Resenha: FOR GREATER GLORY: THE TRUE STORY OF CRISTIADA – James Horner (Trilha Sonora)


Música composta e regida por James Horner
Selo: Varése Sarabande Records
Catálogo: 302 067 163 2
Lançamento: 18/09/2012
Cotação: ***½

Este tem sido um ano agitado para o veterano compositor James Horner. Só em 2012 ele lançou a razoável trilha de O Príncipe do Deserto, e a surpreendente O Espetacular Homem-Aranha. E, recentemente, Horner lançou seu terceiro score nesse ano, agora para For Greater Glory: The True Story of Cristiada, uma co-produção entre México e Estados Unidos. O drama, estrelado por atores como Andy Garcia e Peter O’Toole, conta a história da Guerra Cristiada, conflito armado entre ateus e cristãos no México da década de 1920 (financiado por produtores conservadores, obviamente o longa procura pintar um retrato heroico dos últimos).

Horner é um compositor experiente em dramas de guerra, afinal, ele possui no currículo Tempos de Glória, Coração Valente, Códigos de Guerra, entre diversos outros. Assim, para este filme ele não procura sair muito desse estilo, unindo ritmos e instrumentos tipicamente mexicanos com uma grande orquestra sinfônica e coral, e o resultado é um score dramático e mesmo à moda antiga (sobretudo quando comparado com as inovações da trilha de O Espetacular Homem-Aranha). A partitura de For Greater Glory, dessa forma, traz as já conhecidas referências a outras obras do compositor, e aqui surge como uma fusão entre A Máscara do Zorro, Coração Valente e Círculo de Fogo, com toques de Avatar e Tróia.

Isso não significa, necessariamente, um demérito dessa nova trilha. Afinal, mesmo criticados por sua “falta de originalidade”, os scores de Horner sempre se provaram como sendo, no mínimo, eficientes no contexto dos filmes. Além disso, muitos deles foram alçados à condição de clássicos, devido à sua beleza, inteligência e qualidade. For Greater Glory, estruturalmente, pode até não ser muito diferente de diversas outras trilhas na carreira do músico, mas não se pode negar a força de suas melodias.

Os temas principais são apresentados logo na primeira faixa, “Entre la Luz y el Pecado”. Iniciando com uma emotiva canção em espanhol, logo ouvimos motivos heroicos  e outros mais sombrios em seguida. O tom do álbum é introduzido já nessa faixa: dramático e elegíaco, com passagens repletas de suspense e outras cheias de heroísmo – mais ou menos como em outras trilhas de Horner, e mesmo em alguns scores clássicos da chamada “Era de Ouro” de Hollywood.

Esses temas serão reapresentados de diversas formas ao longo do disco, seja de modo mais romântico, como em “Goro and Tula” (típica faixa romântica do compositor, conduzida pelas madeiras e pelas cordas, principalmente), seja de maneira épica, como em “Men Will Fire Bullets But God Decides Where They Land”. A canção da primeira faixa retorna para dar o tom de tragédia ao score, na triste “Jose’s Martyrdom” e sua seqüência, “Death”, que possuem grande participação das vozes. Vale citar, no tema principal da trilha, a utilização dos sinos, que ressaltam o clima sombrio de guerra do filme. Esses já haviam sido usados eficientemente, com o mesmo propósito, na partitura de Círculo de Fogo, uma subestimada obra do compositor.

Quanto às faixas de ação, que lembram a trilha de Avatar pela utilização do coral, nada de muito novo.  Horner se sai melhor nas longas “The Death of Padre Christopher” e “The Dead City”, que possuem drama e suspense crescentes. Enquanto isso, a influência dos trabalhos do compositor para os dois filmes do Zorro em que trabalhou se faz presente na heroica e otimista “We’re Cristeros Now”, em que há grande uso de orquestrações tipicamente mexicanas.

O álbum fecha com “Just Another Chapter of History / Closing Credits”, no qual há o retorno dos temas principais. A faixa que, como a primeira, segue num dramático crescendo, a cargo de toda a orquestra e do coral, e termina de maneira tensa e sutil, com uma melodia conduzida pelos baixos. É um encerramento adequadamente elegíaco para a proposta do filme e do score.

Talvez o gênero quintessencial da música de cinema de James Horner sejam os dramas de grande escala, especialmente os de guerra. Então, se você já é familiarizado com as obras do compositor, não irá encontrar nada de revolucionário em For Greater Glory. Porém, mesmo apesar dessa trilha não ser tão virtuosa quanto outros clássicos do músico, ainda assim é um belo trabalho que vale a pena ser ouvido, tanto pelos fãs do compositor quanto por aqueles que apreciam trilhas de dramas de guerra.

Se você ficou curioso em relação a esse novo trabalho de Horner, assista abaixo a uma execução ao vivo de “Jose’s Martyrdom”, pela Orquestra de Córdoba, com regência de Blake Neely:

Faixas:

1. Entre La Luz Y El Pecado
2. The Death Of Padre Christopher
3. “We’re Cristeros Now”
4. Goro And Tula
5. General Gorostieta
6. The Dead City
7. “Men Will Fire Bullets, But God Decides Where They Land”
8. Jose Saves Catorce
9. Ambush
10. A Bullet On The Floor
11. Jose’s Martyrdom
12. Death
13. Cristeros
14. Just Another Chapter Of History / Closing Credits

Duração: 78:33

Tiago Rangel

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s