Resenha: HARRY POTTER AND THE DEATHLY HALLOWS PART 2 – Alexandre Desplat (Trilha Sonora)


Música composta e regida por Alexandre Desplat
Selo: WaterTower Music
Catálogo: 39255
Lançamento: 12/07/2011
Cotação: *****

Harry Potter e as Relíquias da Morte – Parte 2, seja como filme, seja como trilha sonora, era um dos lançamentos mais aguardados de 2011. Como filme, os milhões de fãs da saga criada por J. K. Rowling esperavam uma conclusão que suplantasse os capítulos anteriores; como trilha sonora, a expectativa era de que o compositor Alexandre Desplat avançasse nas ideias musicais apresentadas no trabalho anterior, de modo que sua partitura fosse um complemento à altura das imagens mais dramáticas e emocionais do longa de David Yates. Felizmente, em ambos os casos, podemos considerar que as expectativas foram na maior parte satisfeitas, sendo que o score que Desplat iniciou a compor já no início de 2011 é superior ao da Parte 1.

Como seria de se esperar, este trabalho possui uma escala maior, mais épica, o que é ressaltado pelas perfeitas orquestrações de Conrad Pope e a impecável interpretação da London Symphony Orchestra. E como que atendendo a apelos, dessa vez Desplat recorre mais frequentemente às imediatamente reconhecíveis notas do tema oficial da franquia, o acalentado “Hedwig’s Theme” de John Williams, empregado de forma exemplar em faixas como “Dragon Flight”, “A New Headmaster”, “In the Chamber of Secrets”, “The Diadem”, “Snape’s Demise” e “Procession”.

Além disso, a exemplo da trilha sonora da Parte 1, em alguns momentos de ação, como os ouvidos em “Underworld” e “In the Chamber of Secrets”, o compositor usa estilo semelhante ao de John Williams. Tais elementos musicais estabelecidos nos primeiros filmes, considerando ser este (salvo desdobramentos futuros) o último capítulo da franquia, ajudam aqui a encerrar a saga com uma bem-vinda identidade (e até coerência) musical. Referências ao trabalho de Williams à parte, Desplat consegue criar melodias originais que se destacam basicamente por sua capacidade de atingir as emoções do ouvinte.

Em “Courtyard Apocalypse”, ouvida acompanhando as imagens de uma Hogwarts em ruínas, em plena batalha entre vilões e heróis, o compositor nos leva para o meio do drama e ataca nossas emoções. Já “A New Beginning”, além de estar ligada à cena final do longa, em sua beleza parece dizer musicalmente aos fãs de Harry Potter que, apesar da série ter se encerrado nos livros e filmes, sua magia permanecerá para ser sempre revivida. Também digna de menção honrosa é a curta mas majestosa “Statues”, ouvida enquanto os defensores de Hogwarts preparam sua defesa (que inclui um pequeno exército de estátuas vivas) e, frente ao aparentemente invencível contingente de Voldemort, percebem, talvez pela primeira vez, a magnitude da façanha que terão de realizar.

Deixei para comentar ao final aquele que para mim é o melhor (e mais emotivo) material produzido por Desplat para a trilha sonora da Parte 2, que é aquele relacionado às memórias do fantástico personagem Snape. É o caso da faixa inicial do álbum, “Lily’s Theme,” que nos traz uma bela e comovente melodia cujos ecos soarão na poderosamente trágica “Snape’s Demise” e na maravilhosa “Resurrection Stone”. Mas entre todo esse material a jóia da coroa é a mais longa – e perfeita – “Severus and Lily,” uma faixa serena, doce, que evoca a inocente amizade infantil de ambos.

Muitos poderão discutir se Harry Potter e as Relíquias da Morte- Parte 2 é o melhor filme da série, mas dificilmente deixarão de concordar de que se trata do mais importante; e, para ele, Alexandre Desplat criou um score que lhe combina perfeitamente. Trata-se de um acompanhamento musical à altura dos grandes visuais e das emoções que marcam o encerramento de uma era que deixará saudades.

Faixas:

1. Lily’s Theme (02:28)
2. The Tunnel (01:09)
3. Underworld (05:24)
4. Gringotts (02:24)
5. Dragon Flight (01:43)
6. Neville (01:40)
7. ANew Headmaster (03:25)
8. Panic Inside Hogwarts (01:53)
9. Statues (02:22)
10. The Grey Lady (05:51)
11. InThe Chamber Of Secrets (01:37)
12. Battlefield (02:13)
13. The Diadem (03:08)
14. Broomsticks And Fire (01:24)
15. Courtyard Apocalypse (02:00)
16. Snape’s Demise (02:51)
17. Severus And Lily (06:08)
18. Harry’s Sacrifice (01:57)
19. The Resurrection Stone (04:32)
20. Harry Surrenders (01:30)
21. Procession (02:07)
22. Neville The Hero (02:17)
23. Showdown (03:37)
24. Voldemort’s End (02:44)
25. ANew Beginning (01:39)

Duração: 68:03

Jorge Saldanha

Anúncios

20 opiniões sobre “Resenha: HARRY POTTER AND THE DEATHLY HALLOWS PART 2 – Alexandre Desplat (Trilha Sonora)”

  1. Agora Alexandre Desplat se superou, seu trabalho para o ultimo filme da franquia ficou bem melhor do que sua partitura para a primeira parte, a faixa Lily’s Theme é uma das musicas mais bonitas e tocantes do filme, assim como David Yates, Desplat fechou com chave de ouro uma das maiores franquias do cinema.

    Parabéns Jorge Saldanha pela sua resenha!

    Curtir

  2. A musica não foi regida por Conrad Pope, ele apenas fez orquestração. Como diz na propria capa do album ” music composed and conduced by Alexandre Desplat ” ele sempre faz questão de reger todos os seus trabalhos.
    Realmenre a trilha é Fantastica…os novos temas são ótimos, e a maneira como que ele “reciclou” alguns dos temas da parte 1 é muito boa. Sem contar o trabalho fenomenal dos musicos da LSO e da equipe técnica no Abbey Road Studios.
    Parabéns!

    Curtir

  3. Adorei a trilha de Desplat, cada novo score uma nova surpresa, maravilhoso, e surpreendende afinal, esperava uma trilha bombastica, cheias de scores de tensão, classico de épicos. Acho que se “A arvore da vida” (que por sinal estou louco para assistir) for desconsiderado pelo Oscar, temos ai um forte compedidor, o que importa é claro é que Desplat com certeza será indicado como merece.

    Curtir

  4. Saldanha,

    você diz que ” Desplat recorre mais frequentemente aos imediatamente mais reconhecíveis acordes do tema oficial da franquia, o acalentado “Hedwig’s Theme”. Penso que o termo correto a ser utilizado não seria “acordes” e sim as “notas”; pois o que é imediatamente reconhecivel na hedwigs theme é a melodia ( as notas ) e não a sua harmonia (os acordes; que servem de “cama” pras notas).

    Curtir

  5. Realmente não deu pra entender o descaso que fizeram com Potter no Oscar. A trilha de Desplat por Relíquias Parte 2 foi de longe uma das melhores trilhas do ano de 2011, infinitamente melhor do que a do John Williams em WAR HORSE, por exemplo.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s