Arquivo da tag: Kurt Russell

Resenha de Filme: GUARDIÕES DA GALÁXIA VOL. 2


GUARDIÕES DA GALÁXIA VOL. 2 (Guardians of The Galaxy Vol. 2, EUA, 2017)
Gênero: Ficção Científica
Duração: 136 min.
Elenco:  Chris Pratt, Zoe Saldana, Bradley Cooper, Dave Bautista, Vin DieselKaren Gillan, Michael Rooker, Kurt Russell, Pom Klementieff, Elizabeth Debicki
Trilha Sonora Original: Tyler Bates
Roteiristas: James Gunn, Dan Abnett
Diretor: James Gunn
Cotação: Continuar lendo Resenha de Filme: GUARDIÕES DA GALÁXIA VOL. 2

Resenha de Filme: VELOZES E FURIOSOS 8


The Fate of The Furious, EUA, 2017
Gênero: Ação
Duração: 136 min.
ElencoVin Diesel, Charlize Theron, Dwayne Johnson, Michelle Rodriguez, Jason Statham, Helen Mirren, Lucas Black, Kristofer Hivju,  Ludacris, Nathalie Emmanuel, Scott Eastwood, Kim Evans, Tyrese Gibson, Kurt Russell
Roteiro: Chris Morgan
Trilha Sonora: Brian Tyler
DireçãoF. Gary Gray
Cotação: Continuar lendo Resenha de Filme: VELOZES E FURIOSOS 8

Resenha de Filme: OS OITO ODIADOS


oito_odiadosThe Hateful Eight, EUA, 2015
Gênero: Western, Drama
Duração: 182 min.
Elenco: Kurt Russell, Jennifer Jason Leigh, Bruce Dern, Samuel L. Jackson, Tim Roth, Walton Goggins, Channing Tatum, Michael Madsen, Demián BichirZoe Bell
Trilha SonoraEnnio Morricone
RoteiroQuentin Tarantino
Direção: Quentin Tarantino
Cotação: star_3_5 Continuar lendo Resenha de Filme: OS OITO ODIADOS

Resenha: DJANGO LIVRE (Filme em Destaque)


14256370_eFjSsDJANGO LIVRE (Django Unchained, EUA, 2012)
Gênero: Faroeste
Duração: 165 min.
ElencoJamie FoxxChristoph WaltzLeonardo DiCaprio, Sacha Baron Cohen, Joseph Gordon-Levitt, Samuel L. Jackson, Kurt Russell, Kerry Washington, Walton Goggins, James Remar, Don Johnson, Anthony LaPaglia, Tom Savini, James Russo
Trilha Sonora Original: Vários
Roteiro:  Quentin Tarantino
Direção: Quentin Tarantino
Cotação****½

Quem é da minha geração não teve a chance de ver os bons westerns spaghettis na gloriosa telona. Já havia passado a época. Eis que Quentin Tarantino, depois de tanto flertar com o gênero em seus filmes (de gângster, de guerra, de kung fu etc.), presta homenagem a Sergio Leone, mas principalmente a outros cineastas “menores” como Sergio Corbucci, do DJANGO original (1966), que também ajudaram a fazer do western produzido na Itália um cinema com um charme todo próprio, embora muitas vezes ignorado e criticado. Mas esse é um dos papéis de Tarantino: resgatar aquilo que é tido como obra de gosto duvidoso por um público e uma crítica caretas e transformar em obra enaltecedora.

Mas não apenas isso: Tarantino é um cineasta de mão cheia, que tem ideias que parecem apenas delírios de um fã de filmes B e cujo resultado é de extrema sofisticação. Não se trata de apenas fazer um coquetel com o que ele mais gosta e ver no que dá, mas pensar o roteiro e materializá-lo em imagens, com a ajuda de atores extraordinários, que ficam ainda melhores sob sua tutela. Se há algum problema em DJANGO LIVRE (2012) está na participação do próprio diretor na frente das telas, que acaba quebrando um pouco a excelência das atuações, já que ele nunca foi bom ator. É mais ou menos quando o filme perde um pouco de sua regularidade. Mas isso já acontece bem próximo do final.

Continuar lendo Resenha: DJANGO LIVRE (Filme em Destaque)