Resenha: BATMAN – O CAVALEIRO DAS TREVAS RESSURGE (Filme em Destaque)


BATMAN – O CAVALEIRO DAS TREVAS RESSURGE (The Dark Knight Rises, EUA, Reino Unido, 2012)
Gênero: Ação, Ficção Científica
Duração: 165 min.
ElencoChristian Bale, Gary Oldman, Morgan Freeman, Michael Caine, Anne Hathaway, Joseph Gordon-Levitt, Liam Neeson, Tom Hardy, Cilliam Murphy, Marion Cotillard, Maggie Gyllenhaal
Trilha SonoraHans Zimmer
RoteiroChristopher Nolan, Jonathan Nolan
Direção: Christopher Nolan
Cotação****

O cinema é uma caixinha de surpresas e justamente como aconteceu no ano passado, quando a adaptação de quadrinhos de super-heróis de 2011 que eu mais esnobava acabou sendo a melhor do ano (X-MEN – PRIMEIRA CLASSE), eis que o fato se repete com BATMAN – O CAVALEIRO DAS TREVAS RESSURGE (2012), justamente de um cineasta de quem não sou nada fã. Embora reconheça suas ótimas ideias, geralmente Nolan me decepciona com a maneira como materializa essas ideias nas telas.

Todo mundo diz: não há um grande vilão como o Coringa de Heath Ledger no filme. Mas seria mesmo difícil haver. Aquilo foi algo único, uma interpretação quase possessa de um personagem quase demoníaco no corpo de um ator. Portanto, é mais do que satisfatória a opção por um supervilão como Bane, interpretado por um bombado Tom Hardy. Sem falar que a ênfase no tema do terrorismo exacerbado ao longo de todo o filme é muito representativa da sociedade em que vivemos. Principalmente na paranoica sociedade norte-americana.

Elogiar aspectos técnicos como efeitos visuais e pirotecnias de primeira qualidade é chover no molhado. Hollywood, com suas produções milionárias desse porte, tem mais é que mostrar serviço nesse aspecto. É praticamente uma obrigação deles. Portanto, são outros os aspectos que merecem ser avaliados, como: a construção da narrativa; o desempenho dos atores e o quanto eles se ajustam aos personagens; a ordenação das cenas e o cuidado com os furos, que muitas vezes acontecem devido aos cortes na montagem.

Com a ausência do Coringa de BATMAN – O CAVALEIRO DAS TREVAS (2008) e com uma história infinitamente superior ao fraco BATMAN BEGINS (2005), o Bruce Wayne/Batman de Christian Bale ganha força, torna-se um herói ainda mais problemático, quase um Howard Hughes no início do filme, escondido em sua decadente mansão. A queda do homem e o desaparecimento do herói são o mote inicial do filme, além do aparecimento do terrorista mascarado Bane e de uma ladra inescrupulosa e sexy como a Selina Kyle (a Mulher-Gato, mas que nunca é chamada assim no filme) de Anne Hathaway são os pontos de partida. A atriz mostra mais uma vez a sua versatilidade e competência.

O elenco, aliás, é muito atraente. Além dos já citados, há ainda Michael Caine como o Mordomo Alfred; Joseph Gordon-Levitt como uma espécie de policial braço direito de Batman; Gary Oldman como o Comissário Gordon; Morgan Freeman como Lucius Fox; a linda Marion Cotillard como a milionária Miranda Tate; e Matthew Modine como um policial de Gotham. Um elenco desses é de fazer inveja a muito diretor.

Algumas sequências são particularmente memoráveis, como a sucessão de explosões na cidade, provocada por Bane, e o caos que se instala (a cena no estádio de futebol americano é fantástica e o garotinho cantando “Star-Spangled Banner” só contribui para tornar o cenário ainda mais frágil); a primeira queda do morcego; as intervenções da Mulher-Gato; a ênfase nos policiais e a batalha corpo-a-corpo entre eles e os seguidores de Bane. Até lembra as batalhas sangrentas de GANGUES DE NOVA YORK, de Martin Scorsese. Mas, claro, sem a violência explícita.

A trilha sonora tribal, especialmente o tema de Bane, é também digna de nota, cortesia de Hans Zimmer. É curiosamente um filme que, apesar de ter uma duração mais longa que os anteriores, parece melhor resolvido, por mais que Bane, no desenvolvimento, deixe de ser um vilão assustador para se tornar até um tanto irritante. E a reviravolta final, embora seja um pouco apressada, é relativamente satisfatória. Enfim, um filme de Nolan que me satisfaz desde INSÔNIA (2002). E lá se vão dez anos.

Ailton Monteiro

5 comentários sobre “Resenha: BATMAN – O CAVALEIRO DAS TREVAS RESSURGE (Filme em Destaque)

  1. Vi o filme semana passada e esperava um clima mais “quadrinhos”. Essa história de fazer referências nem um pouco sutis ao 11 de Setembro já tá cansando. E o filme se leva a sério demais… Não, Nolan, você não vai ganhar oscar fazendo filme do Batman, não.

    Curtir

  2. Não me entendam mal, mas sempre que criticarem os Batmans do Nolan, sempre irei lembrar: um dia, um certo Joel Schumacher, que nos anos 80 encantou com obras como “Os Garotos Perdidos” e “Linha Mortal”, dirigiu (“dirigiu”) “Batman Eternamente” e “Batman & Robin”. “Não saia de casa sem o Batcartão”, lembram?. Nolan pelo menos respeitou o personagem, pois antes nem isso faziam. Já os dois filmes (“filmes”) de Tim Burton nada mais eram do que o seriado satírico dos anos 60 (mal) disfarçados de obra sombria (“sombria”): o Batman para ele era um franzino vestindo uma placa peitoral de plástico coberta com lycra (!). Um uniforme que só atrapalhava seus movimentos, sempre tendo que girar os ombros (e não o pescoço) para olhar para os lados, com auxílio do bocal da máscara obsenamente folgado. Não vou mencionar o fato de que Michael Keaton era comediante, por que nunca imaginei que o Tocha Humana de “Quarteto Fantástico” fosse ficar perfeito como Capitão América, assim como Fred Prinzie Jr., depois de “Scooby-Doo”, ficou convincentemente sério no seriado 24 Horas.

    Sucesso e Cinema para todos!

    Curtir

  3. Pingback: Resenha: OS VINGADORES (Edição Especial Blu-ray triplo 2D+3D) | ScoreTrack.net

  4. Pingback: Resenha: OS INFRATORES (Filme em Destaque) | ScoreTrack.net

  5. Pingback: Resenha: BATMAN – O CAVALEIRO DAS TREVAS RESSURGE (Blu-ray) | ScoreTrack.net

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s