13 Reasons Why – Season One (2017)
ElencoDylan MinnetteKatherine Langford,  Christian NavarroAlisha Boe
Roteiro: Vários
Direção:  Vários
Cotação:

Um suicídio e várias lições

A série 13 REASONS WHY se passa em uma escola hostil, e com uma comunidade escolar bem parecida com várias outras que existem pelo mundo: tem alunos frágeis e os valentões “babacas”, até aí nada diferente do que já vimos. Porém o que faz essa série transcender nossos pensamentos e os muros da escola é a intensidade de como é contado o arco principal: o suicídio de Hannah (Katherine Langford).

Ao deixar gravado em fitas cassetes os “13 motivos” que a levaram a cometer o suicídio, conhecemos todos os medos e angústias da personagem (esses não visíveis para seus pais), bem como a personalidade de todos os seus “algozes”.

De fato ainda vivemos em uma sociedade machista e patriarcal, onde se é “adorado e glorificado” o homem “macho”, e a mulher é considerada apenas  para procriar e cuidar da casa e dos filhos. São com esses pensamentos que a sociedade e os pais estão alimentando os jovens. Os frutos dessa educação arcaica que predomina até hoje se traduzem nas personalidades e facetas dos personagens da série de TV da Netflix.

O descomprometimento mostrado pela escola com as agressões ocorridas fora e dentro da escola, retratam a omissão das autoridades que estão lá presentes para cuidar e proteger os educandos. A escola da série mostra um sistema falho de educação norte americano, tido como um dos melhores do mundo mas que traz consigo uma mecanização do ensino que pouco se importa com o trabalho humanizado e a afetividade nas relações.

As pessoas geralmente são passivas e coniventes ao se depararem com situações de agressões verbais e até mesmo físicas, e a série retrata isso com uma verdade tão clara e assustadora que nos faz pensar como o ser humano é tão irracional: vivemos em sociedade porém não sabemos ajudar o próximo, e pelo contrário, querendo a todo instante ser melhores uns que os outros, em uma disputa sem fim por poder, popularidade e dinheiro.

A série em várias cenas com Hannah nos mostra que as palavras têm um grande poder de destruição, quando lançadas podem machucar, ferir e abalar todo a mecânica psicológica de um ser humano.

A final de contas, o que levou Hannah ao suicídio? Em poucas palavras lhes darei a resposta: teve namoros e relações abusivas (que destroçam seu espírito), estudava em um meio social transgressor onde sofria bullying (acabam com sua reputação), foi violentada sexualmente (acabam com sua alma), e foi vítima da falsidade dos que se diziam ser seus amigos (destroçam seu coração). Foram essas as combinações para um desfecho fatal.

De acordo com o portal G1, o índice de suicídio entre os jovens subiu 10% desde  2012, um dado alarmante que fortalece ainda mais a necessidade de políticas públicas voltadas para os jovens, onde Estado, escolas e famílias estejam trabalhando juntos em prol da vida, unidos para que o ambiente escolar não seja apenas uma descarga de conteúdos, mas sim de cidadania, fraternidade e cultura.

As duas cenas de estupro mostradas na série são fortes e escancaram uma realidade absurda  em nossa sociedade, a de mulheres sendo violentadas só pelo simples fato de serem mulheres, para que sua dignidade seja destruída e violada. Vou além para relatar a vulnerabilidades das mulheres que estão em zona de guerra: não existem dados concretos, porem estima-se que cerca de 1,9 milhões de estupros ocorreram (de acordo com a revista Veja) só na segunda guerra mundial, especificamente na Alemanha. Aí eu lhes pergunto, e o que será que está ocorrendo com crianças e mulheres no Oriente Médio após os movimentos políticos da “primavera árabe”?

O bullying é uma forma de violência física e metal, portanto um crime contra a dignidade humana que não pode ficar sem punição. A sociedade precisa de respostas efetivas, dai a necessidade de uma segunda temporada para mostrar o desfecho de cada personagem, e que os machistas, preconceituosos, psicopatas e criminosos, não passarão pela “porta da impunidade”.

… não passarão!

Breno Emerson Lopes Pereira

Anúncios