The-Best-Exotic-Marigold-Hotel-2

Resenha: THE SECOND BEST EXOTIC MARIGOLD HOTEL – Thomas Newman (Trilha Sonora)


marigold_2_CDMúsica composta por Thomas Newman
Selo: Sony Classical
Catálogo: 503197
Lançamento: 03/03/2015
Cotaçãostar_4

Responda rápido: você gosta de ouvir música com cítaras e vozes tipicamente indianas? Sua trilha preferida de 2008 é a de Quem quer Ser um Milionário? (Slumdog Millionaire) de A.R. Rahman? E, desde então, você tem comprado ou baixado cada novo score do compositor indiano? Se sua resposta não for positiva para pelo menos duas das perguntas acima, provavelmente você deverá passar longe da nova trilha de Thomas Newman para O Exótico Hotel Marigold 2 (The Second Best Exotic Marigold Hotel, 2015), sequência do hit surpresa de 2012, que também teve partitura de Newman.

Porém, aqueles que decidirem se arriscar vão encontrar um dos scores mais sólidos de Newman dos últimos anos. O longa é a primeira continuação que Newman faz de um filme seu, uma nova tendência em sua carreira, com ele já confirmado no novo 007, Spectre, e em Finding Dory. Trata-se de uma “dramédia” inglesa estrelada por um grande elenco de atores veteranos daquele país, que interpretam aposentados em férias na Índia. Newman, que já é por si próprio um dos compositores mais exóticos trabalhando em Hollywood atualmente, encontrou tanto neste quanto no longa anterior a oportunidade perfeita para experimentar com instrumentos incomuns, desta vez da cultura típica do continental país do sudeste asiático. E ele saiu-se muito bem, com o score da continuação superando o de seu predecessor.

Além das sonoridades e texturas indianas, Newman reuniu também uma pequena orquestra de cordas e instrumentos eletrônicos, que dão a suas trilhas o ar atmosférico que ele tanto gosta. O disco se divide basicamente em dois grupos de faixas: as mais exóticas, firmemente enraizadas na música indiana, quase dentro do território de Rahman, e as mais atmosféricas e melancólicas, bem no próprio estilo de Newman, porém com um novo sabor – talvez um temperado com curry? Cada cue, apesar de curto, trás uma ideia nova e a desenvolve satisfatoriamente.

Do primeiro grupo, temos a faixa inicial, que já estabelece o tom do score. Ironicamente intitulada Discretion, ela traz furiosos e hipnóticos ritmos da Índia, com ocasionais participações de cordas. Catnip é uma intrigante mistura de sintetizadores, cítaras, percussão, cordas e vozes e Nimish & Abhilash traz essas mesmas vocalizações, acompanhada de ritmos de violões e percussão. Já em Already Gone, The Fun Never Starts e Bringer of New Things já trazem uma influência maior de música pop indiana. Sagai, com seus mais de quatro minutos, é uma das maiores do disco, e é completamente interpretada por instrumentos de cordas indianos e percussão, além de sintetizadores.

Completely Lethal introduz um motivo bastante original. Ele mistura complicados ritmos étnicos com acompanhamento de cordas, numa integração perfeitamente funcional entre música do ocidente e do oriente. Esse motivo retorna como a base da faixa Scorpions, mais tarde no álbum. Também merece destaque a (ainda mais) exótica Shaadi e a última faixa, Map of the World (End Title), que se inicia com atmosferas eletrônicas para voz e sintetizador, até a entrada das cordas, dos instrumentos indianos e de um adorável cântico para voz feminina.

Do outro lado do espectro, temos faixas repletas das belas melodias típicas de Newman. Second Best Exotic traz harpa, voz, cordas, guitarras acústicas e flautas, os dois últimos já velhos conhecidos do compositor, enquanto Chai lembra o estilo empregado por Newman em À Espera de Um Milagre (The Green Mile, 1999), em clima e instrumentação. Soft Hiss of Treachery pode ser a faixa com o maior “fator replay” do disco, baseando-se nas belas melodias para cordas que marcaram a carreira do compositor. Já cues como Busy Pensioner Bee, Roll Call, The Brilliant Bits e Reservoirs of Affection utilizam os instrumentos exóticos para criar a atmosfera etérea e intangível já tantas vezes ouvidas nas trilhas do americano. É o Thomas Newman que todos conhecemos e amamos, porém com instrumentos peculiares diferentes dos usuais.

Ao final do disco vem a longa Wedding, que traz algumas das maiores participações das vozes étnicas, enquanto Life Piled on Life traz como destaque uma guitarra acústica, além de cordas atmosféricas que por vezes lembram o excelente trabalho de Newman em Angels in America (idem, 2003). A já mencionada faixa dos créditos finais vem em seguida. O álbum, como já é de praxe de Newman, também inclui quatro canções, agora de artistas orientais.

A trilha de O Exótico Hotel Marigold 2, apesar de incomum, possui algumas das mesmas características que trouxeram fãs e reconhecimento a Newman. Por mais estranheza que os ritmos diferentes da trilha possam causar, esta ainda é uma obra repleta de recompensas para os ouvintes que decidirem lhe dar uma chance. Recomendado.

Faixas:

1. Discretion 0:38
2. Second Best Exotic 3:05
3. Knees Then Names 1:56
4. Chai 1:28
5. Catnip 1:49
6. Ye Ishq Hai (Shreya Ghoshal) 3:55
7. Busy Pensioner Bee 1:14
8. Nimish & Abhilash 1:27
9. Roll Call 1:24
10. Already Gone 1:16
11. Soft Hiss of Treachery 1:12
12. Completely Lethal 1:40
13. Balma (Shreya Ghoshal / Sriram) 3:48
14. The Fun Never Starts 1:39
15. Sagai 4:27
16. Mumbai 2:16
17. Unreasonable Behavior 2:01
18. The Brilliant Bits 2:43
19. Aaina 1:00
20. Bringer of New Things 0:34
21. Aila Re Aila (Daler Mehndi / Kalpana Patowary) 3:14
22. Scorpions 2:00
23. Shaadi 1:26
24. Reservoirs of Affection 1:23
25. Wedding 4:21
26. Jhoom Barabar Jhoom (KK / Sukhwinder Singh / Mahalaxmi Iyer) 3:36
27. Life Piled On Life 1:06
28. Map of the World (End Title) 4:42

Duração: 61:20

Tiago Rangel

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s