Resenha: O LOBISOMEM (Filme em Destaque)


O LOBISOMEM (The Wolfman, EUA, Inglaterra, 2009)
Gênero: Terror
Duração: 125 min.
Elenco: Emily Blunt, Benicio Del Toro, Hugo Weaving, Anthony Hopkins, Geraldine Chaplin, Art Malik
Compositor: Danny Elfman
Direção: Joe Johnston
Cotação: ***

Uma coisa que eu não entendi após assistir O LOBISOMEM (2010) foi a censura para menores de 18 anos. Não achei o filme tão violento a ponto de merecer tal classificação. Na verdade, o lobisomem rasga as pessoas e arranca fora suas cabeças e membros, mas tudo isso é mostrado de maneira que não choca. Funciona mais como entretenimento. O referencial do filme é mesmo o cinema de horror que a Universal fazia nos anos 30 e 40 e de onde veio a sua inspiração. O LOBISOMEM, de George Waggner, aliás, não é apenas inspiração, mas a espinha dorsal do novo filme, que faz algumas modificações bem vindas.

A melhor delas é a presença do investigador do caso de Jack, o Estripador, o inspetor Abberline, personagem histórico que só foi chamar a minha atenção mesmo quando li a graphic novel “Do Inferno”, de Alan Moore e Eddie Campbell. Como resolveram ambientar a trama numa cidade próxima a Londres e no fim do século XIX, a aparição de Abberline foi uma boa sacada. Ele é interpretado por Hugo Weaving, que, a julgar pelo final, pode ser que volte numa possível continuação, caso o filme se saia bem nas bilheterias.

O filme é dirigido por Joe Johnston, cineasta por quem eu nutro simpatia desde que me deliciei com QUERIDA, ENCOLHI AS CRIANÇAS (1989) e depois com o divertido JURASSIC PARK III (2001). O seu O LOBISOMEM faz uma interessante atualização da trama do filme original, que trazia Lon Chaney Jr. como o homem mordido por um lobisomem e que passou a carregar a maldição. No novo filme, Benicio Del Toro encarna o homem amaldiçoado, que se vê apaixonado pela bela noiva do irmão assassinado pelo monstro (Emily Blunt). A presença de Anthony Hopkins ao elenco adiciona mais luxo à produção.

Seu personagem é, ao mesmo tempo, um dos mais problemáticos e um dos mais interessantes do novo filme. Ele é mais um elemento novo à trama. E se no filme dos anos 40, a relação problemática entre pai e filho não foi bem aprofundada, pode-se dizer que o novo filme aproxima um pouco mais na tentativa. O que eu senti falta foi de momentos realmente aterrorizantes e de uma atmosfera de horror mais eficiente. A impressão que fica é que houve um cuidado excessivo com a direção de arte e os efeitos especiais e um certo desleixo na parte dramática. Ainda assim, e apesar da estranha classificação que o filme recebeu, é diversão para toda a família.

Ailton Monteiro

Anúncios

10 comentários sobre “Resenha: O LOBISOMEM (Filme em Destaque)

    • É incrível, assisti ao filme há alguns meses e: puxa! É a única coisa que vale a pena no filme. O tema ficou na minha cabeça, então resolvi pesquisar de quem era. Foi uma grata surpresa saber o Elfman estava envolvido.

      Curtir

      • Achei tão boa que custei a acreditar que havia sido rejeitada :o Ainda bem que voltaram atrás na decisão. (Inclusive, foi depois de ouvir as duas suites iniciais que um amigo passou a apreciar trilhas sonoras de vários gêneros – antes ele ouvia no máximo as famosas de John Williams)

        Curtir

  1. Pingback: Os indicados ao Oscar 2011 | ScoreTrack.net

  2. Pingback: Os vencedores do Oscar 2011 | ScoreTrack.net

  3. Pingback: Resenha: CAPITÃO AMÉRICA – O PROMEIRO VINGADOR (Filme em Destaque) | ScoreTrack.net

  4. Pingback: Resenha: CAPITÃO AMÉRICA – O PRIMEIRO VINGADOR (Filme em Destaque) | ScoreTrack.net

  5. Pingback: Resenha: CAPITÃO AMÉRICA – O PRIMEIRO VINGADOR (Edição Limitada Blu-ray+Blu-ray 3D) | ScoreTrack.net

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s