Resenha: XINGU (Filme em Destaque)


XINGU (Brasil, 2012)
Gênero: Aventura
Duração: 102 min.
Elenco: João Miguel, Felipe Camargo, Caio Blat, Maiarim Kaiabi, Awakari Tumã Kaiabi, Adana Kambeba, Tapaié Waurá, Totomai Yawalapiti
Trilha Sonora: Beto Villares
RoteiroCao Hamburger, Elena Soares
Direção: Cao Hamburger
Cotação: ***½

E aos poucos Cao Hamburger vai passando de um cinema infantil para um cinema adulto. Depois de CASTELO RÁ-TIM-BUM, O FILME (1999), que era claramente direcionado ao público infantil, e de O ANO EM QUE MEUS PAIS SAÍRAM DE FÉRIAS (2006), que não era para crianças mas que mostrava uma narrativa do ponto de vista de um garotinho, embora fosse de natureza política, ele retorna com XINGU (2012). Como uma linha que vai costurando um tecido, dessa vez ele segue a temática política, mas não sem deixar de lado a aventura. No caso, a aventura dos irmãos Villas Bôas, os principais responsáveis por criar o Parque Nacional do Xingu, uma extensa área na região central do Brasil que abriga várias tribos remanescentes e sobreviventes dos massacres que sofreram os povos indígenas no Brasil.

XINGU não enrola muito e já mostra os dois primeiros irmãos, Cláudio e Leonardo, vividos por João Miguel e Caio Blat, respectivamente, a chegar no projeto que intenciona desbravar uma área até então virgem do território brasileiro, no começo dos anos 1940. Eles se fazem de peões para ingressar no grupo e também chamar o terceiro irmão, Orlando (Felipe Camargo). Aos poucos os irmãos, devido à instrução diferenciada, tornam-se líderes do grupo, principalmente quando eles passam a fazer contato com a primeira tribo indígena que conhecem.

O filme traz algo de romântico ao apresentar o índio para as novas plateias. Esse sentimento ajuda a explicar a associação do índio com o romantismo, a escola literária que predominou no século XIX. Há momentos bem intensos, como quando os irmãos partem para resgatar um grupo de índios que estavam sendo explorados e assassinados por brancos seringueiros. Outro momento interessante é quando o próprio Cláudio, ao apresentar uma família de outra tribo para a tribo grande, diz que eles não são os inimigos: o inimigo é o branco. Naquele momento, ele já havia assumido totalmente a causa dos índios, nem que para isso tivesse que entrar em guerra com outros brancos invasores.

Pode-se dizer que XINGU poderia ser melhor, mas talvez ainda falte na filmografia de Hamburger uma obra poderosa o suficiente para arrebatar os corações ou fazer outro tipo de estrago. Mas não reclamemos. XINGU é um bom filme.

Ailton Monteiro

Anúncios

28 comentários

  1. Para pessoas que apreciam “um pouco só de cultura”,provavelmente adorou este filme pois quem ficou com dúvidas é só estudar um pouco da história do nosso Brasil,e entender o sofrimento vivido pelos índios e os esforços de pessoas que queriam ajudá-los…

    Curtir

  2. Gostei do Filme,mais esse deveria ser mas claro ficou um pouco oculto suas informações pelos históricos uma estrada(transamazonia) que iria trazer benefícios públicos gerou miséria e fome e tudo ficou abandonado então o filme devia enfatizar alguns fatos dessa forma ser mais envolvente revelar a cara do brasil.

    Curtir

  3. Gostei, a temática é muito complexa e foi preciso muita arte para da o recado.o filme oferece ao brasileiro muitas reflexões.
    Ninguém está aí para índio, basta vê que o nome foi Parque do Xingu, e não reserva indígena do Xingu.

    Curtir

    • voce e muito chata garota, fica falando isso do filme que uma obra baseado em fatos real onde mostra a historia de um povo que esta no nosso pais mais muitos nem sabe o que um índio ou como é sua cultura, nem sabe o que muitos já passaram no fim disso tudo os índios que são as vitimas pois o povo indigena ja foi dono desse país mas sempre nas historias os índios são usados como uma simples ferramenta onde os brancos usam como querem, mas se todo mundo mudasse essa concepição de que os índios são diferente dos brancos, ai o índio ganharia cada vez mais espaço neste país que também e dele. uma dia essa pessoa que reclamou vai prescisa desse conhecimento vai recorre com certeza a este filme.

      Curtir

    • olha lê concordo plenamente contigo muito bom o filme, podemos nos debrussar sobre grandes aconteçimentos históricos afinal quando nossos antepassados chegaram aqui já residiam eles e isto é incontestavél perante a sinopse temática deste projeto global que foi ao ar valewwwwwwwwwwww…

      Curtir

  4. otimo filme
    gostei muito um filme muito complexo e interessante
    gostei otimo filme que minha professora passoa para nos.mas ainda tem gente que nao gosta

    Curtir

  5. Estamos em pleno século XXI, na era do mundo digital e nos tempos que as invenções com suas potencias tecnológicas avançam a cada dia mais e mais. Mesmo assim conseguimos estarmos antenados nessas mudanças e avanços. Entendendo ou não dos bens e dos males que nos causam essas tecnologias, convivemos com ambas as partes sem nos incomodarmos. Não questionamos o bem ou o mal. Porém observei que quando se trata de cultura, da nossa identidade histórica, a nossa mente, em questões de frações de segundos entra em ação, formando pontos de avaliações criticas. Na maioria das vezes como criticas “destrutiva”, sem fundamentos. Sou da geração da etnia Kaiabi que o filme “XINGU” aborda o começo da migração de um dos grupos dessa etnia para o Parque Indígena do Xingu. Como neto de um desses imigrantes, vejo o filme com falhas. Falhas nos quais deixaram de abordar os dramas e perdas que aquela comunidade tiveram por terem abandonado as suas terras de origens. Com a promessa de uma vida melhor, de igualdade em direitos. Sou a favor da produção do XINGU-II para que o autor possa corrigir essas falhas que no meu ver não se trata de falhas irreparáveis. O diretor desse filme esta de parabéns pelos temas abordados. É preciso que o Brasil produza mais filmes nesse sentido

    Curtir

    • Seu comentário foi incrível. Apoio também um segundo filme para mostrar mais afundo o que aconteceu depois do parque, o destino dos irmãos e dos índios.

      Curtir

  6. eu detestei isso to procurando o resumo e so aparece resenha alem do mais o filme e uma chatisse tenho q fazer o resumo pra escola

    Curtir

  7. amei o filme ”xingu’ porque atraves dele aprendemos que a nossa origem venho surgindo dai. esse filme é realista pra todos nós……. fika a dika …

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s