jack-the-giant-slayer-banner

Resenha: JACK THE GIANT SLAYER – John Ottman (Trilha Sonora)


Jack_giant_slayer_CDMúsica composta por John Ottman
Selo: WaterTower Records
Catálogo: 8908941
Lançamento: 26/02/2013
Cotação: ****

Filmes de fantasia costumam render belas trilhas orquestrais. Alguns bons exemplos dos últimos anos são Alice no País das Maravilhas, de Danny Elfman, Branca de Neve e o Caçador, por James Newton Howard, e O Hobbit: Uma Jornada Inesperada, de autoria de Howard Shore. E não será diferente com esse Jack – O Caçador de Gigantes, o novo longa do consagrado diretor Bryan Singer, que se propõe a fazer uma releitura (regada a muita ação e efeitos especiais) do clássico conto de fadas “João e o Pé de Feijão”. Para a trilha sonora, Singer contratou seu colaborador habitual, John Ottman, e os dois decidiram que o longa precisava de uma partitura exuberante e à moda antiga.

Embora a maior parte da carreira de Ottman seja composta por scores sutis e minimalistas, ele também possui alguns bons trabalhos orquestrais em seu currículo, como X-Men 2 e Superman – O Retorno. Para Jack, o compositor (que também trabalhou como editor da aventura) passou dois anos trabalhando na trilha sonora e a gravou em Londres, com uma orquestra de cem músicos e coral. O resultado, ouvido no álbum lançado pela WaterTower Music, é um belo e surpreendente trabalho, cuja qualidade pode pegar desavisado mesmo aqueles que tem acompanhado de perto a carreira do músico.

O tema principal, instituído logo na primeira faixa, é uma melodia heróica, executada por toda a orquestra e pelo coral. Em seguida, a música logo assume tons românticos, com uma bela escrita para as cordas, na entrada do tema de Isabelle, a mocinha da projeção. Já a faixa seguinte, “Logo Mania”, serve como uma empolgante introdução, e talvez é a música com a mais complexa orquestração da carreira de Ottman. Iniciando-se com um arpejo dos violinos, logo outros instrumentos, como flautas, cellos, percussão e os metais são progressivamente adicionados à melodia, culminando numa forte apresentação do tema principal.

Em seguida, “To Cloister” e “The Climb” contribuem para o clima de aventura e fantasia, com grande utilização da seção de cordas e do coral. Esse tom é subitamente interrompido em “Fee Appears”, a primeira dedicada aos gigantes. Para representar as criaturas, Ottman fez uso dos taiko drums, instrumentos de percussão japoneses, aliados a uma melodia ameaçadora, de forma a criar um motivo “primitivo” e ameaçador. Esse motivo ainda é utilizado em outras faixas dedicadas aos gigantes, como “Why do People Scream?” e “Kitchen Nightmare”.

O álbum também oferece momentos de grandiosidade, como as belas “Story of the Giants” (cuja orquestração e desenvolvimento lembram a memorável “Chevaliers de Sangreal”, da trilha de O Código DaVinci, de Hans Zimmer) e “Power of the Crown”. Porém, é no lado romântico do score que Ottman surpreende: apresentando um lirismo poucas vezes visto em sua carreira, ele faz uso do tema principal e o de Isabelle como love theme. Este é apresentado, inicialmente, em “How do You Do”, e depois recebe sua interpretação mais completa na belíssima “The Legends Are True / First Kiss”, faixa que utiliza as cordas, acompanhadas pela harpa e pelas trompas, para criar uma bela melodia romântica, que lembra um pouco o estilo de James Newton Howard. Essa sonoridade retorna, porém de forma mais dramática, em “Goodbyes”, que traz uma variação melancólica do love theme.

O suspense e a tensão marcam presença em “Roderick’s Demise / The Beanstalk Falls”, na qual a orquestra e o coral interpretam motivos ameaçadores. Já “Onward and Downward!” apresenta um crescendo, que culmina em um trecho “explosivo”, com grande destaque para os metais. Aliás, Ottman estava realmente inspirado para compor faixas de ação, sendo a melhor delas “Chase to Cloister”. Esta utiliza toda a orquestra, e varia habilmente entre motivos heróicos e de suspense, resultando, assim, em uma das melodias mais enérgicas da carreira de Ottman.

O álbum atinge seu momento climático em “The Battle” e “Sniffing Out Fear / All is Lost” que, juntas, atingem pouco mais de dez minutos de duração. Ambas utilizam a orquestra a toda potência, e também possuem um bom trabalho para o coral, em duas faixas poderosas. O tema principal retorna em “The New King / Stories”, que traz um encerramento apropriadamente épico para a trilha.

Ottman, que parece ter se inspirado em compositores do calibre de Patrick Doyle e Jerry Goldsmith para compor sua obra, traz aqui um dos melhores trabalhos de sua carreira. Jack – O Caçador de Gigantes é um belo e surpreendente trabalho orquestral, que ainda atinge a façanha de não soar cansativo ou chato, mesmo sendo um álbum de mais de uma hora de duração. Ottman bem que poderia compor mais scores nesse estilo, os fãs de trilhas sonoras só teriam a ganhar.

Faixas:

1. Jack And Isabelle (Theme From “Jack The Giant Slayer”)
2. Logo Mania
3. To Cloister
4. The Climb
5. Fee Appears
6. How Do You Do
7. Why Do People Scream?
8. Story Of The Giants
9. Welcome To Gantua
10. Power Of The Crown
11. Not Wildly Keen On Heights
12. Top Of The World
13. The Legends Are True / First Kiss
14. Roderick’s Demise / The Beanstalk Falls
15. Kitchen Nightmare
16. Onward And Downward!
17. Waking A Sleeping Giant
18. Chase To Cloister
19. Goodbyes
20. The Battle
21. Sniffing Out Fear / All Is Lost
22. 
The New King / Stories

Duração: 72:51

Tiago Rangel

3 opiniões sobre “Resenha: JACK THE GIANT SLAYER – John Ottman (Trilha Sonora)”

  1. Excelente trilha sonora. Já nos créditos iniciais com bom e alto som tem se a certeza que teremos música de qualidade no decorrer do filme. Parabéns ao grande John Ottman, um compositor que é garantia de qualidade sonora em seus trabalhos lançados. Seja em OS SUSPEITOS, X-MEN 2, SUPERMAN RETURNS, ele sempre assina suas obras com vontade e intensidade.

    Curtir

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s