Resenha: FLYBOYS (Blu-ray)


Produção: 2006
Duração: 138 min.
Direção: Tony Bill
Elenco: James Franco,  Scott Hazell, Mac McDonald, Philip Winchester, Todd Boyce, Michael Jibson, Karen Ford, Ruth Bradley, Abdul Salis, Tim Pigott-Smith, Tyler Labine, Jean Reno
Vídeo: Widescreen Anamórfico 2.35:1 (1080p/AVC MPEG-2)
Áudio: Inglês (DTS-HD Master Audio 5.1, Dolby Digital 5.1), Português (Dolby Digital 2.0)
Legendas: Português, Inglês
Região: A, B, C
Distribuidora: Imagem
Discos: 1
Lançamento: 22/03/2010
Cotações: Som: ****½ Imagem: ****½ Filme: *** Extras & Menus: **½ Geral: ***½ 

SINOPSE
O início de 1916 estava destinado para um novo tipo de herói. Jovens inexperientes, aventureiros e ingênuos, pouco a pouco começaram a ter seus próprios motivos para lutar numa guerra que não era deles. E eles acabaram descobrindo que a coragem e a honra eram as principais forças que os mantinham unidos. Inspirado na impressionante história real dos primeiros pilotos voluntários numa guerra que matou mais de nove milhões de pessoas e marcou a vida e os amores de gerações inteiras.

COMENTÁRIOS
FLYBOYS é uma curiosidade do moderno cinema Hollywoodiano por tratar de um conflito raras vezes abordado nas últimas décadas – a Primeira Guerra Mundial. Como se isso não bastasse, baseia-se livremente na história verídica e pouco conhecida de pilotos norte-americanos que, a bordo de caças biplanos franceses, combateram os temidos ases da força aérea alemã. James Franco (trilogia HOMEM-ARANHA) interpreta Blaine Rawlings, jovem ianque que, para fugir da prisão em seu país, viaja para a França e alista-se na Esquadrilha Lafayette, braço da Força Aérea francesa composta quase toda por voluntários norte-americanos. Com seus colegas de esquadrão, ele treinará e posteriormente combaterá nos céus da Europa.

Os grandes méritos desta produção de 60 milhões de dólares são as sequências que mostram o treinamento não ortodoxo (na verdade, precário) recebido pelos pilotos, e os movimentados combates aéreos que empregam aviões reais da Primeira Grande Guerra, modelos e principalmente efeitos de computação gráfica em sua maior parte. As cenas de combate por si já valem por todo o filme, ainda que, por vezes, as imagens CGI e a própria progressão das cenas as deixem parecidas com um videogame onde os pilotos deverão enfrentar oponentes, ou “chefes”, cada vez maiores e mais difíceis.

Uma pena que o filme do praticamente desconhecido diretor Tony Bill não tenha tido a ambição de ser um drama de guerra mais sério, prendendo-se demais a uma narrativa clássica, para não dizer antiquada. O que vemos nunca deixa de ser uma aventura típica de sessão da tarde, com situações clichê e personagens estereotipados: o preconceito racial contra o piloto negro, a não aceitação inicial dos novatos pelos veteranos, o romance do herói com uma jovem francesa, etc. Tudo muito previsível, restando ao espectador apenas adivinhar quem morrerá, e quando. Felizmente o elenco, encabeçado por Franco e pelo sempre eficiente Jean Reno, consegue fazer com que seus personagens superem os estereótipos e tenham um pouco de vida própria.

Nas mãos de um verdadeiro cineasta FLYBOYS poderia ser, se não um novo clássico do gênero, pelo menos um grande filme. Porém, mesmo com suas limitações, não merece o fracasso de bilheteria quando de sua estreia nos cinemas. Possui alto padrão técnico, traz belas imagens que são valorizadas pela alta definição do Blu-ray e parece ser bem mais curto do que suas quase duas horas e meia. Já é alguma coisa. 

SOBRE O BD
FLYBOYS já estava anteriormente disponível no Brasil em DVD da própria Imagem Filmes, e sua versão em Blu-ray, se não é excepcional, é mais um lançamento de boa apresentação feito pela distribuidora. Os menus animados, em português, são bonitos e possuem uma interface muito boa. E os menus pop-up podem ser acessados inclusive durante a reprodução dos extras.

O filme é apresentado em uma ótima transfer anamórfica 1080p/AVC MPEG-2, na proporção de tela original 2.35:1. Exceto pelo nível dos pretos, que em algumas cenas escuras parece inconsistente, a imagem é de alto padrão, com grande claridade, nitidez e profundidade. Vemos os mínimos detalhes de uniformes e fuselagem de aviões, e as cores são bonitas, naturais e firmes. Não pude perceber halos ou perda de detalhes indicativos do uso de filtros digitais, e as poucas inconsistências notadas podem decorrer da captação de imagens feita pelas câmeras de alta definição Panasonic, que à época não eram tão desenvolvidas quanto as hoje utilizadas.

Entre as opções de áudio disponíveis, que incluem inglês Dolby Digital 5.1 e português Dolby Digital 2.0, sem surpresa a que se destaca é a faixa lossless original DTD-HD Master Audio 5.1, que nas cenas de combate aéreo colocam você quase que literalmente dentro da ação, cercado pelos sons de aviões passando e rajadas de metralhadoras. Os graves são potentes e a ótima trilha musical de Trevor Rabin é muito bem reproduzida. A faixa mostra sua limitação apenas nas cenas calmas, onde não cria uma ambientação sonora mais forte. De resto, é uma mixagem agressiva e que impressiona. As legendas estão disponíveis em português e inglês, e devo dizer que gosto do padrão adotado pela Imagem, com legendas HD mais grossas e arredondadas do que o normal.

EXTRAS
O BD de FLYBOYS foi lançado nos EUA pela MGM em 2007, em um disco de dupla camada (50Gb) contendo considerável quantidade de extras – além de comentários em áudio e várias cenas eliminadas, traz uma coleção de seis featurettes que, se vistos em conjunto, formam um making of com mais de uma hora de duração. Já a nossa versão da Imagem, em um BD de camada simples, herdou apenas dois featurettes curtos e um trailer – pelo menos tudo em alta definição e com legendas em português.

  • Making Of: Batalhas Aéreas (HD, 11 min.) Featurette onde o diretor Tony Bill, o produtor Dean Devlin e membros da equipe mostram as técnicas utilizadas para criar os combates aéreos do filme –storyboards, pré-visualização, filmagens em fundo verde e até a inovadora captura de movimentos de um biplano, usada para criar as sequências CGI; 
  • Os Aviões (HD, 9 min.) – Como o título indica este extra é focado nos primitivos modelos de aviões vistos no filme; 
  • Trailer  (HD) – Encerrando o escasso material suplementar, temos o trailer original de cinema, com legendas. 

Jorge Saldanha

Anúncios

2 comentários sobre “Resenha: FLYBOYS (Blu-ray)

  1. Parabens,pelos seus comentarios (Jorge),eu já comprei alguns blu-rays me baseando no seus comentarios, e é exatamente como vc avaliou nas suas resenhas!!!

    Curtir

Deixe uma resposta para Jorge Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s