contsched.bfuttoqx.170x170-75Com interpretações de Sandy Leah e produção de Guilherme Garbato e Gustavo Garbato, a trilha do filme de Marco Dutra (‘Trabalhar Cansa’) chega ao mercado

A trilha sonora original do filme QUANDO EU ERA VIVO já está disponível para compra no iTunes e em outras lojas virtuais. Um libreto digital com as letras das canções, fotos do filme e informações detalhadas acompanha o disco. Composta por Guilherme Garbato, Gustavo Garbato e Marco Dutra, e gravada e mixada na CASA DA SOGRA SOLUÇÕES SONORAS, a trilha apresenta canções inéditas do diretor, dos produtores do disco e de Sandy Leah. O diretor Caetano Gotardo (‘O que se move’) assina a letra da canção título, que sintetiza de maneira exemplar um dos temas mais importantes da história, e o ator Marat Descartes canta com Sandy o tema sombrio do filme: “Serpente da Noite”.

Baseado no livro “A Arte de Produzir Efeito Sem Causa” (Companhia das Letras), do escritor e ator Lourenço Mutarelli, o filme dirigido por Marco Dutra e produzido pela RT Features fala sobre as complexas relações familiares e a impossibilidade de recuperar o passado sob um inusitado viés de suspense.

“Estudei piano e composição com Cristina Simalha por seis anos. Quando comecei a Faculdade de Cinema, precisei deixar a música de lado por um tempo. Mas nunca parei de ouvir, compor (um pouco) e tocar, já que o piano que meus pais me deram há tantos anos seguiu sempre comigo”, conta Marco Dutra, que também compôs algumas das músicas presentes na trilha. Na semana passada, Marco ganhou o prêmio de Melhor Trilha Sonora no Festival de Paulínia pela composição das canções de “Sinfonia da Necrópole”, novo longa de sua parceira de trabalho Juliana Rojas.

Ele complementa: “A música tem papel importante em “Quando Eu Era Vivo”. Ela estava lá desde o roteiro. Fui apresentado ao Guilherme Garbato, ao Gustavo Garbato e ao pessoal da Casa da Sogra pelos produtores do filme. Sou grato a essa turma pelo envolvimento e pela abertura ao diálogo. Suas melodias e arranjos complementaram a sonoridade do filme de maneira impressionante, e eles sempre lidaram muito bem com a idéia de recomeçar do zero quando algo se revelava errado. Ao mesmo tempo em que eu tentava ingenuamente mostrar o que achava certo, eles colocavam novas propostas na mesa, todas elas vibrantes e precisas”.

Segundo o diretor, a cantora e atriz Sandy Leah construiu a personagem Bruna a partir de sua voz. Ela ofertou à protagonista a letra de “Quando A Noite Cai”, que foi musicada por Marco Dutra. Os atores Marat Descartes e Eduardo Gomes aparecem em momentos chave do disco, que conta ainda com fragmentos de diálogos de Antonio Fagundes, Kiko Bertholini, Carlos Albergaria e Marc Libeskind.

A cantora Manuela Cirne apresenta, no disco, uma nova versão de “Call Me”, que dialoga com a versão apresentada por Sandy no filme. Já a atriz e cantora Elizângela, como ressalta o diretor: “foi trazida para o caldo pela corroteirista Gabriela Amaral Almeida na época da escrita do roteiro, quando falávamos sobre a personagem Lurdinha. O hit “Pertinho de Você” diz muito sobre a atmosfera que tentamos construir”.

Para Marco, “o resultado disso tudo me parece das coisas mais interessantes e bonitas da experiência que tive em ‘Quando Eu Era Vivo’”.

Guilherme e Gustavo Garbato são produtores musicais e compositores na Casa da Sogra Soluções Sonoras. Eles vêm trabalhando com publicidade, bandas e trilhas sonoras para cinema desde 2002. Entre seus principais trabalhos em cinema estão MATARAM MEU IRMÃO de Cristiano Burlan, ALEMÃO de José Eduardo Belmonte e ELEVADO 3.5 de Paulo Pastorelo.

Ficha Técnica:

Link para compra: https://itunes.apple.com/br/album/quando-eu-era-vivo/id906195708

Informações adicionais sobre as faixas: http://www.imdb.com/title/tt2463692/soundtrack

Produzido por Guilherme e Gustavo Garbato

Gravado e mixado na Casa da Sogra Soluções Sonoras

Gravação: Guilherme Garbato, Gustavo Garbato e Guilherme Schildberg

Mixagem: Gustavo Garbato

Masterizado por Homero Lotito no Reference Mastering Studio

Projeto Gráfico: João Marcos de Almeida

A partir da arte do cartaz de Michael Wahrmann, com fotos de Flora Dias

Anúncios