jaws

Resenha de Arquivo: JAWS – ANNIVERSARY COLLECTOR’S EDITION – John Williams (Trilha Sonora)


jawsMúsica composta e regida por John Williams
Selo: Decca Records
Catálogo: 289 467 045-2
Lançamento: 01/07/2000
Cotação: star_5

Trata-se de um relançamento expandido da trilha sonora original de Tubarão em comemoração dos 25 anos deste filme, e que acompanhou o lançamento original em DVD. Como foi feito com outros trabalhos de John Williams (Caçadores da Arca Perdida, Contatos Imediatos do Terceiro Grau, E.T., O Extra-terrestre e Superman, O Filme), a Decca resolveu publicar as composições usadas no próprio filme neste relançamento, uma vez que o álbum original, que ganhou um Grammy em 1975 e tornou-se a trilha sonora mais vendida até então, apresentava regravações feitas por John Williams especialmente para o LP. Este é o trabalho do compositor que o tornou conhecido definitivamente, e que o consagrou como compositor de trilhas sonoras para o cinema, pois seu primeiro Oscar foi para a adaptação de um musical: Um Violinista no Telhado, que apesar de muito merecer o prêmio, não se tratava de uma composição sua. Veio, então, o seu segundo Oscar com Tubarão, e o reconhecimento por criar um tema tão simples, com apenas duas notas de base, que acabou entrando para o imaginário coletivo, não apenas cinematográfico, associado à aproximação gradativa de um ameaçador Tubarão Branco.

Conta-se que, quando Williams mostrou pela primeira vez o tema a Steven Spielberg, tocando seu piano com apenas dois dedos, Spielberg sorriu achando que era brincadeira e depois, ao perceber que não era, afirmou categoricamente que aquela música não funcionaria. Ao que Williams respondeu que com a orquestra funcionaria, e preconizou que, além disso, aquela música ficaria, na mente das pessoas, associada ao tubarão, e quando ela crescesse teriam reforçada a sensação de que o tubarão estaria se aproximando. Melhor do que isto só se ele dissesse que iria ganhar seu segundo Oscar com esta música. Para os que possuem o CD anterior, é bom saber que este lançamento tem um total de 20 minutos de material musical novo entre temas inteiros nunca antes lançados (12 faixas completamente inéditas) e trechos não incluídos no CD anterior ou não usados no filme, que se inserem em temas já conhecidos. Cabe informar, ainda, que alguns temas também estão com seu tempo reduzido por terem sido empregados no filme (como é o caso da faixa 7, “Montage” que corresponde à velha “Promenade” e que se vê 1 minuto reduzida na versão deste CD, pois segue o tempo que teve no filme).

No score destaca-se a efetiva combinação de duas idéias deliberadamente opostas: o tema que inicia lento e ameaçador para representar os ataques do grande tubarão branco, e música de aventura, quase que nos moldes de clássicas trilhas de capa-e-espada, emoldurando os esforços dos três personagens principais para capturar o animal. É interessante notar que o tubarão somente é visto por inteiro pela platéia no terço final do filme: em quase todas as ocasiões anteriores, sua presença é substituída em força, dimensão e ferocidade pelo efetivo “leitmotiv” de Williams. Enquanto os compositores de hoje inundam os filmes com música praticamente ininterrupta, em Tubarão Williams nos mostra quão efetiva pode ser uma trilha sonora, paradoxalmente até mesmo pela sua ausência. Na seqüência da praia lotada de turistas, no feriado, todos os truques que Spielberg utiliza para anunciar o tubarão (movimentos de câmera, etc.) estão presentes, menos a música. Realmente a cena termina em um alarme falso, com duas crianças brincando com uma barbatana falsa. Mas algum tempo depois ouvimos o tema sinistro, e agora sabemos que a ameaça é real graças ao reaparecimento da música. O trabalho de Williams revela-se admirável neste e em outros momentos, onde são encontrados os princípios da verdadeira música de cinema, estabelecidos por antigos mestres como Max Steiner e Bernard Herrmann (e até mesmo antes do cinema por Wagner, no “Anel de Nibelungos”).

No primeiro lançamento Williams expandiu e desenvolveu com elegância o material do filme, em faixas (suítes) mais adequadas para a audição em separado das imagens. As diferenças entre a gravação original para o filme contida neste CD e a regravação do antigo LP, são bem evidentes. Apesar deste ser uma experiência mais fílmica, longa e narrativa que o LP, a exemplo dos relançamentos de Contatos Imediatos do Terceiro Grau e ET, não vemos razão para descartar o CD original de 1990, que também é ótimo. Porém, se você não o possui, este lançamento é altamente recomendado por ser a representação definitiva da música de Tubarão. Ele apresenta uma capa de luxo similar à de Contatos Imediatos do Terceiro Grau, lançado pela Arista em 1998, e um livreto com 20 páginas e duas fotos inéditas de John Williams regendo a a música de Jaws. Os destaques entre o material novo são as faixas nº 5 (“Shark Attack” um dos momentos musicais mais pesados do filme, provavelmente evitado anteriormente, por não ter sido considerado muito comercial há 25 anos atrás), nº 8 (“Father and Son”, tema que contém uma perfeita combinação de harpa, contra-baixo e piano com valores atonais, bem contemporâneos e funcionais para o filme), nº 17 (”Between Attacks” que apresenta um inédito e breve solo de flauta tocada na extensão mais baixa de sua partitura e, ainda, densificada pelo contínuo toque dos violinos ao fundo) e, finalmente, a nº 20, “End Titles” (apesar de não ser inédita, pode ser considerada o grande momento de gênio do filme, ao apresentar o mesmo tema ameaçador em uma forma mais suave, a fim de permitir aos espectadores um alívio final, embalado pela surpreendente melodia que não se percebia ter o tema principal, até então – técnica, aliás muito comum na psicologia musical de Williams, que já havia feito isto em todos os seus filmes-catástrofes, e posteriormente em The Fury, de Brian DePalma).

Faixas:

1. Main Title and First Victim (03:26)
2. The Empty Raft (01:21)
3. The Pier Incident (02:22)
4. The Shark Cage Fugue (01:58)
5. Shark Attack (01:16)
6. Ben Gardner’s Boat (03:29)
7. Montage (01:28)
8. Father And Son (03:41)
9. Into The Estuary (02:49)
10. Out To Sea (02:58)
11. Man Against Beast (05:32)
12. Quint’s Tale (02:39)
13. Brody Panics (01:09)
14. Barrel Off Starboard (01:29)
15. The Great Shark Chase (03:27)
16. Three Barrels Under (02:03)
17. Between Attacks (02:05)
18. The Shark Approaches (02:39)
19. Blown To Bits (03:02)
20. End Titles (01:52)

Duração: 50:45

Marcos Queiroz, Jorge Saldanha

7 opiniões sobre “Resenha de Arquivo: JAWS – ANNIVERSARY COLLECTOR’S EDITION – John Williams (Trilha Sonora)”

  1. É interessante como essa edição completa ficou diferente inclusive na qualidade sonora da primeira versão lançada em Lp e cd. Quem tiver a oportunidade vale a pena ouvir a primeira versão, pois sem dúvida é bem melhor. Já a completa vale para conferir de fato todo o trabalho de John Williams em um dos seus melhores momentos.

    Curtir

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s