Resenha de Blu-ray: DOUTOR ESTRANHO (Edições 2D e 3D)


Produção: 2016
Duração: 115 min.
Direção: Scott Derrickson
Elenco: Benedict Cumberbatch, Chiwetel Ejiofor, Mads Mikkelsen, Rachel McAdams, Tilda Swinton, Benedict Wong, Scott Adkins
Vídeo 2D: 2.39:1 (1080p/AVC MPEG-4)
Vídeo 3D: 2.39:1, 1.78:1 (1080p/MVC MPEG-4)
Áudio: Inglês (DTS-HD Master Audio 7.1), Português,  etc. (Dolby Digital 5.1)
Legendas: Português, Inglês, etc.
Região: A, B, C
Distribuidora: Cinecolor
Discos: 1 (BD 50GB) por edição
Lançamento: 08/03/2017
Cotações: Som: ***** Imagem: ****½ Imagem 3D: **** Filme: **** Extras & Menus: ***½ Geral: **** 

SINOPSE
Após grave acidente que danificou os nervos das suas mãos, deixando-o incapaz de exercer sua profissão, o arrogante neurocirurgião Dr. Stephen Strange (Benedict Cumberbatch) parte rumo ao Tibet em busca de uma cura. No misterioso lugar conhecido como Kamar-Taj, ele encontra mais do que isso: uma magia poderosa que representa a linha de frente na batalha contra invisíveis forças negras empenhadas em destruir nossa realidade.

COMENTÁRIOS
Leia nossa resenha sobre o filme AQUI.

SOBRE O BD
Como ocorre há uns dois anos, a Disney (agora através da Cinecolor) lançou DOUTOR ESTRANHO em Blu-ray, no Brasil, apenas em edições 2D e 3D separadas. Ou seja, caso você colecione os filmes da Marvel Studios e faça questão de ter as duas, gastará bem mais do que o faria caso, a exemplo do mercado internacional, houvesse um combo 2D+3D disponível por aqui. Com um pouco de sorte e oportunidade será possível fazer seu próprio combo por um preço justo, aproveitando promoções (como as recentes das lojas físicas da Americanas, onde qualquer BD tem 50% de desconto). Ambas edições possuem só um disco, embalado num estojo Amaray HD comum, sem luva mas com artes de capa diferentes e com uma tarja vermelha “Blu-ray 3D” na edição correspondente. Para esta resenha, foi feita uma avaliação conjunta das duas edições.

Imagem

2D
A versão padrão do filme ganhou uma ótima transferência 1080p (AVC MPEG-4)  na proporção de tela constante 2.39:1, formato no qual foi exibido na maior parte dos cinemas. Mas não é uma apresentação visual perfeita, já que, de modo geral, a imagem é um pouco mais escura que o habitual. Isso leva à perda (ou, pelo menos, à não percepção) de detalhes finos em determinadas cenas, inclusive de efeitos – excelentes, por sinal. No entanto, considerando a impressão que tive na sala de cinema (IMAX), posso concluir que se trata de característica da própria concepção visual do longa, e não de uma deficiência da transfer. Nas cenas mais claras, os detalhes de vestuário, cenários, locações e características faciais surgem com força, com cores vivas e firmes. Os tons de pele são acurados e naturais, enquanto os níveis de pretos são variáveis, em alguns momentos tendendo para tons de marrom. Artefatos e ruídos não foram notados.

3D
A versão 3D de DOUTOR ESTRANHO, em termos de qualidade, é quase equivalente à 2D, porém deixando um filme que já é naturalmente escuro ainda mais sombrio. O nível de detalhes, na maior parte do tempo, permanece “ok”, porém as cores perdem um pouco de brilho e nuance. Felizmente, para compensar, temos aqui uma das melhores conversões para 3D já feitas, e que realmente agrega valor à experiência visual em relação à apresentação standard. A transferência 1080p/MVC MPEG-4 alterna com frequência imagens na proporção 2.39:1 e 1.78:1, estas concebidas para as telas IMAX e reservadas para grandes cenas de ação ou que necessitem de uma visualização vertical maior. Especialmente nelas, em momentos de psicodelia visual que ecoam MATRIX e A ORIGEM, a profundidade proporcionada pelo 3D é espetacular. O tangível senso de dimensão e profundidade propicia um excelente envolvimento do espectador, acentuando a apreciação de vários aspectos do filme. Uma pena que, com os fabricantes de televisores deixando de oferecer a opção 3D em suas novas linhas em prol do 4K, a morte do 3D doméstico, na forma que hoje o conhecemos, já foi decretada, e é possível que em breve a Disney simplesmente deixe de lançar em Blu-ray, por aqui, as versões 3D de suas produções (que convenhamos, devem vender mesmo pouquíssimo). Assim, adeptos do formato terão de esperar que ele futuramente retorne de alguma forma à sua sala de estar. O que, para mim, é inevitável, já que os lançamentos 3D no cinema seguem firmes e fortes.

Som
Apreciadores dos novos encodes lossless Dolby Atmos e DTS:X poderão ficar frustrados ao saber que todas as versões em Blu-ray de DOUTOR ESTRANHO possuem “apenas” uma faixa original em inglês DTS-HD MA 7.1; mas saibam, senhores, que ao contrário de mixagens decepcionantes como a de VINGADORES: ERA DE ULTRON, ela é soberba. Para começar, os graves que emanam do subwoofer são avassaladoramente potentes. O diálogo sempre soa cristalino, e uma perfeita separação de elementos dá ao áudio uma fidelidade exemplar. Os efeitos direcionais são distribuídos por todo o palco sonoro, criando espacialidade e imersão intensas, mesmo em momentos mais calmos onde predominam sons ambientes. O ótimo score de Michael Giacchino se integra perfeitamente à mixagem, sempre reproduzido no volume certo e com fidelidade e clareza, mesmo quando acompanhado de variados e intensos efeitos sonoros. Além da faixa DTS-HD MA 7.1 há várias opções de dublagens, todas em Dolby Digital 5.1 de desempenho obviamente inferior e entre as quais se inclui o nosso português. Legendas, menus principais (animados) e pop-up também estão disponíveis em português.

EXTRAS
O material suplementar de DOUTOR ESTRANHO  segue o padrão dos lançamentos mais recentes da Marvel/Disney, ou seja, são decentes, mas não espere horas de bastidores e informações relevantes sobre a produção. Os extras estão exclusivamente no único disco da versão 2D do filme, ou seja, se você pretende tê-los e mais a versão 3D, obrigatoriamente terá de comprar as duas edições separadas. Entre os suplementos está uma faixa de comentários legendada do diretor, e nesse aspecto a Disney deve ser parabenizada por não esquecer de traduzir um tipo de extra que normalmente as demais distribuidoras incluem sem qualquer opção de legenda. Todos os vídeos, que somados chegam a 80 minutos de duração, estão em alta definição e também com opção de legendas em português.

  • Comentários em Áudio – Esta faixa de comentários, gravada um dia antes da première mundial do filme, poderá ser apreciada mesmo por quem não entende o inglês, pois como já citado ela possui legendas em português. O diretor e roteirista Scott Derrickson não se limita a descrever o que estamos vendo na tela (o que é relativamente comum nesses comentários), nos oferecendo muitas e relevantes informações sobre cenas específicas. Parte delas está nos featurettes, mas Derrickson as aborda de forma mais profunda e detalhada;
  • Introdução do Diretor Scott Derrickson – A versão 2D do filme pode ser assistida precedida de uma breve introdução do diretor;
  • Especiais (56:83 min.) – Temos aqui cinco featurettes – Uma Estranha Transformação (visão geral), Estranha Companhia (diretor e elenco), O Tecido da Realidade (vestuário e desenho de produção), Através do Tempo e do Espaço (coreografias de artes marciais e das cenas de ação, efeitos visuais e práticos) e A Trilha Suprema (a trilha sonora de Michael Giacchino, que também compôs a nova fanfarra da vinheta musical da Marvel Studios) que, no conjunto, formam um bom making of. Muito neles não foge do tradicional material de divulgação para a imprensa, com entrevistas padrão de elenco e equipe, mas pelo menos trazem uma grande quantidade de informações dos bastidores e aspectos da produção;
  • Um Olhar Exclusivo Sobre a Fase 3 da Marvel Studios (7:28 min.) – Uma retrospectiva que, a exemplo de outras presentes nos títulos do Universo Cinematográfico da Marvel Studios, posiciona DOUTOR ESTRANHO no andamento do grande arco que começou há quase 10 anos com HOMEM-DE FERRO (2008), continuará em GUARDIÕES DA GALÁXIA VOL. 2, THOR: RAGNAROK, PANTERA NEGRA e será concluído nas duas partes de VINGADORES: GUERRA DO INFINITO (a primeira estreia ano que vem);
  • Time Thor: Parte 2 (4:38 min.) – Falso e engraçadinho documentário que mostra Thor (Chris Hemsworth) dando um tempo em sua missão de salvar Midgard e Asgard, levando uma vida comum onde conta histórias para crianças e divide um apartamento com um sujeito legal chamado Daryl;
  • Cenas Inéditas e Estendidas (7:52 min.) – Temos aqui cinco cenas (ou parte delas) que foram eliminadas do corte final do filme. Muito se fala de que os vilões dos filmes da Marvel Studios são rasos, e duas cenas ajudariam a desenvolver pelo menos mais um pouco o sub-aproveitado Kaecilius, interpretado pelo ótimo Mads Mikkelsen. Também poderia ter ficado uma cena simpática de Strange enfaixando a pata de um vira-lata;
  • Erros de Gravação (4:12 min.) – Os habituais erros e piadas do elenco durante as filmagens.

Jorge Saldanha

Anúncios

3 opiniões sobre “Resenha de Blu-ray: DOUTOR ESTRANHO (Edições 2D e 3D)”

  1. Ótima resenha, Titio Jorge! Porém, você esqueceu de listar um extra:

    Além dos comentários, o filme tem uma introdução em video do Scott Derrickson ;)

    Curtir

      1. Eu consideraria. Lembro de uma resenha de vocês do DVD de Dracula de Bram Stoker. E nele há uma introdução do Francis Ford Coppolla (que, selecionada junto, inicia com os comentarios). Se lá vocês indicaram como extra, por quê não aqui? :D

        Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s