Resenha: TUBARÃO – EDIÇÃO DE COLECIONADOR (Blu-ray)


Produção: 1975
Duração: 125 min.
Direção: Steven Spielberg
Elenco: Roy Scheider, Richard Dreyfuss, Robert Shaw, Lorraine Gary, Murray Hamilton
Vídeo: 2.35:1 (1080p/AVC MPEG-4)
Áudio: Inglês (DTS-HD Master Audio 7.1, DTS 2.0 mono), Português, Espanhol, Japonês (DTS 5.1)
Legendas: Português, Inglês, Espanhol, Polonês, Japonês
Região: A, B, C
Distribuidora: Universal
Discos: 2 (1 BD 50GB, 1 DVD)
Lançamento: 26/10/2012
Cotações (Médias): Som: ****½ Imagem: ****½ Filme: ***** Extras & Menus: ****½ Geral: ****½

SINOPSE
Um enorme tubarão branco ataca uma banhista nas águas do pequeno balneário marítimo de Amity. Apesar da ameaça do predador e dos avisos do chefe de polícia Martin Brody (Roy Scheider), o prefeito (Murray Hamilton) decide não interditar as praias, e logo a matança de veranistas se inicia. Para caçar o tubarão, juntam-se a Brody o biólogo marinho Matt Hooper (Richard Dreyfuss) e o pescador Quint (Robert Shaw), que tem contas a acertar com o monstro.

COMENTÁRIOS
Baseado no best seller de Peter Benchley, TUBARÃO vem fascinando e aterrorizando as audiências de todo o mundo desde o seu lançamento em 1975, quando quebrou recordes de bilheteria e tornou-se o primeiro blockbuster de verão, gênero que STAR WARS, dois anos após, consagrou. Com cenas de grande tensão e suspense, o filme foi o primeiro grande sucesso de público e crítica do então jovem (27 anos) Steven Spielberg, e conquistou três Oscars: Melhor Som, Melhor Trilha Sonora e Melhor Edição.

O longa introduz vários elementos que acabariam se tornando marcas registradas nos muitos sucessos de Spielberg que se seguiram, e é claramente dividido em três atos. Em todos eles, o diretor consegue criar momentos de elevado suspense, e isso em parte graças a uma limitação técnica da produção: o tubarão animatrônico Bruce vivia estragando, e em muitas cenas onde ele deveria aparecer sua presença teve de ser apenas sugerida pela magistral trilha original de John Williams. Isso acabou gerando maior angústia e terror na plateia, tornando os sustos muito mais eficazes.

O emocionante terço final mostra Brody, Hooper e Quint a bordo do barco pesqueiro Orca, e o que deveria ser uma caçada transforma-se em um memorável jogo de gato e rato entre homem e fera. Especialmente aqui as interpretações do trio de atores principais tornam-se antológicas, e até mesmo o tubarão mecânico, apesar de tosco se comparado aos tubarões reais ou mesmo aos modernos animatrônicos, acaba se saindo bem nas cenas de ataque, nas quais algumas vezes são inseridas tomadas de um tubarão real.

O impacto de TUBARÃO, o filme, foi tão grande e duradouro que o livro no qual se baseou foi relegado a segundo plano. Foi graças principalmente às imagens, acompanhadas pelo clássico tema musical de Williams, que ninguém, nunca mais, olhou para as águas do mar sem imaginar que, de repente, nelas surgiria a sinistra nadadeira de um tubarão branco. Obviamente é difícil que exista alguém que ainda não tenha assistido ao filme no cinema, nas inúmeras reprises da TV ou em home-video, mas TUBARÃO é daqueles clássicos que podem – e devem – ser revistos ad infinitum. Ainda mais agora, em uma deslumbrante restauração em alta definição.

SOBRE O BD
Lançado dentro da série comemorativa aos 100 anos da Universal Studios, o Blu-ray de TUBARÃO chega ao Brasil em uma edição que nada fica a dever, em termos de qualidade técnica e conteúdo, em relação à norte-americana – e com a vantagem da nossa ter a opção de áudio e legendas em português. São dois discos – um BD50 com o filme e os extras, e um DVD com a (dispensável) cópia digital – acondicionados em um HD Case envolto por uma bonita luva plastificada, mais larga para acondicionar o estojo plástico e o livreto comemorativo que acompanha a edição. Esta edição também ganhará uma versão com lata (chamada por aqui de “lancheira”), e aliás a Paramount, que passou a distribuir os títulos em DVD e Blu-ray da Universal no Brasil, está de parabéns por ter dispensado à apresentação do produto um capricho que, por aqui, nem a própria Universal tinha mais com seus lançamentos.

Quando do carregamento do BD, após a seleção do idioma, é reproduzido um vídeo com os lançamentos em Blu-ray celebrando o centenário do estúdio; depois, somos levados a um menu animado no conhecido padrão da Universal (antecedido por um trecho da cena do “banho noturno”), permanecendo ao fundo uma vista calma da boia no oceano. Aqui, uma das poucas queixas que tenho: a insistência da Universal em substituir os textos das funções principais do menu por ícones. Mas iniciada a reprodução do filme, isso rapidamente é esquecido. TUBARÃO foi um dos 13 filmes escolhidos pela Universal, em seu centenário, para ser totalmente restaurado e remasterizado digitalmente a partir dos elementos originais em 35MM. Entre os extras, há um featurette que mostra os cuidadosos processos empregados para limpar (na verdade, lavar com um líquido especial) os negativos originais, que não estavam bem conservados, e sua posterior transferência digital, com vista à eliminação quadro-a-quadro de sujeiras, riscos e à correção de cores e do nível de preto (veja as diferenças nas imagens abaixo, clique para ampliá-las).

A qualidade final, que podemos conferir nesta magnífica transferência AVC MPEG-4 1080p, na proporção de tela 2.35:1, impressiona. Temos uma imagem cristalina, livre de quaisquer danos de película e artefatos digitais, e sem o emprego de DNR (Digital Noise Reduction) capaz de prejudicar o nível de detalhes. Assim, o que vemos é quase sempre muito nítido (com poucos elementos levemente desfocados devido às lentes das câmeras Panavision), ostentando uma camada de granulação natural. Fora o excelente detalhamento (especialmente nos close-ups), o nível de preto é perfeito, a paleta de cores é viva e firme e os tons de pele são acurados. Todo o processo de restauração e remasterização, feito na Universal Studios Digital Services, foi acompanhado pelo diretor Steven Spielberg e sua equipe, a fim de garantir que o Blu-ray apresentasse o filme na forma mais fiel à visão original do cineasta.

No que se refere ao som, deve ser referido o fato de que TUBARÃO, como a maior parte do filmes do período, foi lançado com áudio monaural, e dentre as opções do Blu-ray temos uma faixa DTS 2.0 mono que, apesar de identificada como a mixagem do cinema, não é: trata-se, na verdade, de um “upmix” da mixagem original. O que para mim tanto faz, já que considero impensável assistir ao filme sem a nova faixa sem perdas DTS-HD Master Audio 7.1, que sem dúvida é o destaque desta edição. Excelente para um filme com quase 40 anos, desde os primeiros e sutis acordes da trilha sonora de John Williams já percebemos a presença envolvente da música, e mais adiante tomamos consciência dos graves fortes e da presença dinâmica dos canais surround. Os efeitos sonoros por eles reproduzidos são por vezes intensos, em outros momentos, sutis, mas sempre naturais, como se a mixagem original tivesse sido concebida de forma multicanal.

O que já era bom em um canal ficou ainda melhor em 7.1 canais, com os efeitos e a música de Williams, que nunca soou melhor, construindo o suspense de forma imersiva e com elevada fidelidade. Os diálogos são emitidos de forma clara pelo canal central, e nunca são obstruídos por outros sons, tornando dispensável qualquer ajuste individual de volume. Caso você, purista, tenha reservas em assistir a um filme originalmente mono acompanhado de áudio lossless multicanal, experimente assistir ao antológico final alternando as faixas 2.0 mono e 7.1 – creio que suas convicções ficarão seriamente abaladas. Além das faixas “lossless” e “lossy” originais em inglês, temos ainda opções de dublagem DTS 5,1 (e legendas) em português, espanhol, polonês e japonês, entre outros idiomas.

EXTRAS
O Blu-ray de TUBARÃO traz, como extras, o melhor do material anteriromente disponível nas edições em laserdisc e DVD do filme. Felizmente todos os suplementos receberam legendas em português:

  • Cenas Excluídas e Cortadas (SD, 14 min) – Uma boa seleção de cenas que ficaram de fora da montagem final;
  • Os Bastidores de Jaws (SD, 123 min) – Disponível apenas parcialmente na edição em DVD, temos aqui a íntegra do excelente documentário de Laurent Bouzereau feito para o laserdisc Signature Collection de TUBARÃO, lançado em 1995. Ele é composto principalmente por entrevistas com o elenco e a equipe, que relembram suas experiências e passam uma grande quantidade de informações sobre a produção. Os depoimentos são acompanhados de raros vídeos de bastidores, tubarões reais, e muito mais;
  • O Tubarão Ainda Funciona: O Impacto e o Legado de Jaws (SD, 101 min) — Ótimo documentário de 2007, até agora inédito, de modo geral focado no impacto que TUBARÃO teve na indústria do cinema e que pode ser assistido sequencialmente ou individualmente, em dez partes. Inclui muitos depoimentos de pessoas envolvidas na produção do filme e de outros profissionais que por ele foram influenciados, como o diretor M. Night Shyamalan. O documentário aborda vários aspectos da produção, como a origem do roteiro, efeitos especiais, música, marketing, etc.;
  • Jaws: A Restauraçãon (HD, 8 min) – Criado especialmente para o Blu-ray, este curto mas esclarecedor featurette mostra o cuidadoso (e trabalhoso) processo de restauração do filme;
  • Do Set (SD, 9 min) – Featurette apresentado por Iain Johnstone que foi exibido na TV britânica em 1974, durante a produção do filme. Basicamente é uma peça de divulgação, trazendo uma entrevista com o então muito jovem Spielberg e cenas de bastidores;
  • Arquivos de Jaws (HD, 97 min.) – Quatro extensivas galerias de imagens (em vídeo de alta definição), que incluem storyboards, fotos de produção e arte promocional;
  • Trailer do Cinema (SD) – O trailer original de cinema está aqui, infelizmente em letterbox 4×3.

Por fim, temos o caprichado livreto de 40 páginas que acompanha esta edição. Com capa de cartolina e impresso em papel grosso de primeira qualidade, ele traz muitos textos sobre a produção e a restauração do filme, perfis do diretor, elenco (inclusive de Bruce, o tubarão artificial) e equipe, comentário da trilha sonora, storyboards, fotos e cartazes (todos coloridos).

Jorge Saldanha

15 opiniões sobre “Resenha: TUBARÃO – EDIÇÃO DE COLECIONADOR (Blu-ray)”

  1. Tubarão é um filme que não pode faltar na coleção, eu tenho a edição de 30º aniversário DVD Duplo com luva, mas este BD já esta na minha lista de compra. Tinha visto um video explicando o complicado processo de restauração do filme no qual os negativos tiveram que ser lavados e pelas imagems mostradas aqui parece que o trabalho de restauração foi excelente. Se em DVD a imagem é ótima em Blu-ray deve ter ficado um espetáculo.

    Curtir

  2. Com certeza esse vem para a coleção. Tenho a edicao de aniversario que saiu em DVD, mas esse ai é imperdivel, como foi o Ben Hur.

    Curtir

  3. Senhor Jorge Saldanha,

    Excelente resenha. E, assim como os outros comentaristas, também este título está na minha lista. Na verdade, se fico com um pé atrás é pelo fato de colocarem os extras no mesmo disco que o filme, dando a impressão que este último não ficará tão HD quanto poderia.
    Agora o pedido fora de espaço (se houver endereço para tal me avise): procurava em uma loja virtual por títulos do ator Arnold Schwarznegger e levei um choque chamado “O VINGADOR DO FUTURO: ULTIMATE REKALL EDITION”.
    Como já imagina, espero ansiosamente por sua resenha deste Clássico.

    Saúde, sucesso e bom Ano Novo!!!

    Curtir

      1. Obrigado, senhor Saldanha.
        Quanto ao BD anterior de Total Recall, eu comprei-o em um estojo simples com dois discos contendo dois filmes: Total Recall e Terminator 2. No caso do Total Recall, não achei as anunciadas legendas em inglês.
        Agora, quais são os outros 12 filmes beneficiados com os 100 anos da empresa? eu vi que a trilogia Rambo foi lançada primeiramente em discos separados e sem nenhum dos extras do DVD. Daí a Universal relançou a trilogia em um estojo simples, batizada de ‘edição definitiva’. Mas alguns afirmam que esta definitiva não tem restauração em alta definição. Enfim…

        Saúde e sucesso!

        Curtir

  4. Pelo que eu sei a trilogia Rambo foi relançada lá fora em BD com novas transferências, mas aqui a Universal apenas reutilizou os discos anteriores. Quanto aos filmes que receberam a restauração de aniversário do estúdio, são eles: All Quiet on the Western Front, The Birds, Abbott & Costello’s Buck Privates, Dracula (1931), Dracula (versão em espanhol filmada simultaneamente), Frankenstein, Jaws, Schindler’s List, Out of Africa, Pillow Talk, Bride of Frankenstein, The Sting e To Kill a Mockingbird.

    Curtir

    1. Muito obrigado, senhor Saldanha.
      Agora aguardo ansioso pelo que acabei de comprar: a quadrilogia Exterminador do Futuro, lançada aqui pela Sony, dona de T3 e T4, considerando que T1 pertencia a MGM/Fox e T2 a Universal/Studio Canal. Será que essa “mudança de casa” trará benefícios a T1 e T2? estou no aguardo.
      E espero que a Rekall Edition realmente traga uma transfer superior, pois no BD anterior de Total Recall (assim como nos BDs de T2, e Trilogia A Profecia…) não “senti” a diferença HD, ao contrário de BDs como Apocalipse Now.

      Saúde e Sucesso!

      Curtir

  5. Senhor Saldanha,
    Nesta sua resenha, o senhor mencionou que será “Esta edição também ganhará uma versão com lata”. Pois é, já tem a lata para vender e é anunciado nela “2 discos Blu-ray”. Sabe o que é isso? colocaram os extras no disco 2 ou alguma outra coisa? grato.

    Curtir

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s