hobbit_smaug_6

Resenha: O HOBBIT: A DESOLAÇÃO DE SMAUG – Edição Estendida (Blu-ray 3D+Blu-ray)


hobbit_smaug_estendido_BDTHE HOBBIT: THE DESOLATION OF SMAUG – Extended Edition
Produção: 2013
Duração: 186 min.
Direção: Peter Jackson
Elenco: Martin Freeman, Ian McKellen, Orlando Bloom, Richard Armitage, Aidan Turner, James Nesbitt, Evangeline Lilly, Luke Evans, Lee Pace, Benedict Cumberbatch, Graham McTavishMikael Persbrandt, Ken Stott, Sylvester McCoy, Stephen Fry, Jed Brophy, Manu Bennett, Michael Mizrahi
Vídeo 2D: 2.40:1 (1080p/AVC MPEG-4)
Vídeo 3D: 2.40:1 (1080p/MVC MPEG-4)
Áudio: Inglês (DTS-HD Master Audio 7.1), Português, Francês (Dolby Digital 5.1)
Legendas: Português, Inglês, Espanhol, Francês
Região: A, B, C
Distribuidora: Warner
Discos: 5 (BD 50GB)
Lançamento: 05/12/2014
Cotações: Som: ***** Imagem 2D: ***** Imagem 3D***** Filme: ***½ Extras & Menus: ***** Geral: ****½

SINOPSE
O hobbit Bilbo Bolseiro (Martin Freeman), o feiticeiro Gandalf (Ian McKellen) e 13 anões, liderados por Thorin Escudo de Carvalho (Richard Armitage), continuam sua jornada para reconquistar Erebor. Ao longo da jornada, eles encontram o troca-peles Beorn (Mikael Persbrandt), aranhas gigantes, os elfos da floresta Legolas (Orlando Bloom), Tauriel (Evangeline Lilly) e seu líder, o Rei Thranduil (Lee Pace), e um homem misterioso chamado Bard (Luke Evans), que os transporta clandestinamente até a Cidade do Lago. Finalmente, chegando à Montanha Solitária, eles enfrentam o maior perigo de todos: o dragão Smaug (Benedict Cumberbatch).

hobbit_smaug_1COMENTÁRIOS
Para nossa avaliação da versão de cinema de O HOBBIT: A DESOLAÇÃO DE SMAUG, clique AQUI. Quanto a esta edição estendida, a exemplo das similares da trilogia O SENHOR DOS ANÉIS e de O HOBBIT: UMA JORNADA INESPERADA, ela adiciona cenas adicionais ao corte original de cinema, que aqui somam 25 minutos. No primeiro capítulo da saga de Bilbo Bolseiro, elas fizeram pouca diferença narrativa, já neste segundo há algumas adições que merecem destaque.

O personagem Beorn (Mikael Persbrandt) ganha mais espaço e relevância e, finalmente, descobrimos o destino do anão Thrain (Michael Mizrahi), pai de Thorin (Richard Armitage). Já de início temos um flashback durante a batalha na qual Thrain fora dado como morto e, posteriormente, Gandalf (Ian McKellen) o encontra vivo em Dol Guldur. Inclusive, na maior parte do confronto do mago com Sauron, que acontece naquela fortaleza, o anão está ao lado de Gandalf.

O quanto essas novas cenas influem no desenvolvimento da trama é uma questão subjetiva, porém não tenho dúvidas de que os fãs as acharão positivas e bem-vindas – até porque, em sua maioria, não afetam o ritmo do filme, que continua fluindo normalmente. Exceto, talvez, pelos tediosos acréscimos feitos nas sequências em que os anões, chapados, estão perdidos na Floresta das Trevas.

hobbit_smaug_4SOBRE O BD
Este completo box nacional traz as versões standard e 3D da edição estendida de O HOBBIT: A DESOLAÇÃO DE SMAUG, e possui cinco discos Blu-ray – um para a versão 2D, dois para a 3D e mais dois para os extensos Apêndices de produção, que somam mais de 10 horas de extras. A grande diferença em relação à edição norte-americana, mais uma vez, é a embalagem, que lá é um estojo elite preto e aqui um bonito Digipack (tamanho DVD) – em ambos os casos, mantendo o padrão das edições estendidas de O SENHOR DOS ANÉIS. Tanto lá como aqui o box é envolto por uma luva que incorpora uma excelente arte lenticular do filme, reproduzindo o dragão Smaug.

Como o lançamento da edição de cinema, as transferências 1080p/AVC MPEG-4 (2D) e 1080p/MVC MPEG-4 (3D) de O HOBBIT: A DESOLAÇÃO DE SMAUG são de referência. Como seu predecessor, o longa foi rodado com câmeras Red Epic usando o frame rate de 48fps, e novamente não houve problemas na conversão para os 24fps convencionais do Blu-ray. A diferença é que SMAUG é, literalmente, um filme mais sombrio que UMA JORNADA INESPERADA, porém a imagem permanece altamente detalhada e nítida, com excelente contraste e estabilidade das cores – sempre é bom lembrar que, seja na fotografia original, seja na pós-produção, foram empregados filtros para chegar à apresentação visual característica desta trilogia. Mesmo assim, temos uma poderosa apresentação 1080p que agrada tanto na versão normal como em terceira dimensão. Par a par com a transferência AVC-2D, a MVC-3D não apresenta perdas de detalhamento ou brilho, e agrega um nível de profundidade e dimensionalidade típicos das melhores produções no formato. Nos momentos mais agressivos, espadas e flechas avançam em direção ao espectador, mas é na imersão visual criada em ambientes como as montanhosas e vastas paisagens da Terra Média, a Floresta das Trevas e os salões subterrâneos de Erebor onde se esconde Smaug, que reside o grande trunfo da experiência tridimensional. E tudo sem indícios de artefatos digitais ou aliasing e ghosting – estes, problemas normalmente associados ao 3D doméstico.

hobbit_smaug_2Quanto à parte sonora, o áudio original em inglês mais uma vez ganhou uma excelente faixa lossless DTS-HD Master 7.1. O alcance dinâmico é extenso, amplo, reproduzindo os menores sons com uma fidelidade cristalina. Nos momentos calmos, sons discretos e envolventes criam uma ambientação que casa perfeitamente com a imersão 3D, e nas sequências de ação os efeitos surround tornam-se agressivos e ganham um acompanhamento à altura dos graves massivos que ribombam através do subwoofer. Mesmo em tais sequências, os diálogos permanecem claros e distintos no canal central. A trilha sonora de Howard Shore, na qual notamos até pequenas nuances da orquestração, é sempre envolvente. As opções de áudio são completadas por dublagens lossy Dolby Digital 5.1, que incluem o nosso idioma. As opções disponíveis para legendas são português, inglês, espanhol e francês. Os bonitos menus animados, acompanhados pela trilha sonora do filme, estão em português.

hobbit_smaug_3EXTRAS
Um dos diferenciais desta edição estendida de O HOBBIT: A DESOLAÇÃO DE SMAUG, juntamente com as cenas adicionais do filme, são a faixa de comentários em áudio e os detalhados Apêndices de produção que seguem a ordem cronológica iniciada nas edições estendidas de O SENHOR DOS ANÉIS (e que prosseguiu em UMA JORNADA INESPERADA), e que totalizam 10 horas de duração. Todos os vídeos estão em alta definição (1080p), com opções de legendas em português.

  • Comentários em Áudio – A versão 2D do filme pode ser assistida acompanhada dos informativos comentários do diretor e co-roteirista Peter Jackson, e da co-roteirista Philippa Boyens. Destaque para os desafios de adaptar o segundo filme da saga à decisão de expandir O HOBBIT em uma trilogia. Infelizmente, mais uma vez os comentários não receberam a opção de legendas em português;
  • Nova Zelândia: Pátria da Terra-Média – Parte 2 (7 min.) – É o mesmo extra que já constava no BD com a edição do cinema. Peter Jackson e sua equipe continuam o tour pelas locações neo-zelandezas, iniciado em UMA JORNADA INESPERADA.

hobbit_smaug_6Os Apêndices Parte 9: Nas Terras Ermas

  • Abertura (3:22 min.) – Esta introdução é, na verdade, uma prévia do que será mostrado nos Apêndices. Jackson, Boyens e parte do elenco novamente se referem à decisão executiva de expandir a saga de O HOBBIT para três filmes, e o impacto que isso representou para este segundo capítulo;
  • Uma Calorosa Recepção (29:23 min.) – Peter Jackson e membros do elenco e da equipe discutem os detalhados cenários da Cidade do Lago e as filmagens das principais cenas que lá se passam (destaque para os peixes jogados sobre os anões, as cenas de luta de Legolas e os cameos de membros da equipe e convidados);
  • Negócios de Estado (15:24 min.) – Aqui, o foco maior é Jackson dirigindo os atores Stephen Fry (o Mestre da Cidade do Lago) e Ryan Gage (seu assistente Alfrid), maiores responsáveis pelo “alívio cômico” do filme, na cena da edição estendida que envolve o consumo de testículos de boi falsos;
  • Acolhida em Long Lake (20:19 min.) – A ação se transfere para as cenas que se passam na casa de Bard, cujos sets foram construídos em duas escalas diferentes – uma para as tomadas com os anões, outra para as dos personagens humanos. Ficamos sabendo que as filhas do ator James Nesbitt interpretam as filhas de Bard;
  • Nos Salões de Elvenking (29:17 min.) – A jornada pelos cenários do longa prossegue pelos vários ambientes da Fortaleza dos Elfos na Floresta das Trevas, onde se encontra o Rei Thranduil e seus súditos;
  • Moscas e Aranhas (29:43 min.) – Aqui, conhecemos os desafios enfrentados pelo elenco e a equipe na filmagem das cenas que se passam na Floresta das Trevas, que como você deve saber, envolvem anões chapados, aranhas e casulos;
  • Alojamentos Esquisitos (27:02 min.) – Nossa próxima parada são os cenários e as locações empregados para rodar as cenas na casa do troca-peles Beorn;
  • No Degrau da Porta (18:28 min.) – Finalmente chegamos à Montanha Solitária, e este segmento é dedicado ao exterior de Erebor (as escadas na montanha, a criação das estátuas dos anões, o efeito do luar que revela a porta oculta, etc.);
  • Informação Interna (26:12 min.) – Passando para o interior da Montanha, conhecemos o covil de Smaug, cuja aparência era segredo não apenas para o público, mas também para o elenco. É discutida a criação do design do dragão e dos ambientes de Erebor, e acompanhamos os bastidores das filmagens de várias cenas;
  • Descendo a Correnteza Escura (15:42 min.) – Passamos agora para a locação nas margens do gelado rio Pelorus, onde Bilbo e os anões, após a atribulada corrida de barris, encontram Bard;
  • Barris sem Ligação (30:05 min.) – E falando na corrida de barris, temos aqui meia hora dedicada à criação daquela sequência, desde as filmagens em locação até os sets, efeitos visuais, captura de movimentos, etc.;
  • Um Encontro Casual (20:37 min.) – Segmento dedicado à sequência inicial do filme, passada em Bri (cidade humana vista pela primeira vez em A SOCIEDADE DO ANEL) e que foi criada após a duologia O HOBBIT ter se transformada em uma trilogia;
  • Erebor Reacendido (27:59 min.) – Além de um novo começo, a decisão de transformar o projeto de dois filmes em uma trilogia demandou que também fosse criado um novo final para A DESOLAÇÃO DE SMAUG. Trata-se, no caso, da sequência na qual os anões usam as forjas de Erebor para tentar derrotar o dragão;
  • … No Fogo (7:58 min.) – Esta primeira bateria de extras se encerra com uma prévia dos bastidores de O HOBBIT: A BATALHA DOS CINCO EXÉRCITOS.

hobbit_smaug_5Os Apêndices Parte 10: Jornada para Erebor

  • Convocando Smaug: O Último dos Dragões de Fogo (76:31 min.) – Temos aqui um dos documentários mais extensos dos extras. São três detalhados segmentos dedicados a  Smaug, enfatizando as origens literárias do dragão, a atuação de voz e captura de movimento de Benedict Cumberbatch, a criação do dragão CGI, a personalidade e expressividade de Smaug, as comparações entre o dragão de Tolkien e o de Jackson, efeitos visuais das chamas, a interação com Bilbo, etc.;
  • Os Povos e os Habitantes da Terra-Média (71:48 min.) – Outro longo documentário em três partes, dessa vez dedicado ao desenvolvimento, escalação de elenco, figurino e atuação de alguns povos e criaturas do filme: Beorn (cujo tempo de tela, mesmo na edição estendida do filme, é bem menor que a duração do featurette), as aranhas da Floresta das Trevas e os humanos da Cidade do Lago;
  • Reinos da Terceira Era: Da Casa de Beorn à Cidade do Lago (94:07 min.) – Eis o mais longo documentário dos Apêndices, dedicado a alguns dos locais onde se desenrola a ação do filme (a casa de Beorn, a Floresta das Trevas, o reino dos elfos e a Cidade do Lago), abrangendo, nos mínimos detalhes, o desenho, a construção e a funcionalidade dos muitos cenários construídos para retratar esses ambientes;
  • A Música de O Hobbit (60:54 min.) – Encerrando os Apêndices com chave de ouro, finalmente recebemos um longo capítulo exclusivamente dedicado à trilha incidental do filme. São três segmentos que abordam tópicos como o processo criativo, os novos temas criados por Howard Shore, as sessões de gravação na Nova Zelândia, e muito mais, tudo explorado em detalhe e com profundidade. O featurette destaca as participações de Shore, do diretor Peter Jackson e do orquestrador / regente Conrad Pope, que assumiu tais funções no lugar de Shore a partir de SMAUG. Para muitos o co-compositor deste score (e de A BATALHA DOS CINCO EXÉRCITOS), podemos aqui comprovar o quanto Pope de fato adaptou e modificou os temas de Shore, a partir de sugestões de Jackson durante as sessões de gravação.

Jorge Saldanha

5 opiniões sobre “Resenha: O HOBBIT: A DESOLAÇÃO DE SMAUG – Edição Estendida (Blu-ray 3D+Blu-ray)”

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s