Resenha: ALÉM DA ESCURIDÃO – STAR TREK (Blu-ray 2D+3D)


stitdBDSTAR TREK INTO DARKNESS
Produção
: 2013
Duração: 132 min.
Direção: J.J. Abrams
Elenco: Chris Pine, Zoe Saldana, Zachary Quinto, Benedict Cumberbatch, Alice Eve, Karl Urban, Simon Pegg, Anton Yelchin, John Cho, Peter Weller, Bruce Greenwood, Heather Langenkamp, Noel Clarke, Leonard Nimoy
Vídeo 2D: 2.40:1 (1080p/AVC MPEG-4)
Vídeo 3D: 2.40:1 (1080p/MVC MPEG-4)
Áudio: Inglês (Dolby TrueHD 7.1), Português, Espanhol, Francês (Dolby Digital 5.1)
Legendas: Português, Inglês, Espanhol, Francês
Região: A, B, C
Distribuidora: Paramount
Discos: 2 (50GB)
Lançamento: 10/10/2013
Cotações: Som: ***** Imagem 2D: ***** Imagem 3D: ***½ Filme: **** Extras & Menus: *** Geral: **** 

SINOPSE
Quando o gênio destruidor conhecido como Khan (Benedict Cumberbatch) declara uma guerra de um homem só contra a Federação, o Capitão Kirk (Chris Pine), o Comandante Spock (Zachary Quinto) e a ousada tripulação da U.S.S. Enterprise lançam-se na mais explosiva caçada humana de todos os tempos. Eles terão que usar todo o seu arsenal para defender a Terra e eliminar a fatal ameaça de Khan.

1378262312_2

COMENTÁRIOS
Quatro longos anos separam este ALÉM DA ESCURIDÃO – STAR TREK (2013) do ótimo filme que, sob a direção de J.J. Abrams, reiniciou a franquia que já se chamou JORNADA NAS ESTRELAS em uma linha de tempo alternativa, na qual acompanhamos a tripulação da nave estelar Enterprise em aventuras trazendo elementos conhecidos da série de TV original, porém com algumas diferenças marcantes. A vantagem da linha alternativa é que, além de preservar o cânone da franquia, tais elementos podem ser empregados em recursos dramáticos ousados, como ocorreu com a destruição de Vulcano, o mundo de Spock (Zachary Quinto), no filme de 2009.

Sem medo de criar polêmicas com os fãs mais radicais, desta vez os realizadores decidiram reinventar nada menos que Khan (Ricardo Montalban), o célebre vilão geneticamente alterado introduzido no episódio “Semente do Espaço”, de 1967, e que ressurgiu naquele que é considerado até hoje o melhor longa da franquia, JORNADA NAS ESTRELAS II – A IRA DE KHAN (1982). Com o sucesso de crítica e público, muitas continuações que lhe sucederam reaproveitaram a fórmula do “vilão vingativo que enfrenta a Enterprise com uma nave mais poderosa”, portanto não é surpresa que, no universo alternativo de Abrams, ela retorne e agora trazendo a tiracolo o próprio Khan.

Quando o excelente Benedict Cumberbatch, da série britânica SHERLOCK, foi escalado como o vilão de ALÉM DA ESCURIDÃO, Abrams criou toda uma campanha de desinformação para ocultar sua verdadeira identidade, que envolvia negativas puras e simples de que ele seria Khan e membros do elenco revelando “por engano” identidades falsas do personagem. Mesmo com a confirmação de que o personagem se chamava John Harrison, logo ficou claro que esse não era seu verdadeiro nome, e ironicamente, agora que o filme foi lançado em DVD e Blu-ray, ele é identificado como Khan até mesmo na sinopse da capa.

Em comparação ao filme de 2009, ALÉM DA ESCURIDÃO – STAR TREK, que teve a melhor bilheteria da série no cinema, é mais ambicioso, dramático e movimentado. Sequências de ação dignas de STAR WARS são frequentes, e não foi por acaso que Abrams, hoje um especialista em resgatar grandes franquias, acabou sendo escolhido para dirigir o próximo filme da saga criada por George Lucas. O problema é que, além de utilizar o mesmo vilão de A IRA DE KHAN, os roteiristas e produtores associados de Abrams Alex Kurtzman, Roberto Orci e Damon Lindelof, empregaram em ALÉM DA ESCURIDÃO diálogos e pelo menos um momento crucial do antigo filme, que perde na comparação por enfraquecer um grande momento dramático com uma solução apressada.

1378262312_4

Também não ajuda o fato de que mais uma vez o roteiro deixa pelo caminho furos e imprecisões científicas, que poderiam facilmente ser resolvidos com um pouco mais de capricho. Por exemplo, se no filme anterior tínhamos uma inacreditável “supernova que poderia destruir uma galáxia”, neste vemos em órbita da Lua duas naves avariadas em combate que, instantes depois, já estão despencando na Terra. Além disso, nada no filme explica porque apenas o sangue do fugitivo Khan pode salvar a vida de determinado personagem, quando na enfermaria do Dr. McCoy (Karl Urban) há nada menos que 72 pessoas congeladas com o mesmo tipo de sangue.

Apesar desses senões, ALÉM DA ESCURIDÃO – STAR TREK se impõe como uma aventura sci fi eletrizante e tecnicamente primorosa, e que além de nos brindar com uma atuação fantástica de Cumberbatch promove o bem-vindo retorno de Peter Weller (o ROBOCOP original) ao cinema, em relevante papel. E ao final, remete a um importante evento do universo Trekker que, se bem explorado, poderá encerrar em 2016 (ano em que STAR TREK comemorará 50 anos), com chave de ouro, a trilogia de Abrams.

SOBRE O BD
Este combo com dois blu-rays de ALÉM DA ESCURIDÃO – STAR TREK, condicionados em um estojo Amaray HD envolto por uma luva com efeito metalizado (bonita mas que perde para a luva lenticular da edição norte-americana), inclui as versões normal e 3D do filme, que foi rodado nativamente em 2D e convertido posteriormente. Abrams, que se opusera a lançar o filme de 2009 em 3D, dessa vez rendeu-se aos apelos da Paramount, e o resultado é uma conversão que, se não é excepcional, fica no mínimo acima da média. Nota-se que boa parte das cenas foi criada tendo em mente o 3D, e se os efeitos pop-up são poucos, pelo menos durante a maior parte do tempo temos um senso de profundidade consistente – ainda que obviamente meu equipamento doméstico não propicie o impacto da sala IMAX na qual assisti o longa pela primeira vez.

1378262468_2

A perseguição no planeta Nibiru, vista na cena de abertura, utiliza o 3D de forma efetiva, com flechas voando na direção do espectador e uma vertiginosa queda de um penhasco em direção do mar. Apesar de as cenas com atores não terem sido rodadas no sistema, a maior parte (se não todas) as que empregam efeitos CGI foram criadas em 3D, como as da Enterprise entrando em dobra, e a melhor sequência de todas – o vôo em trajes espaciais de Kirk (Chris Pine) e Khan (Benedict Cumberbatch) rumo à nave Vengeance, desviando dos destroços espaciais que vão surgindo em seu caminho. Ironicamente, os tão criticados reflexos nas lentes empregados por Abrams criam um interessante efeito.

Em 3D, o filme recebeu uma muito boa transferência 1080p/MVC MPEG-4 que mantém o AR original 2.40:1, mas que se comparada à excelente 1080p/AVC MPEG-4 da versão 2D, é menos granulada e, na mesma proporção, perde em nível de detalhamento. Na transfer 2D, detalhes faciais, texturas de uniformes e imperfeições nos cascos das naves são reproduzidos com fidelidade impressionante. Ela também é superior no que se refere aos níveis de preto, simplesmente soberbos nas cenas espaciais, e na reprodução das cores, por vezes deslumbrantes e sempre reproduzidas com consistência e firmeza – no caso dos tons de pele, eles sempre são naturais.

1378262468_1

Independentemente da versão do filme que você assista, ele será acompanhado por uma faixa de áudio original em inglês Dolby TrueHD 7.1 que é espetacular. Ela possui todas as características de uma mixagem lossless de referência – poderosa, por vezes bombástica e com graves arrasadores, mas que nas cenas mais calmas cria uma ambientação imersiva. O sound design é extremamente dinâmico, com uma grande variedade de efeitos sonoros enriquecendo a atividade surround. A fidelidade geral é elevada, com diálogos sempre ouvidos claramente e a onipresente trilha sonora de Michael Giacchino soando de forma cristalina e envolvente. É das melhores faixas 7.1 que já ouvi, e o fato dela ser Dolby TrueHD comprova que o DTS-HD Master Audio tornou-se o preferido na maioria dos BDs por outras razões que não a qualidade sonora. As opções de dublagem incluem também faixas lossy Dolby Digital 5.1 em português, espanhol e francês, mesmas opções de idiomas das legendas disponíveis. Os menus principal (animado) e pop-up estão apenas em inglês.

EXTRAS
Se tecnicamente o Blu-ray de ALÉM DA ESCURIDÃO – STAR TREK se destaca, no que se refere ao material suplementar ele decepciona por duas razões: primeiro, porque uma grande parte dos extras criados para o lançamento está disponível apenas em discos adicionais que acompanham edições exclusivas comercializadas em algumas lojas norte-americanas (ou seja, para tê-las só importando-as); e segundo, porque o que foi disponibilizado em nossa edição, além de não ser muito extenso (totaliza apenas 42 minutos), é típico material EPK (Electronic Press Kit), ou seja, de divulgação. Assim, temos sete featurettes curtos, que podem ser assistidos em conjunto ou individualmente, cuja maioria é dedicada à realização de uma cena específica ou a um aspecto da produção. Todos estão em HD (1080p), com áudio em inglês e legendas em português. Como os menus estão em inglês, mantive os títulos no idioma original:

1378262618_6

  • Creating the Red Planet (8 min.) – Segmento dedicado à criação da cena inicial no planeta Nibiru, onde os alienígenas nativos perseguem o Capitão Kirk (Chris Pine) e o Dr. McCoy (Karl Urban). Inclui cenas de bastidores e depoimentos de J.J. Abrams e membros da equipe de desenho de produção e de maquiagem;
  • Attack on Starfleet (5 min.) – Temos aqui os bastidores da sequência onde Harrison / Khan (Benedict Cumberbatch) ataca a sede da Frota Estelar, em São Francisco. A ênfase, como seria de se esperar, é no trabalho dos dublês e na destruição do set;
  • The Klingon Home World (8 min.) – Featurette dedicado à construção do set de Kronos, o mundo dos Klingons, e ao visual modificado desses tradicionais inimigos da Federação;
  • The Enemy of My Enemy (7 min.) – Aqui, Abrams discute as motivações para colocar Khan neste filme, bem como a escolha de Benedict Cumberbatch para interpretá-lo, apesar de ter um biótipo diferente do de Ricardo Montalban;
  • Ship to Ship (6 min.) – Segmento dedicado à realização da cena de vôo espacial de Kirk e Khan, que abrange pré-visualização em CGI, filmagens em fundo verde, um grande depósito empregado como set, dublês pendurados em fios, etc;
  • Brawl by the Bay (6 min.) – O foco aqui é a cena de luta entre Spock (Zachary Quinto) e Khan sobre uma lixeira voadora em São Francisco;
  • Continuing the Mission (2 min.) – O ponto baixo dos extras. Pelo título, se poderia imaginar algo relacionado à missão de cinco anos da Enterprise, mas no lugar disso o vídeo é dedicado a militares veteranos que apareceram no filme como extras, e que participam de um programa de serviços comunitários.

1378262468_6

Jorge Saldanha

Anúncios

10 opiniões sobre “Resenha: ALÉM DA ESCURIDÃO – STAR TREK (Blu-ray 2D+3D)”

  1. Senhor Saldanha,

    Ótimo texto, como sempre, mas que desta vez tinha um quê de me fazer torrar as economias para comprar este filme.
    Sobre Jornada nas Estrelas: para entender “A Ira de Khan”, só é necessário assistir de antemão “Semente do Espaço”. E para entender “Primeiro Contato”, o que se deve conhecer previamente?

    Paz com Deus no seu coração e sucesso!

    Curtir

    1. Olá Rafael, para conhecer a origem dos Borgs, é bom assistir aos eps. “Q Who” (2ª temporada) e “The Best of Both Worlds” (partes 1 e 2, 3ª e 4ª temporadas) de Jornada nas Estrelas – A Nova Geração.

      Curtir

  2. Saldanha, ótimo texto. Havia um boato de que a versão alemã viria com a trilha de comentários. Segundo um usuário do trekmovie isso acabou não acontecendo. Você chegou a conseguir/procurar mais informações a respeito?

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s