Resenha: GAME OF THRONES – Ramin Djawadi (Trilha Sonora)


Música composta por Ramin Djawadi
Selo: Varèse Sarabande
Catálogo: 302 067 097 2
Lançamento: 28/06/2011
Cotação: ****

Minha resenha anterior de uma trilha sonora foi X-Men: Primeira Classe, trabalho de um egresso das hordas de colaboradores do compositor Hans Zimmer, Henry Jackman. Coincidentemente, já que completamente não intencional, agora resenho um score de outro ex-membro da equipe do alemão, Ramin Djawadi, que iniciou sua carreira solo bem antes de Jackman.

Djawadi vem compondo para diversas mídias, sendo que no cinema seus scores mais importantes até hoje foram Homem de Ferro (2008) e Fúria de Titãs (2010) – já seus próximos trabalhos para a telona incluem os remakes Red Dawn e Fright Night. Mas o compositor vem fazendo uma interessante carreira também na TV, onde já compôs para as séries Blade, Prison Break, FlashForward e agora para a aplaudida produção da HBO Game of Thrones.

E foram os 10 episódios da primeira temporada de Game of Thrones (já renovada para a segunda) que propiciaram a Djawadi realizar seu melhor trabalho até agora, tanto no cinema como na TV. Baseada na estimada série de livros de George R. R. Martin  “As Crônicas do Gelo e Fogo”, Thrones tem sido frequentemente (e talvez equivocadamente) comparada à adaptação de Peter Jackson da trilogia O Senhor dos Anéis, fato reforçado pela presença, em ambas as produções, do ator Sean Bean. No entanto, apesar de possuir elementos de fantasia, assim como os livros nos quais se baseia a série tem uma narrativa adulta, que emprega muitos palavrões e cenas de sexo e nudez.

Sim, há uma ameaça sobrenatural que ronda o fictício mundo medieval de Westeros, porém a ênfase da trama – pelo menos nessa parte inicial, baseada em “A Guerra dos Tronos”, o primeiro livro da saga de Martin – está nas disputas palacianas em busca de poder e segredos de alcova. Ausentes da tela, até em razão das limitações orçamentárias da TV, as grandes batalhas são apenas mencionadas, delas sendo vistas apenas suas consequências. Por tudo isso, também não há como comparar, em termos de ambição e escala, a música de Djawadi com as opulentas partituras de Howard Shore: o jovem compositor faz uma abordagem mais sutil, ligada a emoções e sensações, mas que também não foge do épico quando o momento ou uma imagem particularmente impactante (e quem acopmpanhou a série sabe que elas existem) assim o exige.

A série, indo na contramão da atual tendência, possui uma completa sequência de créditos iniciais, o que possibilitou ao compositor criar um belo tema principal. O destaque absoluto do trabalho é exatamente a faixa inicial do álbum, “Main Title”, ouvida na sequência de abertura onde o telespectador sobrevoa o mapa animado de Westeros. A combinação da imagem com a música, que possui uma beleza melancólica acentuada pelas cordas que a conduzem, cria um convite para que a audiência embarque em uma viagem cheia de nobreza, drama e fascinação.

O CD faz uma boa seleção musical dos 10 episódios da temporada, nos quais o tema principal (ou elementos dele) é eficazmente empregado nas trilhas incidentais. Um dos melhores exemplos é a interessante “The Kingsroad”, onde mais uma vez as cordas ditam o ritmo e a melodia. Entre os destaques, a nobre “The King’s Arrival”; a lenta e ameaçadora “Winter Is Coming” (o longo inverno de Westeros dura décadas, trazendo ameaças inomináveis); “You’ll Be Queen One Day”, uma delicada composição para solo de violão; e “Finale”, que acompanha a última sequência do episódio final, que aponta para um segundo ano mais épico e mágico.

A música de Game of Thrones, com seu misto de estilos medieval, renascentista e étnico, é um dos raros casos de trilha sonora de TV contemporânea que se destaca e pode ser considerada um dos fatores-chave para agradar a audiência. Mesmo com boa parte do álbum dedicada ao underscore dos episódios, ele proporciona uma agradável audição em separado das imagens. A segunda temporada da série estreará somente daqui a um ano, tempo em que os fãs da HBO poderão permanecer no mundo de Westeros através da leitura do original de George R. R. Martin, assistindo ao box de DVD/Blu-ray que deverá sair até o final do ano e, também, ouvindo este recomendável score de Ramin Djawadi.

Faixas:

1. Main Title (01:46)
2. North Of The Wall (03:48)
3. Goodbye Brother (03:07)
4. The Kingsroad (02:06)
5. The King’s Arrival (03:34)
6. Love In The Eyes (04:00)
7. A Raven From King’s Landing (01:16)
8. The Wall (01:59)
9. Things I Do For Love (01:52)
10. A Golden Crown (01:38)
11. Winter Is Coming (02:42)
12. A Bird Without Feathers (02:02)
13. Await The King’s Justice (02:00)
14. You’ll Be Queen One Day (01:36)
15. The Assassin’s Dagger (01:19)
16. To Vaes Dothrak (01:29)
17. Jon’s Honor (02:35)
18. Black Of Hair (01:40)
19. You Win Or You Die (01:57)
20. Small Pack Of Wolves (01:57)
21. Game Of Thrones (01:18)
22. Kill Them All (02:35)
23. The Pointy End (03:16)
24. Victory Does Not Make Us Conquerors (01:35)
25. When The Sun Rises In The West (02:40)
26. King Of The North (01:28)
27. The Night’s Watch (01:44)
28. Fire And Blood (04:30)
29. Finale (02:31

Duração: 66:00

Jorge Saldanha

8 opiniões sobre “Resenha: GAME OF THRONES – Ramin Djawadi (Trilha Sonora)”

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s