invasao_zumbiBusanhaeng, Coreia do Sul, 2016
Gênero: Terror, Drama
Duração: 118 min.
ElencoGong Yoo Ma Dong-Seok Jung Yoo-mi Choi Woo-shik Ahn So-hee Kim Soo-Ahn Kim Eui-sung Choi Gwi-Hwa Jeong Seok-yong Kim Chang-hwan Jang Hyuk-Jin Shim Eun-Kyung Park Myung-Shin
Trilha Sonora: Jang Young-gyu
Roteiro: Sang-ho Yeon
Direção: Sang-ho Yeon
Cotação: star_4

Para quem achava que a lista de grandes filmes de zumbis já estava fechada por falta de novas ideias, eis que surge um novo e empolgante exemplar, vindo da Coreia do Sul. INVASÃO ZUMBI (2016), de Sang-ho Yeon, um cineasta de animações que nunca havia feito um filme em live action, estreia no gênero em grande estilo. Ele não segue a cartilha de George Romero, pelo menos não no quesito zumbis lentos. Aqui os zumbis são tão elétricos quanto os de EXTERMÍNIO, de Danny Boyle, o que os torna ainda mais perigosos.

O que não quer dizer que a questão humana fique para trás. Ao contrário, o filme investe bastante nisso também, inicialmente ao apresentar um pai que tem dificuldade em se relacionar com a filha pequena, e que, provavelmente por algum sentimento de culpa, aceita ir com ela até a cidade onde a mãe mora. O que ele e mais ninguém esperava é que uma epidemia tomasse conta do país e uma pessoa contaminada entrasse no trem, transformando quase todo mundo em mortos-vivos.

Os demais personagens principais são apresentados dentro do trem: um homem que está com a esposa grávida e um grupo de jovens colegiais. O filme se concentra basicamente neles, embora haja também a figura do condutor e a do personagem que mais se aproxima de um vilão da narrativa, que, diferentemente da maioria dos filmes hollywoodianos, vai ganhando força à medida que se aproxima do final. Quer dizer, o filme só vai melhorando. O que dizer da cena em que três personagens tentam atravessar vários vagões cheios de zumbis para salvar seus entes queridos que estão em outro vagão? Sensacional.

No mais, diferente de outros filmes (e séries) de zumbi com que já estamos acostumados, o trabalho de Yeon não exagera no gore. As mordidas que os desmortos dão no pescoço das vítimas não são assim tão explícitas, mas isso não diminui o impacto da cena. Na verdade, acaba tornando-a mais verossímil, já que uma mordida de alguém não rasgaria um pedaço tão grande da carne, como nos filmes de zumbis americanos, por exemplo, ou como em THE WALKING DEAD.

Talvez o fato de o diretor ter vindo da animação tenha feito toda a diferença. A dinâmica com que ele conduz a história é admirável. É admirável ele ter pensado em tudo isso e ter realizado com atores de carne e osso, além dos efeitos especiais mais do que eficientes. Há também outro fator que torna INVASÃO ZUMBI diferente dos filmes que costumamos ver, que é o exagero de dramaticidade característica dos filmes orientais. Torna-se algo operístico e belo, e muitas vezes tocante.

Só é uma pena que a distribuidora de INVASÃO ZUMBI, junto com os exibidores, tenha liberado tão poucas cópias legendadas, o que acabou forçando os espectadores que mais ansiavam ver o filme optando, em sua maioria, pelo download a ter que vê-lo dublado.

Ailton Monteiro

Anúncios