro de um filme: na pele de seu personagem, você percorre cenários detalhados, e além de ter que combater seus inimigos, também deve utilizar a inteligência para resolver quebra-cabeças e avançar em tramas que não fariam feio em muitos filmes de terror e ficção científica. Nesses jogos, além do aspecto visual, os efeitos sonoros realísticos e a música ajudam em muito para criar uma ambientação sinistra. Neste artigo em duas partes, comentaremos algumas trilhas do gênero, cujas edições físicas encontram-se na maior parte esgotadas e são verdadeiros itens de colecionador. Continuar lendo Na Trilha: GAME MUSIC – SURVIVAL HORROR Parte 1

Resenha: FIFTY SHADES OF GREY (SCORE) – Danny Elfman (Trilha Sonora)


50_shades_CDMúsica composta por Danny Elfman
Selo: Republic Records
Catálogo: B0022696-02
Lançamento: 17/02/2015
Cotaçãostar_3_5

Um dos maiores fenômenos literários dos últimos anos, o romance erótico Cinquenta Tons de Cinza vendeu mais de cem milhões de cópias no mundo todo, apesar de receber críticas majoritariamente negativas de todos os lados. Mesmo assim, Hollywood não poderia deixar passar tamanho sucesso, e logo um filme baseado no livro de E.L. James foi lançado, conquistando enorme bilheteria já em seu primeiro final de semana, apesar das críticas ruins. Sua diretora, Sam Taylor-Johnson, chamou Danny Elfman para a trilha incidental do seu longa, uma escolha bastante incomum.

Continuar lendo Resenha: FIFTY SHADES OF GREY (SCORE) – Danny Elfman (Trilha Sonora)