OS ESCOLHIDOS (Dark Skies, EUA, 2013)
Gênero: Terror, Ficção Científica
Duração: 97 min.
ElencoKeri Russell,  Josh HamiltonJ.K. Simmons, Dakota Goyo, Jake Brennan,  Kadan Rockett, Alyvia Alyn Lind, Annie Thurman,  Josh Stamberg, L.J. Benet, Tom Costello
Trilha Sonora Original: Joseph Bishara
Roteiro: Scott Stewart
Direção: Scott Stewart
Cotação***½

2013 não tem sido um ano muito bom para os filmes de horror. Pelo menos, dentre os que chegam ao nosso circuito. Até mesmo o tão alardeado A MORTE DO DEMÔNIO acabou decepcionando. Mas eis que de onde a gente menos espera surge um filme do gênero muito bom, OS ESCOLHIDOS (2013), de Scott Stewart. Tendo no currículo LEGIÃO (2010) e PADRE (2011), o diretor se despe dos aspectos estilosos dos filmes anteriores para elaborar um trabalho mais simples, mas ainda assim merecedor de nossa atenção.

O filme lida com uma família atormentada pela visita de criaturas extraterrestres. Mas os trata como se fossem fantasmas ou demônios de filmes de casas assombradas. E por isso há muitos clichês reconhecíveis. Porém, até no uso dos clichês o filme é bem-sucedido. Por exemplo, na cena em que centenas de pássaros atingem a casa da família Barrett, esse clichê é ampliado de modo a se diferenciar de outros filmes que utilizaram tal recurso. A cena da primeira aparição da criatura também é um sucesso, assustando de verdade.

Isso acontece porque Stewart conduz o filme com os eventos progredindo de maneira gradual, deixando a narrativa sempre intrigante. Na trama, a família Stewart, formada pelo casal Lacy (Kerry Russell) e Daniel (Josh Hamilton) e pelos meninos Jesse (Dakota Goyo) e Sam (Kadan Rocket), começa a ser perturbada por coisas estranhas que acontecem na casa. Para tornar o drama da família ainda mais intenso, há uma crise financeira gerada pelo desemprego de Daniel, o que  de vez em quando  provoca atritos.

Há também um cuidado com o uso de lendas anglo-saxônicas, como a do Sandman, o senhor dos sonhos, que numa das histórias de terror que o menino mais velho conta para o caçula, é um ser que arranca os olhos de suas vítimas. Assim, no primeiro contato que o caçula tem com uma das criaturas, ele o vê como o Sandman. Ou João Pestana, em algumas traduções.

O modo gradual como as coisas vão acontecendo na vida dos personagens faz com que entremos no inferno que se tornou a vida deles. Assim, OS ESCOLHIDOS acaba não ficando atrás de alguns dos melhores filmes de fantasmas e demônios. Afinal, até mesmo a suspensão da descrença se torna mais fácil, já que se aproxima da ciência. Ou pelo menos do que os ufólogos dizem ser uma ciência. Daí, quando entra o personagem de J.K. Simmons como o especialista em alienígenas, o filme só tem a ganhar, chegando a um clímax e a um final que faz jus ao ótimo desenvolvimento.

Esperemos que mais filmes de horror de qualidade como esse cheguem aos cinemas brasileiros. Há uma boa expectativa quanto a INVOCAÇÃO DO MAL, de James Wan, previsto para chegar por aqui no próximo mês. Oremos.

Ailton Monteiro

Anúncios