Square version of Danny Elfman.jpg.
Danny Elfman

Dentre todos os compositores atualmente trabalhando em Hollywood, o norte-americano Danny Elfman é um dos que possui o maior número de fãs. Graças ao seu estilo único, no qual diferentes gêneros musicais convivem em harmonia, ele também obteve o reconhecimento da crítica, tornando-se um compositor requisitado.

Elfman nasceu em  1953 em Amarillo, Texas, filho de uma autora de livros infantis  e de um oficial da Força Aérea Americana. Após sua adolescência, passada em viagens ao redor do mundo, mudou-se para Los Angeles e criou uma banda de rock chamada ‘The Mystic Knights of Oingo Boingo‘ juntamente com seu irmão, Richard. O ‘Oingo Boingo’ transformou-se em um grupo ‘cult’ nos EUA, com aparições até mesmo em filmes como De Volta à Escola. Para o filme Mulher Nota 1000, o grupo interpretou a música título.

Elfman começou a compor para o cinema quase por acidente. Ele já havia escrito a trilha do louco filme de seu irmão Richard ‘Forbidden Zone’, de 1980, quando um fã da banda, o aspirante a diretor Tim Burton, convidou-o para escrever algumas músicas para seu filme As Grandes Aventuras de Pee-Wee, em 1985.

A partir daí as coisas nunca mais foram as mesmas. Elfman iniciou uma criativa parceria com Burton, e compôs as partituras de muitos filmes  interessantes ou de grande sucesso como Os Fantasmas se Divertem, Batman, Edward Mãos de Tesoura, Batman, O Retorno, Marte Ataca, A Lenda do Cavaleiro Sem Cabeça, Planeta dos Macacos (2001) e muitos outros.

Tim Burton e Danny Elfman

Elfman foi indicado para um Globo de Ouro em 1993, pela trilha do filme de Burton O Estranho Mundo de Jack, para o qual  compôs uma partitura macabra e  maravilhosa, canções, algumas delas cantadas por ele mesmo, e ainda por cima atuou como co-produtor. Posteriormente foi novamente indicado ao prêmio pela música de mais dois filmes de Burton, Peixe Grande (2004) e Alice no País das Maravilhas (2011). Recebeu duas indicações ao Oscar no mesmo ano (1997), pelos scores de  Homens de Preto e Gênio Indomável. Elfman seria novamente indicado em 2004 e 2009, respectivamente por suas trilhas originais para Peixe Grande e Milk: A Voz da Igualdade.

Elfman também criou temas memoráveis para séries de TV, como ‘The Flash’ (1990), Contos da Cripta e, é claro, Os Simpsons. Recriou a clássica música de Bernard Herrmann (um de seus maiores ídolos e inspiradores) para a refilmagem de Psicose e manteve sua parceria com Tim Burton em longas como Frankenweenie e Oz: Mágico e Poderoso. Seguiu escrevendo música para super-heróis em longas como Hulk (2002), dois dos filmes do Homem-Aranha dirigidos por Sam Raimi e, mais recentemente, Vingadores: Era de Ultron. O compositor continua prestigiado para filmes dos grandes estúdios, como comprovam as suas partituras recentes para Alice Através do Espelho, A Garota no Trem e Cinquenta Tons Mais Escuros.

Jorge Saldanha

Anúncios