EDITORIAL – MÚSICA EM CENA, há um ano…


HPIM0037

É lugar comum dizer que “o tempo voa”, tão comum que a expressão acaba perdendo força. Mas  no período de maio de 2007 para cá, foi isso mesmo que aconteceu. Parece mentira, mas já faz um ano que Ennio Morricone abriu o MÚSICA EM CENA – 1º Encontro Internacional de Música de Cinema, com um inesquecível concerto no Rio que antecedeu toda uma semana com painéis, palestras, shows e um concerto de encerramento que homenageou o cinema nacional. Tudo muito bonito, e aí vem a pergunta: houve alguma mudança no panorama da música de cinema no Brasil após o MÚSICA EM CENA? O evento atingiu plenamente seus objetivos?

Havia grande expectativa com a vinda de importantes artistas do exterior, e com o espaço que o tema e profissionais brasileiros ganhariam no evento e, por conseqüência, na mídia. Apesar dos ótimos resultados, no meu entender, este é um processo lento do qual o 1º encontro foi apenas o pontapé inicial. Uma semente, após plantada, pode levar muito tempo para germinar, num ciclo que envolve vários fatores (favoráveis ou não) – tipo de solo, irrigação, luz solar, etc. Para mim esta analogia se aplica aqui, já que o MÚSICA EM CENA surgiu num ambiente quase que inóspito, ou seja, num país onde a trilha sonora incidental e os profissionais que a ela se dedicam são pouco valorizados, às vezes até desprezados  (vide as opiniões absurdas de alguns críticos sobre o último concerto de Morricone), e a própria mídia dedica espaço insignificante ao gênero.

Mas alguns avanços já puderam ser percebidos. O próprio retorno de Morricone ao Brasil em março deste ano, em São Paulo, só foi possível graças à experiência positiva que Il Maestro teve aqui em 2007. Também, novos cineastas estão começando a perceber a importância de uma partitura especialmente composta para seus filmes – e sobre isso, aguardem futuras matérias do ScoreTrack a respeito.

No entanto – e aproveito para utilizar um outro antigo dito popular -, “uma andorinha só não faz verão”. É essencial que iniciativas como o pioneiro MÚSICA EM CENA se repitam, que tenham maior divulgação pela mídia, que se tornem acontecimentos mais comuns para o grande público. Isto, sem dúvida, não é uma tarefa fácil num país que já dá pouca importância à cultura de um modo  geral. Apesar de todas as dificuldades, um grupo de pessoas dedicadas está fazendo o possível para viabilizar um novo Encontro Internacional de Música de Cinema, que se tudo der certo, nos proporcionará no segundo semestre outros momentos inesquecíveis de celebração a esta arte. E que, mais uma vez, colocará músicos e profissionais dividindo com o público brasileiro um pouco de sua arte e  experiências.

Jorge Saldanha

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s