Resenha: THE HUNGER GAMES: CATCHING FIRE – James Newton Howard (Trilha Sonora)


11545Música composta por James Newton Howard
SeloRepublic Records
Catálogo: B0019110-02
Lançamento: 25/11/2013
Cotação: ****

No ano passado, o compositor James Newton Howard teve a missão de substituir Danny Elfman na adaptação do primeiro livro da trilogia literária de Suzanne Collins, Jogos Vorazes. Ele levou relativamente pouco tempo para compor o score e gravá-lo com a orquestra. O longa foi um sucesso, e não demorou para a continuação ser lançada. Intitulada Jogos Vorazes: Em Chamas, o filme foi dirigido por Francis Lawrence, cuja colaboração com Howard rendeu a boa trilha de Eu Sou a Lenda e a belíssima Água para Elefantes, o melhor trabalho do músico em anos.

Para Em Chamas, Howard teve mais tempo, e ele aproveitou isso para compor um score mais completo e mais rico em texturas e sons do que o antecessor. Além disso, ele sabiamente reutiliza temas do primeiro filme, o que dá à franquia unidade musical. É como se, guardadas as devidas proporções, Em Chamas estivesse para Howard assim como O Império Contra-Ataca estava para John Williams.

E qual seria a sonoridade que o compositor deu à franquia? Assim como na trilha do primeiro longa, Howard utiliza uma combinação de grande orquestra sinfônica e coral, regidos pelo colaborador habitual de Howard, Pete Anthony, com elementos eletrônicos e solos de instrumentos como guitarras, violinos, violoncelos e instrumentação étnica. Porém, aqui ele tem a oportunidade de utilizar expandir algumas ideias do primeiro score ao mesmo tempo em que acrescenta novas melodias.

A primeira faixa é intitulada “Katniss”, e lembra um pouco o estilo de Marco Beltrami para Wolverine: Imortal, ao misturar violino, flautas étnicas e cordas, com acompanhamento eletrônico. Ela é seguida por “I Had to Do That”, que apresenta o tema principal do filme, uma bela e melancólica melodia executada por uma voz feminina acompanhada pela orquestra. Howard é especialista em temas tristes e dramáticos, e aqui ele não decepciona, ao entregar um tema que contém todo o drama que os personagens enfrentam. A terceira faixa é “We Have Visitors”, que entrega uma melodia ameaçadora e sinistra para acompanhar o encontro da heroína Katniss com o vilão Presidente Snow.

Na sequência, “Just Friends” apresenta aquele que pode ser considerado o tema de amor da franquia, uma melodia romântica executada pelas cordas e pela guitarra acústica. Esse tema já fora apresentado na partitura do filme anterior, na faixa “The Cave”. Em seguida, “Mockingjay Graffitti” é repleta de suspense e tensão, interpretada pela orquestra e coral com acompanhamento de percussão.

A ótima sexta faixa, “The Tour”, traz de volta um dos melhores temas compostos por Howard nos últimos anos. Trata-se de “Rue’s Farewell”, uma melodia trágica, que aqui ganha uma bela interpretação a cargo de toda a orquestra e coral. Em seguida, a música se torna, ao mesmo tempo, mais dramática e forte, lembrando um pouco o estilo de Howard para scores como Neve sobre os Cedros. Continuando, as faixas “Daffoldi Waltz” e “Waltz in A” (Op. 39, No. 15) apresentam, como o título já indica, duas valsas que ajudam a quebrar um pouco o clima melancólico e ameaçador da música.

O suspense volta a imperar em “Fireworks”, que possui uma melodia repleta de ameaça. O grandioso tema da Capital, “Horn of Plenty”, retorna na faixa de mesmo nome. Na sequência, “Peacekeepers” possui uma melodia conduzida inicialmente pela percussão, mas que em seguida fica mais enérgica com o aparecimento da orquestra, retornando ao clima de suspense em seguida. A décima segunda faixa, “Prim”, possui um clima triste e ameaçador, interpretado inicialmente por um violino solo e depois pelas cordas, enquanto a décima terceira, intitulada “A Quarter Quell”, começa de forma dramática e termina num crescendo de suspense.

O belo tema principal retorna em “Katniss is Chosen”, interpretado de forma melancólica pela orquestra e por uma voz feminina. Já “Introducing the Tributes” é conduzida principalmente por percussão eletrônica e sintetizadores, enquanto “There’s Always a Flaw” apresenta um novo tema, uma melodia que se repete interpretada por violino e violoncelo solo, além de piano. “Bow and Arrow” tem um ritmo crescente, e “We’re a Team” é esperançosa e otimista, com um bonito trecho interpretado pelo piano ao final.

“Let’s Start” traz de volta outro tema do primeiro filme, uma melodia de quatro notas interpretada pelos baixos, enquanto a orquestra interpreta de forma ansiosa e repleta de expectativa pelo início dos Jogos do título, finalizando com a percussão. Finalmente, a disputa começa em “The Games Begin”, faixa de ação enérgica que conta com orquestra, coral e sintetizadores. A bela “Peeta’s Heart Stops” inicia-se de forma repleta de suspense, mas em seguida passa para um trecho repleto de melancolia e tristeza, com destaque para a interpretação das cordas.

“Treetops” traz de volta a sonoridade da primeira faixa, com flautas étnicas, violinos e vocalização feminina. Já “The Fog” e “Monkey Mutts” são duas faixas de ação executadas por toda a orquestra. No caso da primeira, a melodia lembra o estilo de Michael Giacchino para a série Lost – o que acaba sendo adequada, pois a própria cena no filme lembra uma situação comum no programa. Já a segunda traz de volta o tema principal ao final, numa interpretação grandiosa da orquestra e do coral. “Jabberjays” tem o suspense conduzido principalmente através de instrumentação eletrônica.

O tema de amor retorna na romântica “I Need You”, que ganha uma interpretação melancólica pela orquestra. Em “Broken Wire” o clima é ameaçador, repleto de suspense. Ela é seguida pela melhor faixa do álbum, “Arena Crumbles”, que traz o tema principal executado de forma dramática e quase elegíaca, a cargo da orquestra, coral e vocalizações femininas. Vale ressaltar o uso dessas últimas, que se tornaram tão comuns em 2013, estando presentes em scores como O Homem de Aço e Thor: O Mundo Sombrio, mas que aqui ajudam a ressaltar o drama da heroína. O álbum, então, se encerra com a sombria “Good Morning Sweetheart”, terminando com um crescendo dramático a cargo da orquestra e do coral.

Poucos compositores tem a oportunidade de trabalhar em uma mesma franquia do início ao fim, e menos ainda a aproveitam quando a conseguem. James Newton Howard, finalmente, tem uma série de filmes para chamar de sua, e, felizmente no caso desse segundo álbum, ele quebra um ciclo de diversas obras fracas que vinha entregando. Em Chamas é uma bela trilha, com um ótimo tema principal, e que prepara o terreno para o capítulo final, A Esperança, que será dividido em duas partes. Lawrence já foi confirmado como diretor, e há imensas chances de que Howard retorne. Ele possui a chance de ser lembrado da mesma forma como John Williams e Howard Shore, e está em suas mãos aproveitá-la.

Faixas:

1. Katniss
2. I Had To Do That
3. We Have Visitors
4. Just Friends
5. Mockingjay Grafitti
6. The Tour
7. Daffodil Waltz
8. Waltz in A Op. 39, No. 15
9. Fireworks
10. Anthem
11. Peacekeepers
12. Prim
13. A Quarter Quell
14. Katniss Is Chosen
15. Introducing The Tributes
16. There s Always A Flaw
17. Bow And Arrow
18. We re A Team
19. Let s Start
20. The Games Begin
21. Peeta s Heart Stops
22. Treetops
23. The Fog
24. Monkey Mutts
25. Jabberjays
26. I Need You
27. Broken Wire
28. Arena Crumbles
29. Good Morning Sweetheart

Duração: 75:01

Tiago Rangel

Anúncios

13 opiniões sobre “Resenha: THE HUNGER GAMES: CATCHING FIRE – James Newton Howard (Trilha Sonora)”

  1. Fraca e esquecível. Lamentavelmente um dos maiores criadores de temas do cinema não abraçou esta saga, ou seja Danny Elfman. Mais uma vez o cinema perde. James N. Howard é um grande compositor mas carece de um grande problema…Temas Fortes. Basta comparar seus trabalhos em relação a Danny Elfman. E Hunger Games merecia um tema de presença. Uma lástima que vai até o final desta saga, perdendo de longe em termos de criação musical para outro teen movie, Twilight (Crepúsculo).

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s