Resenha: LAST NIGHT – Clint Mansell (Trilha Sonora)


Música composta por Clint Mansell
Selo: Milan Records
Catálogo: M2-36566
Lançamento: 27/12/2012
Cotação****½

Clint Mansell é mundialmente conhecido por suas parcerias sempre bem sucedidas com Darren Aronofsky, que lhes valeram grande notoriedade no mundo das trilhas. Conhecido por um trabalho bem distinto e marcante, ele trouxe temas que ficaram na memória de todos em sua ainda jovem carreira. E em Apenas Uma Noite mais uma vez ele comprova o seu talento, desta vez com uma trilha bem suave e clássica que merece ser conferida.

O filme, dirigido pela iraniana Massy Tadjedin, conta a história de um casal que irá ficar separado durante 24 horas e, durante estas 24 horas, irá envolver-se com outras pessoas. Protagonizado por Keira Knightley, Sam Worthington, Eva Mendes e Guillaume Cannet, é um ótimo filme sobre relacionamentos e o que é realmente traição para homens e mulheres. Como uma espécie de narração com o que se sucede no filme, a trilha é extremamente comedida mas também bela, alternando momentos de melancolia e reflexão.

“First Movement” é inteiramente executada por um piano “pianinho” com uma melodia triste e saudosista, que em seu final lembra um pouquinho de “Death Is The Road to Awe”, faixa mais conhecida de Clint para o filme “Fonte da Vida”. “Pilow Talking” também é inteiramente executada pelo piano, sendo ainda mais dramática e solitária que a faixa anterior, de modo bem devagar e sóbrio. Já “Streets of New York” é mais intensa e se destaca pela presença do metrônomo durante toda sua duração… e, além do piano, tem-se a presença da guitarra e instrumentos eletrônicos que são uma tomada de ar fresco para o clima do score.

“Emotional Connections” traz o tema do filme em piano ainda mais lento e nostálgico, mas muito bonito e profundo. “Dangerous Territory” também segue esta linha, misturando piano e guitarra de modo bem pesado. Em “Physical Liaison” o destaque vai para o violoncelo misturado a arranjos eletrônicos, o que resulta em um som único e muito original, suave sem ser repetitivo ou entendiante.

Por fim, a linda “Final Movement” é como se tornasse para sua melodia todo o resumo da história e dos sentimentos da protagonista Joanna (Keira Knightley), entre o passado e o futuro e suas ações a partir dos acontecimentos no longa. Dentro da faixa há a canção tema do filme, composta por Mansell e cantada por Peter Broderick, a linda “Not at Home” com bela letra e lindo arranjo. É então um belíssimo score, que mostra um lado mais intimista de Mansell, que compõe uma trilha muito bonita e realmente delicada, que merece ser apreciada em seus mínimos detalhes.

Faixas:

1. First Movement
2. Pillow Talking
3. Streets of New York
4. Emotional Connections
5. Dangerous Territory
6. Physical Liaison
7. Final Movement (vocal de Peter Broderick)

Duração: 25:38

Viviana Ferreira

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s