Resenha: AS MELHORES COISAS DO MUNDO (Filme em Destaque)


AS MELHORES COISAS DO MUNDO (Brasil, 2010)
Gênero: Drama
Duração: 107 min.
Elenco: Paulo Vilhena, Caio Blat, Francisco Miguez, Gabriela Rocha, Fiuk, Denise Fraga, Zé Carlos Machado, Gabriel Illanes, Gustavo Machado
Compositor:  Eduardo Bid
Roteiristas: Luiz Bolognesi, Gilberto Dimenstein, Heloisa Prieto
Direção
: Laís Bodanzky
Cotação: ****

Que satisfação que é sair da sessão de AS MELHORES COISAS DO MUNDO (2010). São poucos os filmes brasileiros que lidam com os assuntos da adolescência com tanta propriedade e sensibilidade. Isso porque a diretora Laís Bodanzky e sua equipe tiveram o cuidado de pesquisar e entrevistar vários jovens da faixa de quinze anos, estudantes de escolas particulares e de classe média. Assim, ela conseguiu uma aproximação maior com o seu objeto de estudo. Afinal, falar de sua própria geração é fácil; procurar entender uma nova geração é que geralmente é difícil. Há em geral um abismo entre elas.

Há no filme o rapaz virgem e tímido que quer ficar com a menina mais popular da escola; a garota que se apaixona pelo professor; o menino que usa até de plágio para conquistar as meninas na cara de pau; o rapaz deprimido depois que leva um fora da namorada; a blogueira fofoqueira da escola. Todos eles mostrados com muito carinho pela diretora. Inclusive, os personagens mais críveis do filme são justamente os adolescentes. Os adultos em geral parecem um pouco deslocados do quadro geral. (Se bem que um dos momentos mais emocionantes do filme é a cena dos ovos na cozinha, com Denise Fraga). Por mais que Paulo Vilhena e Caio Blat até sejam simpáticos e importantes na figura de professores inspiradores, com a bela intenção de dignificar a figura do educador, hoje em dia tão desvalorizada, o filme se torna mais verdadeiro mesmo quando mostra os feitos dos personagens mais jovens.

O mais importante da turma e eixo principal do filme é Mano (o estreante Francisco Miguez). Ele é o rapaz que logo no começo do filme não quer tirar a sua virgindade com uma prostituta. Ele pergunta ao irmão mais velho como é que foi a primeira vez dele. O problema para os dois irmãos vai começar de verdade com a separação dos pais e com a surpresa que ainda virá. Embora em alguns momentos sejam mostradas cenas de Pedro (Fiuk), irmão de Mano, digitando em seu blog quando está deprimido, o ponto de vista do filme, inclusive com direito a narração, é quase sempre de Mano. E Miguez está tão expressivo que quando ele fica feliz, nós ficamos também. Como na cena em que ele exibe um sorriso de felicidade em sua bicicleta, por um motivo que qualquer um ficaria.

Com relação ao desenvolvimento dos personagens, o mais fraco é Pedro, mas mesmo ele tem os seus bons momentos. Quem ganha a cena sempre que aparece é a garotinha que é a melhor amiga de Mano (a encantadora Gabriela Rocha). Os momentos dela com Mano estão entre os pontos altos e por mais que no final a gente já imagine um pouco o destino dos dois – meio clichê de filme de jovens americano – isso pouco importa. Pois em questão de minutos Laís Bodanzky já nos conquistou com seus personagens. O grau de afetividade que criamos com eles é semelhante ao que acontece com uma boa série de televisão. E a diretora consegue isso em bem menos tempo. Palmas para ela. E vamos ver se com a propaganda boca-a-boca o filme fica mais tempo em cartaz. Ele merece.

Ailton Monteiro

43 comentários sobre “Resenha: AS MELHORES COISAS DO MUNDO (Filme em Destaque)

  1. as melhores coisa do mundo sao para se guarda no peito de quem ama uns aos outro juntos ou separado entre si mesmo assim sao pessoas qer sao julgadas pelas apareça da vida em comuniao de amigos e familiares , por isso nois nao podemos julgar as pessosa pela apareça mais si amar uns aos outros!!!!!!!!!!!!!

    Curtir

  2. É um ótimo filme. Ele conseguiu passar bm a realidad dos jovens, seu modo d se divrtir, pensar, enkrar dtrminadas situaÇões, vr seus problemas, d se comunikr. Mtu bom!! ; )

    Curtir

  3. Assisti por indicação de minha psicóloga e As Melhores Coisas do Mundo simplesmente entraram para minha lista de filmes favoritos! Muito bem feto, muito lindo e tão real!
    Meus sinceros parabéns a Laís Bodanzky pela ótima produção e colaboração ao nosso cinema brasileiro!

    Curtir

  4. A minha escola aassistio e nois adoramos e nois assistio duas vezes é agoras nos vai fazer uma prova fazer uma resenha em cima do filme.

    Curtir

  5. Esse filme foi indicado pela minha professora de politicas publicas em educação na Faculdade de educação na Uerj,para fazer uma resenha,a princípio pensava que seria mais uma chatísse e que faria mais para ganhar nota do que pelo filme ,no entanto a qualidade com que a produção logrou me fascinou,apesar de conviver com essas cenas em meu cotidiano nessas escolas de classe média do Rio de Janeiro,mais surpreso ainda foi verificar a diferença à qual é tratado o bullyng em relação as escolas públicas,muito revelador e inspirador para os estudantes e profissionais da educação,um filme que marcará pela qualidade que vem alcançando o cinema brasileiro.Parabéns a produção,elenco e direção.
    Marcio.

    Curtir

  6. É muito legal este filme,e muito importante para os jovens…Para mim os jovens conversa com os pais é muito importante…

    Curtir

  7. eu achei o filme muito interessante por que ele fala sobre a adolencencia e preconceito bullyng e etc.E esse filme e um dos melhores.

    Curtir

  8. O filme é muito interessante, porque trata de assuntos importantes, só que o que mais me chamou atenção foi os meus colegas patetas terem usado nomes fictícios (falsos) na hora de dar sua opinião sobre o filme, no primeiro dia com eles achei que estava em uma sala onde tantos erros de português aparecessem com por exemplo: o nome com letra minúscula.
    Porém o filme é muito bom, e relata fatos que não acontecem só nos filmes como na vida real, mas com todas as dificuldades os dois atores superam essa barra unidos se vocês quiserem saber mais é só assistindo o filme até o fim!

    Curtir

  9. eu achei o filme muito legal porque ele fala sobre o bullying e sobre as piores e melhores coisas do mundo,as pessoas acham as outras diferentes por serem diferentes das outras.eu assino em baixo que esse filme merece um oscar de melhor filme sobre educação para as pessoas blz……

    Curtir

  10. Na minha escola passo e foi bem legal , pois isso combina com ma cara do jovens e pode abrir a mente do jovens para ver como a realidade que passamos ao ser jovens

    Curtir

Deixe uma resposta para Caio Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s