12422

Resenha: DIVERGENT ORIGINAL SCORE – Junkie XL (Trilha Sonora)


12422Música composta por Junkie XL
SeloInterscope Records
Catálogo: Download Digital
Lançamento: 11/03/2014
Cotação: ****

Antes de mais nada, a trilha de Divergente, uma ficção juvenil distópica (nos moldes de Jogos Vorazes), é extremamente moderna, atual e, por que não dizer, jovem. Qualquer um que tenha aversão a esse tipo de trilha deve passar longe do disco. Porém, o que eles irão perder será um score intrigante, em que seus elementos modernos realmente fazem sentido e tem um propósito, ao invés de serem simples tentativas enfadonhas de soar inovadoras, como Hans Zimmer fez em O Espetacular Homem-Aranha 2. O responsável pela partitura de Divergente é Junkie XL, alcunha adotada pelo holandês Tom Holkenborg, que teve uma meteórica ascensão em 2014 e já mostrou ser um compositor de personalidade nesta e na sua trilha para 300: A Ascensão do Império.

Para Divergente, Holkenborg faz uma mistura entre orquestra e elementos de rock, principalmente aquele escutado pelo público jovem. Sim, esta é mais uma tentativa de se incluir elementos da música pop no universo das trilhas sonoras, mas, felizmente, XL consegue extrair um som bastante original de sua empreitada. A integração entre música orquestral e eletrônica, como não poderia deixar de ser, tem grande influência de Zimmer (afinal, foi o alemão quem o inseriu no mundo das música de cinema), mas XL, felizmente, não permite que suas influências sejam mais do que isso e prejudiquem seu estilo. Além disso, após tentativas mal sucedidas no estilo de música “zimmeriano”, a música de Divergente é surpreendentemente emocional.

O tema principal do score é o de sua protagonista Tris, introduzido na faixa de mesmo nome. Ele se inicia de forma misteriosa, com cordas, piano e vocais a cargo da cantora Ellie Goulding. Em seguida, aparecem guitarra, violão, baixo e bateria, que, junto da vocalização, fazem uma interpretação completa do tema, em ritmo de rock, que depois será repetida pelas cordas. É um tema forte, simultaneamente heroico e dramático, que lembra o estilo de Clint Mansell na famosa Death is the Road to Awe, da trilha de Fonte da Vida, nos quesitos orquestração e desenvolvimento. Ainda no início do álbum, o tema de Tris será repetido de maneira marcante em Choosing Dauntless e, principalmente, na ótima Capture the Flag, onde a integração entre cordas, guitarra e bateria funciona de forma coesa e inteligente.

É uma pena, portanto, que o segundo quarto do disco contenha faixas desinteressantes, a cargo apenas de efeitos eletrônicos, como Erudite Plan e I Am Divergent, que tiram um pouco da força do álbum. A exceção é a brutal Fear, onde vemos todo o poder que a percussão tem no score – influência de O Homem de Aço, certamente, no qual Holkenborg colaborou com Zimmer. A décima terceira faixa, Faction Before Blood, porém, compensa isso com uma dramática melodia a cargo das cordas, que traz de volta um tema apresentado em A Friend, e contém simultaneamente tragédia e romantismo. É uma belíssima faixa, e um ótimo exemplo do já citado lado emocional do score. Neste mesmo lado, temos também Sacrifice, que, juntamente com as cordas, entrega também mais vocalizações de Ellie Goulding, numa versão do tema de Tris.

Mas o melhor do álbum mesmo está em sua parte de ação, brutal e enérgica, com destaque para a força da percussão. O enorme finale do disco começa com Final Test, que traz metais e violinos heroicos, e prossegue com The March, faixa onde toda a instrumentação do disco executa uma melodia mecânica, como um exército pronto para o ataque, num estilo que lembra o saudoso Brad Fiedel. Na sequência, Holkenborg nos surpreende novamente com Dauntless Attack, uma faixa onde, em seus quase seis minutos de duração, o compositor repete os mesmos acordes a cargo das cordas, com acompanhamento de guitarra, percussão e sintetizador. A surpresa vem do fato de que, apesar de ser uma música em constante loop, ela não se torna tediosa nem repetitiva; em vez disso, é uma das faixas mais intensas do disco.

Na reta final temos a enorme You’re Not Gonna Like This, de catorze minutos, que entrega orquestra, guitarra, percussão e batidas eletrônicas, em ora momentos mais intimistas, ora em grandes explosões de ação e momentos de heroísmo e dramaticidade. Sua sequência Fight the Dauntless, traz uma variação do tema de Tris, numa versão inicialmente mais sutil e em seguida numa versão grandiosa a cargo das cordas, percussão e guitarra. A última faixa, Everywhere and Nowhere, entrega nova variação do tema principal, desta vez numa versão mais romântica e singela.

Esta trilha e a de A Ascensão do Império colocam Junkie XL como um dos compositores mais interessantes do atual cenário da música de cinema. Ele já demonstrou ter personalidade e talento para integrar elementos modernos e clássicos. Definitivamente, estou intrigado com o que ele pode fazer em seus trabalhos futuros.

Faixas:

1. Tris (feat. Ellie Goulding) 7:48
2. The Test 3:17
3. Choosing Dauntless (feat. Ellie Goulding) 3:44
4. Capture The Flag (feat. Ellie Goulding) 3:06
5. This Isn’t Real 1:38
6. Ferris Wheel 3:31
7. Erudite Plan 3:20
8. Fear 3:36
9. I Am Divergent 1:38
10. A Friend 2:47
11. Conspiracy 5:26
12. Watertank 1:50
13. Faction Before Blood 6:48
14. Human Nature 3:12
15. Final Test 1:37
16. The March 5:17
17. Dauntless Attack 5:55
18. Sacrifice (feat. Ellie Goulding) 4:20
19. You’re Not Gonna Like This 14:00
20. Fight The Dauntless 4:13
21. Everywhere And Nowhere 2:28

Duração: 89:31

Tiago Rangel

Enhanced by Zemanta

7 opiniões sobre “Resenha: DIVERGENT ORIGINAL SCORE – Junkie XL (Trilha Sonora)”

  1. Pelo pouco tempo livre que tenho, o score de Divergente vai ser um dos que eu vou deixar passar.

    Gostaria de saber se vocês farão uma resenha da trilha do Alexandre Desplat para “Godzilla”.

    Agradecido!

    Curtir

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s