Resenha: SOURCE CODE – Chris Bacon (Trilha Sonora)


Música composta por Chris Bacon
Selo: Lakeshore Records
Catálogo: LKS 342152
Lançamento: 29/03/2011
Cotação***½

Source Code (no Brasil, Contra o Tempo) é o segundo longa-metragem do jovem diretor Duncan Jones, filho do astro pop David Bowie. Duncan estreou com o independente e elogiadíssimo – mas pouco visto – Lunar (Moon), uma ficção científica intimista que contou com uma interessante e, até certo ponto, atípica, trilha incidental de Clint Mansell.

Em seu segundo longa, e o primeiro para um grande estúdio, Duncan optou por uma abordagem musical mais tradicional, e optou pelo compositor Chris Bacon para encarregar-se do score de seu novo filme. Bacon é colaborador de longa data e discípulo de James Newton Howard, para quem vem atuando como arranjador, orquestrador e mesmo compositor de músicas adicionais. Inclusive, recentemente Bacon dividiu com Howard os créditos da simpática trilha da animação Gnomeu & Julieta.

Source Code não é o primeiro trabalho solo de Bacon, mas indiscutivelmente é o mais ambicioso. Sendo uma ficção científica com suspense e ação, o compositor entra em uma área que já originou uma série de obras memoráveis, e posso dizer que, felizmente ele se saiu bem na empreitada. Na linha de trilhas como Minority Report, de John Williams, Bacon entra com seu time para ganhar já na estilosa faixa inicial do álbum, que nos apresenta o tema principal do score.

Transmitindo um ciclo de urgência e ameaça, o tema é perfeito para retratar a missão do personagem de Jake Gyllenhaal, um soldado que volta várias vezes no tempo, acordando no corpo de um desconhecido, tendo apenas oito minutos para descobrir a identidade de um terrorista e evitar que ele exploda um trem. Nota-se, na partitura, a influência do mentor de Bacon, Howard, sendo que a própria faixa de abertura é, estrutural e harmonicamente, muito similar ao tema principal de Sinais. Por outro lado, há que se perguntar o quanto do estilo pessoal de Bacon estaria presente no score de Sinais, entre outros para os quais o compositor colaborou com Howard…

Variações do motivo introduzido na faixa inicial, “Source Code Main Titles”, são ouvidas por todo o trabalho, marcado pelo suspense mas também com momentos de ação, ocasiões onde Bacon emprega a orquestra com força total. Nas orquestrações Bacon faz uso criativo da percussão e cordas, integrando, na maioria das vezes discretamente, elementos eletrônicos e acústicos. Sua música pode ser considerada, no mínimo, competente e adequada ao filme a que serve. E esta seria a maior (ainda que longe de ser fatal) falha desta trilha sonora: a temática que claramente limita as opções melodiosas do compositor, que em várias ocasiões demonstra a propensão para criar temas mais exuberantes e românticos.

De qualquer maneira, Source Code é um trabalho recomendável de um compositor ainda no início de carreira, e que certamente tem talento de sobra para, assim como seu mentor, conquistar uma posição de destaque na música de cinema contemporânea.

Faixas:

1. Source Code Main Titles (02:24)
2. You Don’t Know Me (03:03)
3. Eight Minutes (02:17)
4. Racial Profiling (02:11)
5. Coffee Will Have To Wait (02:13)
6. Source Code Explained (03:18)
7. Piecing It Together (03:25)
8. Am I Dead? (02:38)
9. One Death Is Enough (02:39)
10. Colter Follows Derek (05:26)
11. A Real Validation (01:38)
12. I’m Gonna Save Her (03:57)
13. No More Rubble Today (02:34)
14. Regret and Reconciliation (03:25)
15. Frozen Moment (04:23)
16. Everything’s Gonna Be Okay (02:51)

Duração: 48:22

Jorge Saldanha

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s