Resenha: E AÍ, COMEU? (Filme em Destaque)


E AÍ, COMEU? (Brasil, 2012)
Gênero: Comédia
Duração: 102 min.
ElencoMarcos Palmeira, Bruno Mazzeo, Emilio Orciollo Netto, Laura Neiva, Dira Paes, Juliana Schalch, Tainá Muller, Seu Jorge, Murilo Benício, Katiuscia Canoro, José de Abreu
Trilha Sonora: Plínio Profeta
RoteiroMarcelo Rubens Paiva, Lusa Silvestre
Direção: Felipe Joffily
Cotação**

Está longe de ser bom cinema, mas também não vou engrossar as já tantas críticas negativas e óbvias a E AÍ, COMEU? (2012), de Felipe Joffily, mesmo diretor da comédia juvenil MUITA CALMA NESSA HORA (2010), que tinha lá seus momentos engraçados. O diferencial de E AÍ, COMEU? é que se trata da adaptação de uma peça de Marcelo Rubens Paiva, e por isso tem uns diálogos interessantes. O ruim é que a presença de Bruno Mazzeo já remete ao horrível CILADA.COM, do ano passado, e faz colocarmos o filme no mesmo saco. E talvez até mereça mesmo. Quem mandou fazerem propaganda enganosa? Porque esse negócio de dizer que é a primeira comédia verdadeira sobre o amor só acredita quem é muito ingênuo mesmo.

No fim das contas, E AÍ, COMEU? nem é bem uma comédia para todos os sexos; é mais uma comédia masculina, muito embora as mulheres possam também gostar. Mas a estrutura do filme é de homens conversando sobre mulher e sacanagem em mesa de bar. Geralmente tirando alguma vantagem ou dizendo qual o jeito ideal de se pegar uma mulher. No fim das contas, antes mesmo que o filme explicite, percebemos que aquele trio de homens ali é cheio de inseguranças. E AÍ, COMEU? é um filme sobre a insegurança masculina.

Há o personagem de Bruno Mazzeo que acabou de se divorciar e sofre muito ainda com a falta da esposa (Tainá Müller), o homem casado (Marcos Palmeira) que está com o casamento de mal a pior, e desconfiando que a mulher (Dira Paes) está traindo-o, e há aquele que não consegue ficar num relacionamento sério (Emilio Orciollo Netto), é apaixonado por uma prostituta e tem dificuldade em terminar um livro. O filme até certo ponto lida bem com esse mal estar da insegurança, de mostrar o homem tentando segurar uma fachada de fodão, quando no fundo as coisas não são bem assim.

Se o filme tivesse se vendido como tal, com certeza não traria público aos cinemas. E por isso tiveram que usar a má fé de vendê-lo como uma comédia para se rir muito. Acontece que como uma comédia, o filme não funciona direito. Se é que ele funciona de alguma maneira. O diretor Felipe Joffily perdeu a oportunidade de dar dignidade ao seu filme, embora esteja bem longe de ser constrangedor quanto CILADA.COM (que não é dele, vale lembrar). Provavelmente na peça de Rubens Paiva essa fragilidade do homem no mundo contemporâneo fosse mais acentuada, o que tornaria o filme mais interessante. Mas o que importa são os números, não é mesmo?

Ailton Monteiro

Anúncios

12 comentários sobre “Resenha: E AÍ, COMEU? (Filme em Destaque)

  1. Opinião é uma coisa bem legal, mas às vezes ela só interessa ao dono . Cada um tem um gosto diferente, e devemos respeitar isso . Eu particularmente ADORO comédia brasileira. E bem a mais, estão muito perto das comédias americanas, onde o centro das atenções é a menina loira e popular do colégio que namora o mais popular e quer destruir a menina pobre por quem o garoto popular se apaixona. E num perfil bem mais paralelo tem a brasileira, que como o artigo bem diz, é masculina. Mas afinal o que importa mesmo é o sucesso de bilheteria, a satisfação do público, e não o ” achismo ” de certas pessoas. #Beijos!

    Curtir

  2. Oi, Janaina. Eu fico feliz sempre que vejo alguém afirmando gostar do cinema brasileiro, que merece mesmo ser mais valorizado. E o filme, não sei se eu deixei explícito, mas eu gostei bem mais do que esperava. E esqueci de comentar uma cena que é muito boa, que é a do desabafo da Dira Paes.

    Curtir

  3. Ailton quer falar de educação aqui no Brasil eh.kkkkkkkkkkkkk..pois..aproveite a bagaceira que rola mesmo.o filme eh excelente…

    Curtir

  4. Gostei do filme,
    Mas não achei tão bom quanto as pessoas diziam ser.
    Conversas machistas, acho que grande parte dos homens ja tiveram, inclusive eu.
    O filme abordou um lado do homem, ou de alguns homens. Minhas opniões sobre filme, prefiro guardar para mim, ou discutir com amigos pessoalmente. Mas recomendo ele para todos os homens que acham
    1° Mas se você acho que só seu casamente está uma merda,
    2° Que somente seu coração se apaixona pela pessoa errada, ou ainda esta tentando se apaixonar.
    3° Que seu coração ainda ama sua ex, ou tem medo do que uma relação errada digamos pela sociedade pode lhe causar.

    Somando tudo isso, você tem um grande elenco, além de talentosos, divertidos e engraçados.

    Assisitir esse filme, vai lhe mostrar, que todos os seres humanos passam pela mesma coisa. Que homens são homens, e mulheres, são mulheres…

    Bricadeira boba; tinha que ter um versão das mulheres deste filme… seria muito engraçado…

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s