Resenha: SHERLOCK HOLMES – O JOGO DE SOMBRAS (Blu-ray)


Produção: 2011
Duração: 129 min.
DireçãoGuy Ritchie
Elenco: Robert Downey Jr., Jude Law, Noomi Rapace, Rachel McAdams, Jared Harris, Stephen Fry, Kelly Reilly
Vídeo: Widescreen Anamórfico 2.40:1 (1080p/AVC MPEG-4)
Áudio: Inglês (DTS HD Master Audio 5.1), Português (Dolby Digital 5.1)
Legendas: Português, Inglês
Região: A, B, C
Distribuidora: Warner
Discos: 1
Lançamento: 09/05/2012
Cotações: Som: ***** Imagem: ****½ Filme: *** Extras & Menus: ***½ Geral: ****

SINOPSE
Robert Downey Jr. e Jude Law retornam como Sherlock Holmes, o detetive mais famoso do mundo, e Dr. Watson, seu amigo e parceiro. A dupla agora terá de enfrentar o Professor James Moriarty (Jared Harris), que além de ter a mesma inteligência de Holmes possui uma grande capacidade para o mal; e isso, combinado com a sua total falta de sentimento de culpa, lhe dá uma vantagem sobre o renomado detetive. Quando uma onda de assassinatos e desordens se espalha por vários locais da Europa, apenas Holmes e Watson poderão impedir que o astuto Moriarty seja bem-sucedido em seu plano sinistro de alterar o curso da história.

COMENTÁRIOS
Caso você já tenha assistido à ótima e cerebral série da BBC SHERLOCK, a comparação com este SHERLOCK HOLMES – O JOGO DE SOMBRAS, que assim como o longa de 2009 foi dirigido por Guy Ritchie, é inevitável. E também será inevitável que a série inglesa leve vantagem na comparação, já que, apesar de toda a modernização feita na ambientação e personagens, ela é muito mais fiel à criação original de Sir Arthur Conan Doyle.

Mas além de sair perdendo na comparação com a série, o fato é que a continuação de SHERLOCK HOLMES é claramente inferior à primeira incursão de Robert Downey Jr. como o genial detetive inglês. O problema nem é a trama, que coloca Holmes frente a frente com seu arqui-inimigo Moriarty, cujas maquinações visam, nada mais, nada menos, desencadear a Primeira Guerra Mundial já no final do século 19. O problema é aquele mesmo que via de regra assola as continuações de filmes de sucesso de Hollywood: exagerar nos elementos que foram a receita de sucesso do original.

Assim, aqui tudo o que vimos de forma mais equilibrada no filme anterior é aumentado: a ação, com cenas que parecem saídas de MATRIX (a da floresta é espetacular, mas longa demais), releva a dedução e a investigação de mistérios a níveis mínimos; a excentricidade de Holmes, com seus disfarces ridículos e perícia de artes marciais digna de Jet Li, muitas vezes chega ao histrionismo, criando situações que beiram o pastelão; e os ciúmes que Holmes sente por Watson (também exagerando na dubiedade do relacionamento entre os dois), recém casado, levam o detetive a agir irresponsavelmente em relação à segurança da esposa do seu amigo (Kelly Reilly).

Assim, quem rouba a cena é o vilão Moriarty, convincentemente interpretado por Jared Harris (filho do falecido Richard Harris e que ultimamente tem sido mais visto na TV, em séries como MAD MEN e FRINGE) e que se revela como o fator que mais se aproxima aos conceitos originais de Doyle. Stephen Fry como o Mycroft, o irmão (aqui gay) de Holmes que trabalha para o governo britânico, também acaba sendo uma das boas adições ao filme. Menos sorte teve a sueca Noomi Rapace, que após conquistar fama internacional como a Lisbeth Salander dos filmes da trilogia MILLENIUM, estreou em Hollywood como a sem graça cigana Madame Simza. Que ela tenha melhor sorte em PROMETHEUS, de Ridley Scott.

Colocado tudo na balança, SHERLOCK HOLMES – O JOGO DE SOMBRAS é um grande filme-pipoca, falho, porém certamente movimentado e divertido e que ao final, em um sagaz duelo de xadrez entre Holmes e Moriarty, consegue fazer jus às suas raízes literárias. Pena que, ao contrário da produção anterior, terminamos de assisti-lo sem que a perspectiva de uma continuação pareça uma boa ideia.

SOBRE O BD
SHERLOCK HOLMES – O JOGO DE SOMBRAS chega em Blu-ray por aqui em edição similar à do filme de 2009, ou seja, tecnicamente competente mas com uma apresentação simples, sem maiores caprichos. Dessa vez, ao que tudo indica, recebemos uma autoração feita para o mercado europeu-oriental (tanto a edição norte-americana como a inglesa não apresentam legendas ou dublagem em português). Fora isso, a diferença mais notável está na apresentação visual: enquanto SHERLOCK HOLMES foi rodado no aspect ratio 1.85:1, sua continuação foi filmada em tela larga, na proporção 2.40:1. Ou seja, o filme pode não ser tão bom, mas visualmente aparenta ser mais grandioso. Também deve ser ressaltado que, para esta transferência 1080p o codec VC-1 foi trocado pelo AVC-MPEG 4 e, pelo menos para os meus olhos, a apresentação visual deste filme me agradou mais. Novamente o diretor de fotografia Philippe Rousselot adotou uma paleta de cores discreta, dominada por tons pastéis, por vezes quase monocromática, que se adequa à visão que o diretor pretendeu dar ao século 19. O nível de detalhes é permanentemente alto, mesmo em cenas processadas como as em câmera lenta. A granulação faz-se presente na medida certa, as texturas são sempre nítidas, os pretos são fortes e subprodutos digitais como artefatos, filtros, banding e aliasing são virtualmente inexistentes.

Já a impressionante faixa de áudio lossless original em inglês DTS-HD Master Audio 5.1 só poderia ser melhor se fosse mixada em 7.1 canais. Potente, fornece graves maciços através do subwoofer, fazendo com que as explosões (que não são poucas) estremeçam as paredes. Os dois canais surround garantem um campo sonoro imersivo, além de fazerem chegar ao ouvinte efeitos direcionais de grande precisão e clareza. A vívida trilha sonora de Hans Zimmer é ricamente reproduzida, enquanto nada dos diálogos é perdido. Também temos disponível uma dublagem em português Dolby Digital 5.1, e algumas outras faixas lossy em idiomas do leste europeu que nem são listados nos créditos da embalagem. Do mesmo modo, além das legendas em PT-BR e em inglês, há outras enigmáticas opções que não vale a pena ser citadas.

EXTRAS
SHERLOCK HOLMES – O JOGO DE SOMBRAS traz um padrão de suplementos mais reduzido em relação ao do filme de 2009. Na verdade trata-se de apenas um grande extra, mas o que está disponível é bem interessante e legendado em português (mantive os títulos em inglês pois é assim que eles estão no menu).

  • Maximum Movie Mode: Inside The Mind of Sherlock Holmes (HD, 129 min.) – Sai Guy Ritchie, entra Robert Downey Jr. como apresentador da avançada faixa PIP da Warner. Mais do que fornecer informações práticas sobre a produção, como faria o diretor, o que temos aqui é principalmente uma faixa de comentários do ator “ao vivo” – o que certamente agradará seus fãs – enriquecida por alguns documentários de produção. O problema maior é que durante todo o filme há vários lapsos entre as aparições de Robert, mas felizmente podemos acionar a seta direita do controle remoto para pularmos até sua próxima participação;
  • Focus Points (HD, 35 min.): Os “Focus Points”, ou seja, os featurettes de produção do Maximum Movie Mode também podem ser acessados diretamente através do menu principal. Os segmentos disponíveis são: “Holmesavision on Steroids” (focado nas cenas onde Holmes prevê os movimentos de seus adversários), “Moriarty’s Master Plan Unleashed” (o arqui-inimigo de Sherlock e seu intérprete), “Sherlock Holmes and Dr. Watson: A Perfect Chemistry” (Downey Jr., Law e sua parceria nas telas), “Meet Mycroft Holmes” (Fry encarnando o irmão do detetive), “Sherlock Holmes: Under the Gypsy Spell” (Noomi Rapace como Simza), “Guy Ritchie’s Well-Oiled Machine” (o elenco e a equipe comentam o trabalho do diretor) e “Holmes Without Borders” (as locações vistas no filme);
  • A Game of Shadows Movie App – Aplicativo para celulares, tablets e outros dispositivos móveis, que após ser baixado dá acesso a conteúdo adicional como cenas de bastidores, comparações com o roteiro, mapas, biografias de personagens, etc. (sem legendas). O ideal é que tudo isso estivesse disponível no Blu-ray, porém aí seria necessário um disco a mais.

Jorge Saldanha

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s