Na Trilha: A Estrutura Musical de 007, de DR. NO a SKYFALL


seancraig

Nos vinte e três filmes oficiais de James Bond, podemos verificar que não houve uma estrutura musical única para caracterizá-los. Apesar disso houve uma estrutura que se repetiu uniformemente em nove filmes. Considerando que esta foi a que melhor atendeu às demandas da produção, entendemos que ela é a fórmula padrão ou básica para a música de James Bond, e a partir desta estrutura é que também analisaremos as suas variações. Este modelo padrão possui as seguintes características:

DiamondsareforeverCD1. Uma canção principal cujo título é, geralmente, o mesmo do filme, interpretada por algum cantor ou grupo de sucesso na época da produção e que acompanha as sequências dos créditos iniciais e finais;

2. Esta canção normalmente é de autoria do mesmo compositor da partitura musical (score);

3. A canção é usada como padrão instrumental para musicar cenas do filme, especialmente as românticas;

4. Durante o filme é utilizado o “Tema de James Bond”, seja em sua versão original (arranjada por John Barry) ou incidentalmente dentro de outra composição.

Este modelo foi utilizado nos seguintes filmes:

  • spywholovedmeCD007 Contra Goldfinger (1964)
  • Com 007 Só se Vive Duas Vezes (1967)
  • 007 – Os Diamantes são Eternos (1971)
  • 007 Contra o Homem da Pistola de Ouro (1974) 
  • 007 – O Espião que me Amava (1977)
  • 007 Contra o Foguete da Morte (1979)
  • 007 – Somente para os seus Olhos (1981)
  • 007 Contra Octopussy (1983) 
  • 007 Na Mira dos Assassinos (1985)

As exceções em geral são variações produzidas a partir da fórmula padrão, salvo alguns casos em que dela se afastaram de forma mais acentuada. Mas poderíamos também dizer de outra forma: de um modo geral todas as exceções contém algum elemento da fórmula padrão. A seguir especificamos cada uma delas:

drNoCD007 Contra o Satânico Dr. No (1962)

Este é um dos casos que se afasta totalmente da fórmula indicada. Se o analisamos de acordo com o esquema consagrado pela fórmula padrão, podemos destacar o seguinte:

1. Não existe uma canção principal, esta corresponde ao “Tema de James Bond”, o mesmo sobre o qual já discutimos anteriormente;

2. O tema supostamente foi criado pelo mesmo compositor da partitura musical (Monty Norman);

3. A versão instrumental que se ouve durante o filme é a de Barry (tema dos créditos principais), salvo em um par de ocasiões onde escutamos um arranjo mais rústico, supostamente do compositor da trilha sonora (Monty Norman);

4. Obviamente durante o filme é utilizado o tema de James Bond, já que ele é o tema principal.

russiawithloveCDMoscou Contra 007 (1963)

1. Existe uma canção principal, “From Russia with Love”, interpretada por Matt Monro, mas que acompanha a seqüência dos créditos finais. Nos créditos iniciais há uma versão instrumental da mesma canção principal, cujos arranjos foram feitos por John Barry, a qual, além disso, apresenta algumas passagens do “Tema de James Bond”;

2. A canção “From Russia with Love” foi composta por Lionel Bart, e não por John Barry, que se limitou à partitura musical;

3. A canção serve como padrão, sendo utilizada instrumentalmente dentro da trilha sonora, de preferência em cenas românticas;

4. Durante o filme escutamos o “Tema de James Bond”, em sua versão original.

ThunderballCD007 Contra a Chantagem Atômica (1965)

1. Existe uma canção principal, “Thunderball”, interpretada por Tom Jones, ouvida somente durante os créditos iniciais. Nos créditos finais foi utilizada uma versão instrumental da mesma canção, acrescida de um breve segmento do “Tema de James Bond”. Há uma versão deste filme onde na seqüência de créditos finais se ouve na íntegra a versão original do “Tema de James Bond”;

2. A canção foi composta por John Barry e Don Black;

3. A canção serve como padrão para ser utilizada instrumentalmente dentro da partitura musical, de preferência em cenas românticas;

4. Durante o filme ouvimos o “Tema de James Bond”.

OHMSSCD007 A Serviço Secreto de Sua Majestade (1969)

Este é outro caso que se afasta totalmente da fórmula indicada. Analisando-o nos mesmos termos anteriores, podemos destacar o seguinte:

1. Existe uma canção principal chamada “We Have All The Time in The World”, interpretada por Louis Armstrong, que é utilizada no filme para acompanhar várias cenas românticas entre Bond e a sua noiva Tracy. Para os créditos iniciais John Barry compôs um tema instrumental especial com o mesmo nome do filme, “On Her Majesty´s Secret Service”. Nos créditos finais temos uma melancólica versão instrumental de “We Have All The Time in The World”, seguida por uma versão do “Tema de James Bond”;

2. A canção “We Have All The Time in The World” foi composta por John Barry e Al David. O tema dos créditos iniciais é de autoria somente de Barry;

3. A canção “We Have All The Time in The World” e o tema dos créditos iniciais servem como padrão para a música incidental do filme, a primeira para cenas românticas e a segunda para seqüências de ação;

4. Durante o filme escutamos o “Tema de James Bond”.

liveCom 007 Viva e Deixe Morrer (1973)

A única variação relativamente ao modelo padrão é que a canção principal “Live and Let Die” foi composta por Paul e Linda Mc Cartney e interpretada pelo grupo Wings, sendo a trilha incidental composta por George Martin. Todo o resto se ajusta ao modelo básico.

livingCD007 – Marcado para a Morte (1987)

1. Existe uma canção principal, “The Living Daylights”, interpretada pelo grupo A-ha, que acompanha somente a seqüência dos créditos iniciais. Há mais duas canções, “Where Has Every Body Gone” e “If There Was a Man”, ambas interpretadas pelo grupo The Pretenders, sendo que a última foi utilizada nos créditos finais;

2. Todas as duas canções foram compostas por John Barry. A dos créditos iniciais em parceria com Pal Waaktar, do A-ha, e as demais juntamente com Chrissie Hynde, do The Pretenders;

3. Todas as canções servem como padrão para serem utilizadas instrumentalmente dentro da partitura musical – a primeira para várias cenas de ação, a segunda para seqüências envolvendo o vilão Necros e a última nas cenas românticas;

4. Durante o filme é utilizado o “Tema de James Bond”.

ltkcdcover007 – Permissão para Matar (1989)

1. Existe uma canção principal, “Licence to Kill”, interpretada por Gladys Knight, que acompanha somente os créditos iniciais. Durante os créditos finais escutamos a canção “If You Asked me Too”, interpretada por Patti La Belle;

2. Nenhuma das duas canções foi composta pelo autor da trilha instrumental, Michael Kamen. A dos créditos iniciais é de Narada Michael Walden, Jeffrey Cohen e Walter Afanasieff, e a dos créditos finais é de Diane Warren;

3. Pela primeira vez na história musical de James Bond, nenhuma das canções foi utilizada instrumentalmente durante o filme. Basicamente porque Kamen não teve qualquer participação na composição delas. De fato o compositor somente foi contratado para criar a partitura, como é claramente indicado na seqüência dos créditos iniciais;

4. Durante o filme escutamos o “Tema de James Bond”.

goldeneyeCD007 Contra Goldeneye (1995)

Estruturalmente a música para este filme não difere muito da de seu predecessor (Licence To Kill):

1. Existe uma canção principal, “Goldeneye”, interpretada por Tina Turner, ouvida somente nos créditos iniciais. Nos créditos finais temos a canção “The Experience of Love”, interpretada por Eric Serra;

2. Novamente a canção principal não foi de responsabilidade do compositor da partitura musical. Neste caso, foram Bono e The Edge. Já a canção dos créditos finais foi composta pelo autor do score, Eric Serra;

3. Novamente, nenhuma das canções foi utilizada instrumentalmente durante o filme;

4. Durante o filme ouvimos o “Tema de James Bond”, porém em ocasiões muito breves.

tnd007 – O Amanhã Nunca Morre (1997)

1. Existe uma canção principal, “Tomorrow Never Dies”, interpretada por Sheryl Crow, que é somente ouvida na seqüência dos créditos iniciais. Para os créditos finais, foi utilizada a canção “Surrender”, interpretada por KD Lang;

2. Como nos filmes anteriores, a composição da canção principal não ficou a cargo do compositor da trilha incidental. Neste caso a autoria foi de Sheryl Crow e Mitchel Froom. A canção dos créditos finais foi composta pelo autor do score, David Arnold, juntamente com Don Black;

3. A canção principal nunca foi utilizada como padrão para os temas instrumentais, por outro lado a canção dos créditos finais inspira um número significativo de temas instrumentais utilizados no filme;

4. Durante o filme ouvimos com freqüência o “Tema de James Bond”.

worldenough007 – O Mundo Não é o Bastante (1999)

1. Existe uma canção principal, “The World Is Not Enough”, interpretada pela banda Garbage, que somente acompanha os créditos iniciais. Nos créditos finais temos uma versão instrumental do “Tema de James Bond”, cujos arranjos foram feitos pelo compositor da partitura, David Arnold;

2. Retornando à tradição, a canção principal foi composta pelo autor do score, David Arnold;

3. A canção principal é utilizada como padrão para os temas instrumentais da trilha sonora;

4. Durante o filme, ouvimos o “Tema de James Bond”.

dieanotherday007 – Um Novo Dia para Morrer (2002)

1. A canção principal “Die Another Day”, interpretada pela cantora Madonna, é ouvida nos créditos iniciais e finais, nestes últimos em uma versão remix;

2. Voltamos à tradição que impera desde 007 – Permissão para Matar, ou seja, novamente a canção principal não foi de responsabilidade do compositor da partitura original. Neste caso, ela é de autoria de Madonna e Mirwais Ahmadazai;

3. A canção principal não é utilizada em nenhum momento no score, mais uma vez de autoria de David Arnold;

4. Ouvimos o “Tema de James Bond” várias vezes durante o filme.

casinoroyaleCD007 – Casino Royale (2006)

1. A canção principal chamada “You Know My Name”, composta por David Arnold e interpretada por Chris Cornell que acompanha os créditos iniciais e finais, não faz parte do álbum com a trilha sonora do filme;

2. Durante o filme não ouvimos o “Tema de James Bond”. Apenas alguns acordes sugerem o tradicional tema;

3. Variações instrumentais da canção principal acompanham as seqüências de Bond, no lugar do “Tema de James Bond”;

4. O “Tema de James Bond” é ouvido em toda a sua intensidade apenas no início dos créditos finais.

quantumCD007 – Quantum Of Solace (2008)

1. A canção principal chamada “Another Way To Die”, que acompanha os créditos iniciais, foi composta por Jack White e interpretada por White e Alicia Keys;

2. Em nenhum momento o compositor do score, David Arnold, utiliza variações instrumentais da canção principal;

3. Arnold não compôs nenhum tema adicional para compensar a ausência da canção principal na partitura;

4. Durante o filme não ouvimos o “Tema de James Bond”. Apenas alguns acordes sugerem o tradicional tema;

5. O “Tema de James Bond” é ouvido em toda a sua intensidade apenas nos créditos finais, porém esta interpretação foi omitida no álbum com a trilha sonora do filme.

skyfallCD007 – Operação Skyfall (2012)

1. A canção principal chamada “Skyfall”, que acompanha os créditos iniciais, foi composta por Adele e Paul Epworth, e interpretada por Adele;

2. O compositor do score, Thomas Newman, utilizou no score variações instrumentais da canção principal em apenas uma faixa;

3. Newman não compôs um tema adicional para ser empregado na partitura, limitando-se a alguns motivos recorrentes;

4. O “Tema de James Bond” é empregado ao longo do filme em orquestração de Newman, porém a gravação de David Arnold “The Name’s Bond… James Bond”, da trilha sonora de Cassino Royale, é ouvida em um determinado momento do filme;

5. Parte do “Tema de James Bond” é ouvido no início dos créditos finais, sendo seguido por uma suíte do score de Newman.

Texto original de Hugo Moya Arancibia, atualizado por Jorge Saldanha

Anúncios

3 opiniões sobre “Na Trilha: A Estrutura Musical de 007, de DR. NO a SKYFALL”

  1. Sinceramente não curti esta resenha. Tira completamente o brilho das inesquecíveis trilhas de 007. Seria muito mais interessante falar das curiosidades, do sucesso de algumas canções, das mudanças na partitura de uma forma mais positiva e não tão seca como foi escrito. Mudando de assunto, parabéns pelo novo visual do site.

    Curtir

    1. Na verdade não temos aqui uma resenha sobre a qualidade musical das trilhas e canções da série 007, mas sim um artigo sobre a sua estrutura. Quanto ao novo visual, obrigado – fizemos algumas experimentações e acho que chegamos a um bom resultado.

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s