Game_of_Thrones4_CDMúsica composta por Ramin Djawadi
SeloWaterTower Music
Catálogo: WTM39522
Lançamento: 01/07/2014
Cotação: ***½

Entre os músicos da Remote Control, Ramin Djawadi pode ser considerado um dos nomes mais interessantes, e suas bem sucedidas trilhas para Game of Thrones contribuíram para isso. A série da HBO atingiu um enorme sucesso mundial, e o tema principal se tornou imediatamente reconhecível (basta ver o número de paródias e versões que existem na internet). Assim, o compositor, nesta quarta temporada, decidiu prosseguir com o mesmo caminho musical dos scores anteriores da saga e, ao mesmo tempo, adicionar novos temas – o que se prova a decisão óbvia, já que a cada nova temporada conhecemos novas culturas e novos personagens do mundo criado por George R.R. Martin. Entretanto, se Djawadi ao menos se mantém coerente com seu próprio trabalho, ele também repete os problemas das trilhas anteriores da série.

Para começar, o trabalho do orquestrador Stephen Coleman é bem fraco. Ouçam, por exemplo, a forma como as cordas soam. Apesar das trilhas da série serem executadas por uma orquestra profissional, a The Czech Film Orchestra and Choir, elas tem a sonoridade de um sintetizador. Além disso, toda a sutileza e o minimalismo da música da Djawadi se prova uma faca de dois gumes: apesar de ser uma fantasia épica, a série é conduzida pelos seus personagens, suas tensões, ambiguidades e maquinações, e assim uma música mais sutil se encaixa melhor do que grandes fanfarras orquestrais; por outro lado, ao escutá-la em disco, a trilha não é tão interessante assim, chegando a ser, em alguns momentos, aborrecida.

Mas não podemos criticar Djawadi por entregar exatamente a trilha que a série necessita. Quando ouvida no programa, a música é adequada ao sugerir um mundo triste, violento e complexo como são os continentes de Westeros e Essos, além dos conflitos psicológicos dos personagens. Ele também acerta ao identificar as várias culturas, Casas de nobres e clãs do mundo de Martin com temas que, embora não sejam particularmente memoráveis, ao menos fornecem a diversidade que a série necessita.

Como novidade para esta temporada, Djawadi nos entrega mais temas de ação, que representam o a guerra entre a Patrulha da Noite e os Selvagens, que pretendem invadir Westeros. A batalha final entre os dois grupos (que ocorreu no nono episódio desta temporada), tem sua representação musical em faixas como Watchers on the Wall, The Biggest Fire the North Has Ever Seen e Let’s Kill Some Crows, e contêm cordas tensas, percussão e metais graves, estes últimos uma novidade na música de ação de Djawadi para a série. Em Thenns, o compositor introduz um novo tema para um dos grupos de selvagens, interpretado por baixos, percussão, pratos e metais.

Entretanto, uma das mais distintas faixas de ação do disco não representa a guerra na Muralha, mas sim o duelo climático entre a cavaleira Brienne de Tarth e Sandor “Cão de Caça” Clegane, ocorrido no último episódio da temporada. Apresentado na faixa Oathkeeper, ela se inicia de forma progressivamente tensa, e atinge seu ápice em padrões de percussão brutais e cordas graves em staccato, com acompanhamento de metais, até chegar a um encerramento dramático a cargo dos violinos. É uma faixa que representa toda a brutalidade da luta, e permanece como uma interessante composição de Djawadi.

O disco possui também motivos exóticos para representar o núcleo de Meereen, uma antiga cidade escravagista conquistada pela “Mãe de Dragões” Daenerys Targaryen. Eles aparecem em faixas como Breaker of Chains, Meereen e Forgive Me, e acrescentam à orquestração flautas étnicas, de origem árabe. Embora provenham todo o exotismo que a série necessita, sua melodia pode ser considerada bem insípida.

Aqui e ali, encontramos belas e bem construídas melodias. Em The North Remembers temos um violino solo dramático em conjunto com um violoncelo, enquanto na ótima The Real North o compositor entrega acordes de cordas melancólicas, em uma faixa lírica que tem algo do James Newton Howard de Corpo Fechado. Enquanto isso, outras faixas de drama, como I Only See What Matters e Take Charge of Your Life, encontramos acordes que lembram um pouco o estilo de Mychael Danna.

Para o encerramento da temporada, Djawadi entrega You Are No Son of Mine, que possui uma versão particularmente melancólica da canção The Rains of Castamere, o tema da Casa Lannister (o que é apropriado, já que no último episódio um evento irá mudar para sempre toda a estrutura da família). Um violoncelo solo, e, em seguida, o coro, também entregam uma bela performance do tema principal da série. Já a cena final, que traz a personagem Arya partindo rumo ao seu destino, é representada por The Children, que se inicia com uma apresentação por cordas e coral infantil, do tema da Casa Stark. Logo, a orquestra e o coro de crianças fazem uma apresentação mais otimista do tema principal, como se estivessem dizendo que ainda existem muitas aventuras para serem vividas no mundo de Gelo e Fogo.

O álbum ainda inclui a canção The Rains of Castamere, numa versão triste e, na falta de uma palavra melhor, bizarra, interpretada pela banda Sigúr Rós. Particularmente, eu ainda prefiro a versão da banda The National, que aparece na segunda temporada do programa.

O álbum da quarta temporada de Game of Thrones tem bons e belos momentos. Entretanto, é uma pena que Djawadi não corrija os erros anteriores nem evolua seu estilo de composição para a série. Afinal, podemos ouvir potencial para algo muito melhor nos melhores trechos do disco. Fico na torcida para que Djawadi, nas próximas temporadas, entregue realmente uma música tão marcante quanto o mundo criado por George R.R. Martin.

Faixas:

1. Main Titles
2. The Rains Of Castamere
composed & performed by Sigur Ros
3. Breaker Of Chains
4. Watchers On The Wall
5. I’m Sorry For Today
6. Thenns
7. Mereen
8. First Of His Name
9. The Biggest Fire The North Has Ever Seen
10. Three Eyed Raven
11. Two Swords
12. Oathkeeper
13. You Are No Son Of Mine
14. The North Remembers
15. Let’s Kill Some Crows
16. Craster’s Keep
17. The Real North
18. Forgive Me
19. He Is Lost
20. I Only See What Matters
21. Take Charge Of Your Life
22. The Children

Duração: 60:38

Tiago Rangel

Anúncios