Resenha de Blu-ray: HANS ZIMMER – LIVE IN PRAGUE


HANS ZIMMER – LIVE IN PRAGUE
Produção: 2016
Duração: 139 min.
Vídeo: 1.78:1 (1080p/AVC MPEG-4)
Áudio: Inglês (Dolby Atmos, Dolby TrueHD 7.1, LPCM 2.0)
Legendas: Inglês, Francês, Alemão, Espanhol
Região: A
Distribuidora: Eagle Rock Entertainment
Discos: 1 (BD 50GB)
Lançamento: 03/11/2017
Cotações: Som: ***** Imagem: ****½ Concerto: **** Extras & Menus: -x- Geral: ***½

SINOPSE
Registro de uma das apresentações de Hans Zimmer em turnê pela Europa, ocorrida em 7 de maio de 2016 na cidade de Praga. Nela, Zimmer, acompanhado por banda, orquestra e coral (num total de 72 músicos) interpreta vários temas e composições extraídos das suas trilhas sonoras mais conhecidas.

COMENTÁRIOS
São raros os concertos de música de cinema disponíveis em alta definição, especialmente, em Blu-ray, e só este fato já torna HANS ZIMMER: LIVE IN PRAGUE um título a ser estimado. Zimmer, indicado várias vezes ao Oscar e vencedor pelo score de O REI LEÃO, é um dos compositores de trilhas sonoras mais populares entre os fãs deste tipo de música, mas por várias razões ele é motivo de polêmicas. Em pleno auge do renascimento da grande música orquestral nos filmes, em seus trabalhos ele trouxe de volta, e com força, o pop e a instrumentação eletrônica, ainda que em sua maioria ele também empregue orquestra. Mas talvez o que mais gere discussões seja a sua abordagem criativa, que via de regra envolve um coletivo de compositores, e isso leva muitos a questionarem seu crédito como verdadeiro autor de várias das trilhas sonoras que levam seu nome.

Sejam obras individuais ou coletivas, advindas da empresa de Zimmer Media Ventures, posteriormente Remote Control (da qual vários profissionais hoje desfrutam de profícuas carreiras solo), é inegável sua importância para o moderno Cinemão de Hollywood. Em seus concertos Zimmer celebra não só sua música, mas também, como faz questão de destacar, a amizade com todos os profissionais com os quais colaborou – diretores, colegas compositores, instrumentistas e cantores. Como o título indica, este concerto traz o registro de uma das melhores apresentações de Zimmer em sua turnê de 2016, realizada em Praga, e não podemos dizer que seja um concerto tradicional.

Com duas horas e meia de duração, o concerto do alemão emprega alguns recursos típicos de shows pop para trazer ao público uma grande seleção de suas obras mais estimadas, de um período que vai de 1988 a 2014, com o acompanhamento do Coral Nacional da República Tcheca, orquestra e um naipe de músicos que inclui alguns tradicionais colaboradores como Nick Glennie-Smith e Richard Harvey, os guitarristas Johnny Marr (da banda The Smiths) e Michael Einziger, a baixista Yolanda Charles, o baterista Satnam Ramgotra e a vocalista Czarina Russell.

O próprio Zimmer se encarrega de vários instrumentos, como teclados, violão e guitarra elétrica, e frequentemente um trio de virtuosas e belas violinistas colocam-se na linha de frente do espetáculo, tendo junto a elas a não menos virtuosa Tina Guo e seu violoncelo elétrico. Guo, aliás, é a responsável pelo solo que pontua o tema da Mulher-Maravilha, ouvido pela primeira vez em BATMAN VS SUPERMAN – A ORIGEM DA JUSTIÇA, infelizmente não incluído aqui.

Os adeptos de Zimmer notarão que muitas interpretações diferem das originais, algumas adquirindo no concerto uma pegada mais rock, mas de modo geral isso não compromete (muito, pelo menos) a qualidade das composições – ainda que, por vezes, nota-se o acompanhamento de samplers pré-gravados da orquestra para “encorpar” a performance. A ordem da apresentação não segue exatamente a cronologia dos filmes, porém percebe-se, a certo ponto, uma certa agregação temática (música para filmes de super-heróis ou do diretor Christopher Nolan):

1. Medley: Driving (Driving Miss Daisy) / Discombobulate (Sherlock Holmes) / Zoosters Breakout (Madagascar)
2. Medley: Crimson Tide / 160 BPM (Angels And Demons)
3. Gladiator Medley: The Wheat / The Battle / Elysium / Now We Are Free
4. Chevaliers De Sangreal (The Da Vinci Code)
5. The Lion King Medley: Circle Of Life (Prelude) / King Of Pride Rock (reprise)
6. Pirates Of The Caribbean Medley: Captain Jack Sparrow / One Day / Up Is Down / He’s A Pirate
7. You’re So Cool (True Romance)
8. Rain Man: Main Theme
9. What Are You Going To Do When You Are Not Saving The World (Man Of Steel)
10. Journey To The Line (The Thin Red Line)
11. The Electro Suite (themes from The Amazing Spider-Man 2)
12. The Dark Knight Trilogy Medley: Why So Serious? / Like A Dog Chasing Cars / Why Do We Fall? / Introduce A Little Anarchy / The Fire Rises
13. Aurora
14. Interstellar Medley: Day One / Cornfield Chase / No Time For Caution / Stay
15. Inception Medley: Half Remembered Dream / Dream Is Collapsing / Mombasa / Time

Entre cada segmento, Zimmer apresenta músicos, comenta sobre a trilha sonora e algumas vezes relembra o momento em que foi contatado para assumir o projeto. Sem dúvida é um concerto bem longo, e não ajuda muito o fato de um dos seus pontos altos (senão o ponto alto), a suíte de GLADIADOR, ter sido colocada relativamente em seu início. Mas uma das vantagens de ter este concerto em Blu-ray é poder reproduzir as músicas na ordem que quiser, ou mesmo selecionar apenas os trabalhos favoritos. Em um contexto de qualidade da música e de sua apresentação, destaco entre as minhas preferidas “Gladiator Medley” (onde Czarina Russell emula a contento os vocais de Lisa Gerrard), “Pirates Of The Caribbean Medley” (dominada de ponta a ponta por Tina Guo), “The Dark Knight Trilogy Medley” (interpretação tensa e incansável de todos os músicos e coral) e “Inception Medley” (que inicia com o muito replicado “Horn of Doom” e encerra com a popular e ovacionada “Time”).

Não destaquei a trilha oscarizada de Zimmer para O REI LEÃO, pois por melhor que ela seja sinceramente até hoje não entendi este prêmio (bem como o Globo de Ouro) conquistado por ele. Afinal, as canções de Elton John são muito mais memoráveis, sendo as verdadeiras responsáveis pelo encantamento musical deste clássico moderno da Disney. O alemão tem trabalhos bem melhores e mais influentes, como por exemplo O ÚLTIMO SAMURAI, que nem sequer foi incluído no repertório.

HANS ZIMMER: LIVE IN PRAGUE faz parte do catálogo da Netflix no Brasil, disponível em full HD e com áudio Dolby Digital+, porém  só a qualidade do Blu-ray é capaz de fazer você se sentir assistindo o concerto ao vivo (falaremos sobre isso mais adiante). É uma aquisição recomendada aos fãs de trilhas sonoras, e simplesmente indispensável para os de Zimmer.

SOBRE O BD
HANS ZIMMER: LIVE IN PRAGUE foi lançado em Blu-ray, CD e DVD nos EUA pela Eagle Rock, estando disponível no Brasil apenas via Netflix, onde o assisti pela primeira vez. Gostei do que vi a ponto de importar o BD, e não me arrependo: a qualidade técnica do concerto em disco é incomparavelmente superior à vista (e principalmente ouvida) no serviço de streaming. O disco vem acondicionado no estojo Amaray slim azul tradicionalmente empregado por lá, juntamente com um encarte com notas bem informativas sobre o concerto, o setlist, os músicos participantes, etc.

Imagem

O concerto é apresentado em uma transferência 1080p/AVC MPEG-4 na proporção de tela 1.78:1 (sem tarjas), de elevada qualidade. Notei algumas pequenas anomalias digitais, que acredito sejam características da captação original da imagem. Os níveis de detalhe são constantemente altos, exceto nos momentos em que a posição da câmera não permite discernir detalhes finos. Os efeitos de iluminação privilegiam uma paleta de cores tendentes ao azul cobalto, que é perfeitamente reproduzida.

Som

HANS ZIMMER: LIVE IN PRAGUE traz uma faixa lossless original em inglês Dolby Atmos, e caso você ainda tenha um equipamento que não decodifique este recente formato de áudio (como eu), ela será automaticamente reproduzida em Dolby TrueHD 7.1. Mesmo com esse downgrade o resultado sonoro é fantástico, com um ganho expressivo de amplitude e espacialidade em relação à faixa LPCM 2.0, a preferida por muitos audiófilos. Podemos usufruir dos mínimos detalhes das orquestrações e interpretações dos músicos, com os sons dos instrumentos e vocais chegando a nós com precisão e clareza excelentes. Ao final das apresentações os aplausos e gritos dos espectadores chegam de todos os lados, como se estivéssemos no meio da plateia. Sob todos os aspectos é uma mixagem espetacular, que oferece clara separação entre os canais e um senso orgânico constante. Os menus animados, bonitos e funcionais, estão em inglês, e temos legendas apenas em inglês, francês, alemão e espanhol.

EXTRAS
Infelizmente, HANS ZIMMER: LIVE IN PRAGUE não traz nenhum conteúdo adicional.

Jorge Saldanha

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s