seanbros

Na Trilha: A Música de 007 e seu famoso Tema


Sean Connery, o primeiro Bond
Sean Connery, o primeiro Bond

O “Tema de James Bond” talvez seja a composição cinematográfica mais facilmente reconhecível no mundo ocidental. Este tema converteu-se em um dos grandes símbolos musicais da história do cinema, e é presença obrigatória em qualquer coletânea de temas cinematográficos famosos. Sua influência é tão forte que todos os compositores que se encarregaram da música de algum filme de James Bond utilizaram esta melodia em uma ou várias cenas.

Encontramos outro exemplo da influência deste tema nos filmes de espionagem que possuem como protagonista um agente secreto semelhante a Bond, nos quais a música tem alguma semelhança com o estilo do “Tema de James Bond”. Mas a música de Bond não está restrita somente a este tema. Ao longo dos filmes da série oficial trabalharam oito compositores distintos, cada um deles estabelecendo seu estilo próprio de composição, obviamente dentro do conjunto de restrições que a série impõe. São eles:

Monty Norman – 007 Contra o Satânico Dr. No (Dr. No);

John Barry – Moscou Contra 007 (From Russia with Love), 007 Contra Goldfinger (Goldfinger), 007 Contra a Chantagem Atômica (Thunderball), 007 – Só Se Vive Duas Vezes (You Only Live Twice), 007 A Serviço Secreto de Sua Majestade (On Her Majesty´s Secret Service), 007 – Os Diamantes são Eternos (Diamonds are Forever), 007 Contra O Homem da Pistola de Ouro (The Man with The Golden Gun), 007 Contra o Foguete da Morte (Moonraker), 007 Contra Octopussy (Octopussy), 007 Na Mira dos Assassinos (A View to a Kill), 007 – Marcado para a Morte (The Living Daylights);

George Martin – 007 – Viva e deixe Morrer (Live and Let Die);

Marvin Hamlish – 007 – O Espião Que me Amava (The Spy Who Loved Me);

Bill Conti – 007 – Somente para os seus Olhos (For your Eyes Only);

Michael Kamen – 007 – Permissão para Matar (Licence to Kill);

Eric Serra – 007 Contra Goldeneye (Goldeneye);

David Arnold– 007 – O Amanhã Nunca Morre (Tomorrow Never Dies), 007 – O Mundo Não é o Bastante (The World is not Enough), 007 – Um Novo Dia para Morrer (Die Another Day), 007 – Cassino Royale (Casino Royale), 007 – Quantum of Solace (Quantum of Solace);

Thomas Newman – 007 – Operação Skyfall (Skyfall).

Se considerarmos o número de partituras compostas, claramente a maior influência vem de John Barry, e ainda que oficialmente o compositor do “James Bond Theme” seja Monty Norman, muitos ainda hoje acreditam que Barry seja o verdadeiro compositor do tema. Isso se baseia, em muito, nas origens da história musical da famosa cinessérie.

Monty Norman
Monty Norman

Em 1962 Harry Saltzman contratou seu amigo e músico Monty Norman para que compusesse a trilha sonora do primeiro filme de James Bond, Dr. No. Norman nunca compusera uma trilha sonora sequer, era conhecido somente como compositor de músicas populares. Segundo as próprias declarações de Norman em uma entrevista, ele havia composto uma canção para um trabalho anterior com Broccoli, a qual nunca fora utilizada, e que lhe parecera apropriada para ser o tema principal de Dr. No. Inclusive até a cantou na dita entrevista, o que indica que ela efetivamente possuía uma letra.

Pouco tempo antes da estréia e já com a trilha pronta, os produtores definitivamente não estavam satisfeitos com o tema, e resolveram chamar John Barry para criar um novo arranjo orquestral para o “Tema de James Bond”. Para isso, e dado o exíguo tempo existente, Barry tomou o arranjo utilizado para “Bees Knees”, de sua banda The John Barry Seven, e o adaptou para o tema questionado. O resultado deste trabalho é o conhecido “The James Bond Theme”, que se ouve durante a seqüência dos créditos iniciais de Dr. No e que foi utilizado como padrão nos posteriores filmes da série. Barry menciona que foi contratado para fazer somente o arranjo do tema dos créditos iniciais, apesar de posteriormente ouvirmos este mesmo arranjo em vários trechos do filme. Entre eles está a antológica cena em um cassino de Londres, onde Sean Connery faz a sua inesquecível apresentação: “Bond… James Bond.”

Então, onde começou a controvérsia? Quando John Barry alegou ser ele o compositor do “Tema de James Bond”, exigindo que fosse reconhecido como tal. Com base em alguns elementos que pude obter poderia tirar algumas conclusões, apesar de que eles sempre se chocam com algum outro que não permite dar a absoluta certeza sobre o assunto. A seguir relaciono alguns destes elementos, que talvez ajudem vocês a chegarem às suas próprias conclusões:

John Barry em 1961
John Barry em 1961

1. No álbum original da trilha sonora de Dr. No há duas faixas com o mesmo tema:

Faixa 1: “James Bond Theme”, que corresponde ao tema conhecido por todos, com os arranjos de John Barry. Esta situação não é mencionada em qualquer parte do disco, apesar de Barry constar nos créditos do filme. No disco nunca mais voltamos a ouvir esta melodia, nem mesmo em forma incidental dentro de outro tema.

Faixa 17: “The James Bond Theme”, este tema foi composto por Monty Norman, assim se deduz segundo o que consta no filme e no disco (Music composed by Monty Norman). O curioso é que este tema, da mesma forma que vários outros que aparecem no disco, jamais é ouvido durante o filme. Existe a teoria de que este tema seria o “Tema de James Bond” original. Se isto for verdade, estaria em condições de afirmar que efetivamente o autor do “Tema de James Bond” é John Barry, já que esta composição não tem nada a ver com a que posteriormente Barry apresentou. 

2. As afirmações de Monty Norman, a respeito da canção que compusera para um trabalho anterior com Broccoli, foram feitas em um especial de televisão sobre a música de James Bond. O que implica em não haver uma certeza explícita de que esta situação tenha efetivamente ocorrido na época dos fatos (1962). 

3. Durante o filme Dr. No, há um par de sequências em que ouvimos o “Tema de James Bond” com outro arranjo orquestral, mais rústico, que claramente não é o de John Barry. Como a trilha sonora já estava pronta antes de John Barry entrar em cena, esta situação avalizaria o afirmado por Norman e nesse caso o trabalho de John Barry seria efetivamente uma re-orquestração de um tema pré-existente, o que permanece como a “verdade oficial” sobre esta controvérsia.

Monty Norman e Terence Young, o diretor de Dr. No
Monty Norman e Terence Young, o diretor de Dr. No

Apesar de todos estes elementos serem de fácil comprovação, a única certeza é que até hoje, em todos os créditos finais dos filmes de Bond, aparece a seguinte frase: “The James Bond Theme composed by Monty Norman”. Ainda que a maioria dos músicos que participaram na série tenha se inspirado, em suas composições, no arranjo de Barry. Em março de 2001, Monty Norman venceu uma ação que movia contra o jornal londrino Sunday Times, que publicara um artigo em 1997 dizendo que John Barry era de fato o autor do Tema de James Bond, já que o alterara substancialmente. Mesmo tendo todas as partes envolvidas reconhecido que foi o arranjo de Barry que tornou a música famosa em Dr. No e nos filmes seguintes, Norman fez jus a uma indenização de 43.000 Libras.

Hugo Moya Arancibia

2 opiniões sobre “Na Trilha: A Música de 007 e seu famoso Tema”

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s