DUNKIRK
Produção: 2017
Duração: 107 min.
Direção: Christopher Nolan
Elenco: Mark Rylance, Fionn Whitehead, Aneurin BarnardTom Hardy, Cillian Murphy, Harry Styles, James D’Arcy, Kenneth BranaghKevin Guthrie
Vídeo: Widescreen Anamórfico  1.78:1 / 2.20:1 (1080p/AVC)
Áudio: Inglês (DTS-HD Master Audio 5.1, Dolby Digital 5.1), Português, Espanhol, Francês (Dolby Digital 5.1)
Legendas: Português, Inglês, Francês, Espanhol
Região: A, B, C
Distribuidora: Warner
Discos: 2 BD (50GB e 25GB)
Lançamento: 18/01/2018
Cotações: Som: ***** Imagem: ***** Filme: **½ Embalagem & Extras: **** Geral: **** 

SINOPSE
Este épico suspense de ação do diretor Christopher Nolan se passa na terra, no mar e no ar, enquanto centenas de milhares de tropas inglesas e aliadas estão presas na praia de Dunkirk, com os inimigos alemães se aproximando. Apenas três caças Spitfire da RAF (Força Áerea Real) batalham com os inimigos no céu acima do Canal, tentando proteger os indefesos homens abaixo. Enquanto isso, centenas de pequenas embarcações comandadas por oficiais militares e civis se unem para realizar um resgate perigoso, arriscando suas vidas em uma corrida contra o tempo para salvar ao menos uma fração do seu exército.

COMENTÁRIOS
Para ler nossa resenha do filme, clique AQUI.

SOBRE O BD
A Warner lançou no Brasil a mesma edição em Blu-ray de DUNKIRK comercializada nos EUA, que possui opções de áudio e legendas em português do Brasil. Aliás, até a versão em UHD-BD lá disponível possui opções em nosso idioma, mas a chegada dos discos 4K no país continua sendo um sonho distante. Os menus (simples e estáticos), como sempre acontece nos BDs da distribuidora, não foram traduzidos. O estojo Amaray HD traz dois discos – um de camada dupla (BD-50) com o filme, e outro de camada simples (BD-25) com os extras.

Imagem

As qualidades técnicas de DUNKIRK são incontestáveis, e elas ganham uma transposição para Blu-ray que busca preservá-las ao máximo. O longa foi rodado em película alternando câmeras IMAX e Panavision, todas 65mm, e a transferência para 2160p/HEVC, e o posterior downgrade para 1080p/AVC, foi supervisionada pelo próprio Christopher Nolan. Ele fez questão que o disco fosse autorado com um bitrate maior que a média dos lançamentos da Warner, no caso 33.26 Mbps. E como já fez em dois dos filmes da sua trilogia de Batman, o longa alterna sua proporção de tela entre 1.78:1 (IMAX tela cheia) e 2:20:1 (tarjas acima e abaixo da tela), o que poderá desagradar a muitos. Como assisti ao filme pela primeira vez em uma sala IMAX, particularmente preferiria que a imagem preenchesse toda a tela, porém no final das contas não achei um fator de distração suficiente para diminuir a avaliação máxima que dei. Pouco há o que dizer sobre a qualidade da imagem: ela é soberba, independentemente do tipo de câmera utilizada, sempre extremamente detalhada, com tomadas aéreas e panorâmicas de tirar o fôlego. A paleta de cores é discreta, mesmo assim é possível discernir suas várias graduações de tons. Os tons de preto são fortes, o contraste é excelente e ruídos ou artefatos digitais simplesmente inexistem. Para aqueles que já aderiram ao 4K, sem dúvida o UHD-BD lançado lá fora traz uma apresentação visual ainda superior, mas, para a grande maioria dos reles mortais tupiniquins, esta versão em Blu-ray já excede as expectativas.

Som

Em tempos de Dolby Atmos e DTS-X, Nolan optou por lançar DUNKIRK com áudio original em inglês DTS-HD MA 5.1. Como meu receiver não decodifica estes formatos mais novos, para mim não faz diferença e não tenho do que reclamar: a faixa lossless, se não tem a potência do áudio da sala IMAX, é suficiente para fazer tremer as janelas do meu apartamento. É possível ouvir o score de Hans Zimmer (ou melhor, o opressivo sound design criado pelo alemão) com perfeição e envolvimento. Os efeitos sonoros, seja em cenas de batalha (o ruído dos caças em mergulho, o disparo das baterias anti-aéreas, o som dos torpedos) se entrelaçam com a música de Zimmer e criam uma tapeçaria sonora sofisticada e impressionante. A imersão permanece mesmo nos momentos mais calmos, onde cada som pode ser distinguido à par da música. Os graves, potentes e retumbantes, serão percebidos até pelos seus vizinhos, já que é difícil resistir à tentação de assistir a DUNKIRK com volume bem alto. Além da faixa lossless, temos dublagens Dolby Digital 5.1 em português e outros idiomas, assim como as legendas.

EXTRAS
Por exigência do diretor Christopher Nolan, o Blu-ray de DUNKIRK traz todos os seus vários extras, em alta definição e com legendas em português, no Disco 2 (BD-25), a fim de garantir a máxima qualidade de vídeo e áudio tanto no filme como nos suplementos. Os featurettes, divididos em cinco capítulos (com opção de reproduzir todos em sequência, todos por capítulo ou individualmente), formam um longo making of que abrange todas as etapas da produção, desde a concepção do projeto até a pós-produção e gravação da trilha sonora. Neles temos os depoimentos do diretor Nolan e de uma grande quantidade de membros da equipe, além de curtas entrevistas com o elenco. Para os fãs do filme, obrigatório. Segue a relação dos extras com seu título original, já que o menu do disco está apenas em inglês:

Creation (22:19 min.)

  • Revisiting the Miracle
  • Dunkurque
  • Expanding the Frame
  • The In Camera Approach

Land (16:39 min.)

  • Rebuilding the Mole
  • The Army on the Beach
  • Uniform Approach

Air (18:30 min.)

  • Taking to the Air
  • Inside the Cockpit

Sea (36:57 min.)

  • Assembling the Naval Fleet
  • Launching the Moonstone
  • Taking to the Sea
  • Sinking the Ships
  • The Little Ships

Conclusion (15:19 min.)

  • Turning Up the Tension
  • The Dunkirk Spirit

Além dos featurettes que compõem o documentário, ainda temos um vídeo de 2 minutos sobre como a Guarda Costeira dos EUA ajudou na produção.

Jorge Saldanha

Anúncios