Perfil: Maurice Jarre (1924-2009)


O cenário épico-musical de Lawrence da Arábia, o inesquecível tema romântico Lara’s Theme de Dr. Jivago, os autênticos sons japoneses da música de Shogun, o poder inerente do score para as cenas de suspense em A Testemunha… Todos são exemplos marcantes da obra de um único compositor, Maurice Jarre, cujos três Oscars, seis indicações ao Oscar, dois prêmios da Academia Britânica, um prêmio francês César, quatro Globos de Ouro, além de outras numerosas honrarias, espelham uma longa e respeitada carreira como compositor de música original e consistente para o cinema.

Maurice Jarre nasceu em 12 de setembro de 1924 em Lyon, França, filho do diretor técnico de uma estação de rádio local. Ele ainda não optara pela carreira musical, até que, aos 16 anos, ouviu a Rapsódia Húngara No. 2, de Lizst. Imediatamente, decidiu que ainda seria um grande regente de orquestra. Jarre estudou percussão no Conservatório de Música de Paris, e tornou-se timpanista na maior orquestra sinfônica da cidade. Posteriormente, estudou composição com Jacques de la Presle, Louis Aubert e Arthur Honegger.

Seus profundos estudos de música étnica (especificamente Russa, Indiana, Japonesa, Sul-americana e Árabe) seriam de grande utilidade em seu trabalho no cinema. Após a formatura, Jarre colaborou com Pierre Boulez, compondo música para a companhia teatral de Jean Louis Barrault, e depois tornou-se diretor musical do Teatro Nacional Francês, posição que ocupou por doze anos. Nesse período, compôs e regeu aproximadamente sessenta scores, que incluem Don Juan, Richard II, Macbeth, Oedipus, Luther, The Miser, e a comédia musical Loin de Ruell.

Jarre continuou a compor para o teatro nos anos 1950 e 1960, incluindo vários balés (entre eles, Notre Dame de Paris, constante do repertório tanto do Balé Kirov como da Ópera de Paris), uma ópera para o rádio (Ruiselle, 1954), um concerto para percussão e cordas (1956), Mobiles para Violino e Orquestra (1961), e uma cantata para soprano, contralto, coral e orquestra (Cantates pour une Emente), 1964.

Em 1994, Jarre foi condecorado como Oficial da Ordem Nacional da República da França pelo Presidente Francois Mitterand. Para a ocasião – que comemorava o quinquagésimo aniversário da libertação da França da ocupação nazista, durante a II Guerra Mundial – ele compôs a obra de 15 minutos Liberátion. A sua música para os filmes de David Lean também foi celebrada na televisão estatal, com Great Performances exibindo o filme-concerto Lean by Jarre.

A música de Jarre acompanhou um impressionante número de filmes notáveis por mais de quatro décadas, que incluem triunfos artísticos e muitos sucessos comerciais. Foi agraciado com indicações ao Oscar pelo misticismo de Ghost (1990), sua música majestosa para as gentis criaturas de Na Montanha dos Gorilas (1988), a partitura dramática de A Testemunha (1985), sua música de grande escala para o épico Mohammad, Messenger of God (1977), uma deliciosa canção para Roy Bean, O Homem da Lei (1972) e seu   score para o oscarizado filme francês Sundays and Cybele (1963).

O terror de Atração Fatal (1987), o charme de Sociedade dos Poetas Mortos (1989), e o humor de Luar Sobre Parador (1988) foram em muito acentuados pela música de Jarre. Em 1952, ele compôs o seu primeiro score cinematográfico para o documentário anti-belicista de Georges Franju Hotel des Invalides. Desde então produziu mais de duas centenas, todos efetivos associados aos filmes que servem, muitos transcendendo o meio cinematográfico e vendendo milhões de discos, garantindo, enfim, que a música de Maurice Jarre seja lembrada mesmo após os próprios filmes terem sido esquecidos.

Maurice Jarre morreu vítima de câncer no dia 29 de março de 2009, em Los Angeles, local onde viveu nos seus últimos anos.

Jorge Saldanha

Anúncios

Um comentário sobre “Perfil: Maurice Jarre (1924-2009)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s